• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Darlane Marinho de Souza
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Gryschek, Anna Luiza de Fatima Pinho Lins (Presidente)
Luppi, Carla Gianna
Nichiata, Lucia Yasuko Izumi
Val, Luciane Ferreira do
Título em português
Diagnóstico situacional da atenção às gestantes em relação à sífilis em uma unidade básica de saúde no município de São Paulo.
Palavras-chave em português
Enfermagem
Políticas Públicas
Sífilis
Resumo em português
Introdução: A sífilis é uma doença infecciosa sistêmica, que desafia a humanidade há séculos. Seu agente etiológico é o Treponema pallidum, uma bactéria de alta patogenicidade, transmitida por via sexual e vertical. A sífilis no período gestacional, se não tratada, acarreta aumento da taxa de morbimortalidade materna, neonatal e infantil, indicando uma lacuna na atenção às gestantes no pré-natal. Objetivo: Analisar a atenção dos profissionais de saúde ao pré-natal das gestantes com sífilis, de uma Unidade Básica de Saúde do município de São Paulo. Método: Trata-se de um estudo descritivo, de corte transversal, com abordagem quantitativa, utilizando dados do Sistema SISPrenatal criado pelo DATASUS, do Sistema de Informação de Agravos de Notificação do Ministério da Saúde e do Sistema de Controle dos Exames Sorológicos da Secretaria Municipal de Saúde. O estudo consolidou dados de atendimentos às gestantes com sífilis que realizaram pré-natal no ano de 2015 e 2016 em uma Unidade Básica de Saúde, do município de São Paulo, respeitando os aspectos éticos implicados da Resolução 466/2012. A análise crítica dos dados, referenciou-se às Políticas Públicas de Saúde, que norteiam as práticas assistenciais, através da adoção de protocolos para assistência ao pré-natal, principalmente no que se refere ao diagnóstico e tratamento da sífilis na gestação. Resultados: O estudo identificou 14 gestantes com diagnóstico de sífilis. A caracterização das gestantes contemplou: faixa etária de 15 a 33 anos; Etnias 43% brancas, 43% pardas, 14% não informado; Nível de escolaridade, 43% de 4 a 7 anos de estudo, 50% de 8 a 11 anos e 7% com 12 anos ou mais. Pré-natal iniciado no primeiro trimestre em 86% das gestantes e 14% no segundo trimestre gestacional. A realização de seis ou mais consultas abrangeu 78% das gestantes. O tratamento para sífilis, atingiu 100% das gestantes e 07% dos parceiros. Referente a consulta de puerpério foi realizada por 57% das gestantes. A pesquisa identificou 01caso de natimorto. Conclusão: Os dados apresentados evidenciaram que apesar da existência de protocolos voltados para a assistência às gestantes com sífilis, ainda ocorrem lacunas no processo do cuidar no pré-natal. Recomenda-se melhor adesão aos protocolos, principalmente no que se refere à captação precoce da gestante, possibilitando diagnóstico e tratamento da sífilis em tempo oportuno; Tratamento com a terapêutica adequada, na dosagem preconizada; Monitoramento sorológico mensal; Tratamento do parceiro e visita domiciliária à puérpera. Todas essas medidas poderão diminuir a ocorrência de sífilis congênita, reduzindo a morbimortalidade materna, neonatal e infantil. A presente pesquisa, trouxe como contribuição para a prática, a criação de um instrumento de monitoramento da gestante com sífilis, que será anexado ao prontuário da gestante com sífilis.
Título em inglês
Situational diagnosis of attention to pregnant women in relation to syphilis, in a Basic Health Unit in the Municipality of São Paulo.
Palavras-chave em inglês
Nursing
Public Policies
Syphilis
Resumo em inglês
Introduction: Syphilis is a systemic infectious disease that has defied humanity for centuries. Its etiologic agent is the Treponema pallidum, a bacteria of high pathogenicity, transmitted by sexual and vertical route. Syphilis in the gestational period, if not treated, leads to an increase in the rate of maternal, neonatal and infant morbidity and mortality, indicating a gap in attention to pregnant women in prenatal care. Objective: To analyze the attention of health professionals to prenatal care of pregnant women with syphilis, from a Basic Health Unit in the city of São Paulo. Method: This is a descriptive cross-sectional study, using a quantitative approach, using data from the SISPrenatal System created by DATASUS, the Information System for Notifiable Diseases of the Ministry of Health and the System of Control of Serological Tests of the Municipal Health Secretariat of São Paulo. The study consolidated data of care for pregnant women with syphilis who underwent prenatal care in 2015 and 2016 at a Basic Health Unit in the city of São Paulo, respecting the ethical aspects implied in Resolution 466/2012. The critical analysis of the data, referred to the Public Health Policies, which guide the therapeutic practices with technical norms for prenatal care regarding the diagnosis and treatment of syphilis in pregnancy. Results: The study identified 14 pregnant women diagnosed with syphilis. The characterization of pregnant women included: age range of 15 to 33 years; Ethnic groups 43% white, 43% gray, 14% not informed; level of education, 43% from 4 to 7 years of study, 50% from 8 to 11 years and 7% from 12 years or more of study. Prenatal care started in the first trimester, reaching 86% of pregnant women and 14% in the second trimester of pregnancy. Six or more consultations covered 78% of pregnant women. Treatment for syphilis reached 100% of pregnant women and 7% of partners. Referring to the puerperium consultation was performed by 57% of pregnant women. The research identified one case of stillbirth. Conclusion: The data presented evidenced that despite the existence of protocols aimed at assisting pregnant women with syphilis, there are still gaps in the prenatal care process.It is recommended better adherence to the protocols, especially with regard to the early collection of the pregnant woman, allowing the diagnosis and treatment of syphilis in a timely manner; Treatment with appropriate therapy, at the recommended dosage; Monthly serological monitoring; Treatment of the partner and home visit to the puerperium. All of these measures may reduce the occurrence of congenital syphilis, reducing maternal, neonatal and infant morbidity and mortality. The present research, brought as a contribution to the practice, the creation of a monitoring tool for the pregnant woman with syphilis, which will be attached to the pregnant woman's chart with syphilis.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Darlane_Souza.pdf (2.18 Mbytes)
Data de Publicação
2019-05-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.