• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.74.2006.tde-29112006-095807
Documento
Autor
Nome completo
Adriana Aparecida Cuel Barone
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Pirassununga, 2006
Orientador
Banca examinadora
Silva, Elyara Maria Pereira da (Presidente)
Cantelmo, Osmar Angelo
Viegas, Elisabete Maria Macedo
Título em português
Efeito do maracujá (Passiflora incarnata L. 1753) sobre o bem-estar da tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus L. 1759)
Palavras-chave em português
Oreochromis niloticus
Passiflora incarnata
Bem-estar
Estresse
Palatabilidade
Resumo em português
Estudaram-se os efeitos da administração diária do extrato seco de maracujá, Passiflora incarnata, sobre o bem-estar, comportamento social e desempenho de juvenis de tilápia do Nilo, Oreochromis niloticus. Machos juvenis desta espécie (86,02 ± 5,72g) foram mantidos na condição de isolamento químico, térmico e visual em aquários de vidro (30L) durante sete dias para aclimatação, coletando-se a seguir, por punção da veia caudal, amostras de sangue para determinação dos níveis plasmáticos basais de glicose (método enzimático) e cortisol (método imunoenzimático). Após este período, todos os peixes receberam diariamente ração comercial (32% PB) contendo extrato seco de maracujá veiculado em alginato de sódio (5%) nas doses de 0, 50, 100 e 200 mg/kg, oferecida duas vezes ao dia (9:00h e 16:00h) na proporção de 2% da biomassa. Semanalmente os peixes foram submetidos à reflexão da própria imagem em espelho durante 30 minutos, registrando-se nos primeiros 10 minutos a coloração dos olhos e do corpo e seu comportamento agonístico (freqüências de ameaças, confrontos frontais e laterais). Após 30 minutos foram capturados e anestesiados para realização da biometria (comprimento padrão e peso) para cálculo do ganho em peso, taxa de crescimento específico e fator de condição, coletando-se novamente amostras de sangue para determinação dos níveis plasmáticos de glicose (aos 7, 14, 21 e 28 dias) e de cortisol (aos 14 e 28 dias). Os dados comportamentais foram analisados por meio do teste não paramétrico de Kruskal-Wallis (p=0,05) e teste de comparação múltipla de Dunn. Os demais parâmetros foram submetidos à ANOVA, utilizando-se para tais análises o procmixed do SAS (p=0,05). Não foram observadas diferenças significativas nos parâmetros analisados para nenhum tratamento. Todos os peixes cresceram e, embora não tenham sido detectados efeitos dos diferentes tratamentos, os níveis de cortisol reduziram e os níveis de glicose aumentaram significativamente em relação aos níveis basais. Concluiu-se que os peixes foram mantidos em condições adequadas que preservaram seu bem-estar, que o agente estressor e o modo como este foi imposto não foi adequado para promover o estresse social, que o extrato de maracujá não contribuiu para o aumento do bem-estar da tilápia do Nilo e que, na forma como foi administrado, não afetou a palatabilidade da ração e nem o desempenho dos peixes. Sugere-se, porém, que o extrato de maracujá interfira na expressão dos comportamentos agonísticos da tilápia.
Título em inglês
Effect of passion fruit (Passiflora incarnata L. 1753) on the welfare of the Nile tilapia (Oreochromis niloticus L. 1759)
Palavras-chave em inglês
Oreochromis niloticus
Passiflora incarnata
Palatability
Stress
Welfare
Resumo em inglês
The effects of daily administration of passion fruit (Passiflora incarnata) dry extract, on welfare, social behavior and performance of juvenile Nile tilapia, Oreochromis niloticus were studied. Juvenile males of this species (86.02 ± 5.72g) were maintained under chemical, thermal and visual isolation in glass aquariums (30L) during seven days for acclimatization. Blood samples were collected by puncture of the caudal vein, and used for determination of basal plasma levels of glucose (enzymatic method) and cortisol (immunoenzimatic method). After this period, the fish received commercial ration (32% PB) containing dry extract of passion fruit in sodium alginate (5%) as carrier in doses of 0, 50, 100 and 200 mg/kg, offered twice a day (9:00h and 16:00h) in the proportion of 2% of the biomass. Weekly, the fish were submitted to the reflection of their own image in a mirror for 30 minutes, registering during the first 10 minutes the coloration of the eyes and of the body and agonistic behavior (frequencies of threats, front and lateral confrontations). After 30 minutes they were captured and anesthetized for biometric measures (standard length and weight) for calculation of weight gain, specific growth rate and condition factor, with blood samples collected again for determination of plasma levels of glucose (at 7, 14, 21 and 28 days) and cortisol (at 14 and 28 days). The data of behavior were analyzed by the Kruskal-Wallis non parametric (p=0.05) test and Dunn’s multiple comparison test. The other parameters were submitted to ANOVA, using procmixed of the SAS (p=0.05). No significant differences were observed for the parameters analyzed for any treatment. All the fish grew and, although effects of the different treatments were not detected, cortisol levels reduced and glucose levels increased significantly in relation to basal levels. It is concluded that the fish were maintained under appropriate conditions that preserved their welfare, that the stressor agent and the way it was imposed did not promote social stress, that the passion fruit extract did not contribute to the increase in welfare of the Nile tilapia and that the form of administration did not affect the palatability of the ration nor fish growth. It is suggested, however, that the passion fruit extract interferes in the expression of agonistic behaviors in Nile tilapia.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
3165500.pdf (565.10 Kbytes)
Data de Publicação
2006-12-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.