• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Patricia Lima Ferreira Santa Rosa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Borges, Ana Luiza Vilela (Presidente)
Barbosa, Maria Inês da Silva
Bastos, João Luiz Dornelles
Batista, Luíz Eduardo
Ferretti-Rebustini, Renata Eloah de Lucena
Nichiata, Lucia Yasuko Izumi
Título em português
Desenvolvimento e validação do instrumento Percepção sobre Discriminação Racial Interpessoal nos Serviços de Saúde (DRISS)
Palavras-chave em português
Cor da pele
Determinantes Sociais de Saúde
Discriminação Racial
Enfermagem
Negros
Psicometria
Raça
Racismo
Resumo em português
OBJETIVO: Desenvolver e validar um instrumento de medida das percepções sobre discriminação racial interpessoal no contexto dos serviços de saúde brasileiros. METODOLOGIA: Estudo do tipo metodológico conduzido com base na Teoria Clássica dos Testes para elaboração e validação psicométrica de instrumento. Para o desenvolvimento do pool de itens inicial, três fontes foram utilizadas: revisão de literatura sobre escalas já existentes; estudo qualitativo; e, sugestões de especialistas sobre racismo/desigualdades em saúde. O instrumento inicialmente proposto (versão 1) constava de 50 itens. Buscou-se verificar as evidências de validade de conteúdo e constructo e, para isso, a coleta de dados foi dividida em duas etapas. A primeira etapa consistiu na avaliação do instrumento proposto junto ao comitê de especialistas e a segunda etapa consistiu no preenchimento do instrumento pela população-alvo. A análise dos dados foi realizada no R e Stata 14.2. RESULTADOS: Na validação de face e conteúdo, a versão 1 foi submetida à avaliação por comitê de especialistas composto por um metodologista, um profissional de língua portuguesa, três especialistas em relações étnico-raciais e três membros da população-alvo. Dos 50 itens elaborados originalmente, foram excluídos 28 e restaram 22 (versão 2). O CVR (razão de validade de conteúdo) médio dos itens que restaram foi 0,74. Com relação à concordância entre os especialistas, o PABAK foi 0,30, considerado razoável. Entretanto, dos 22 itens que compuseram a versão 2, dois foram desmembrados, o que gerou a versão 3, com 24 itens. A versão 3 foi construída na plataforma digital Research Eletronic Data Capture (REDCap) e foi divulgada entre setembro e dezembro de 2017 por meio de um link (via redes sociais como Facebook e Whatsapp) que direcionou os respondentes para o instrumento. Ao todo, 480 pessoas acessaram o link, mas apenas 158 finalizaram o preenchimento do instrumento. A maior parte dos respondentes foi do sexo feminino (87,0%), autoclassificada como de raça/cor preta ou parda (97,5%) e pertencente ao grupo econômico A e B (61,4%). Prosseguiu-se com a avaliação da validade de constructo por meio da análise fatorial exploratória. KMO (Kaiser-Meyer-Okin) foi 0,736; o teste de esfericidade de Bartlett foi p<0,001; todas as cargas fatorias estiveram entre 0,3 e 0,9; e as comunalidades abaixo de 0,4. A avaliação do índice de confiabilidade Ômega de Mcdonald total foi 0,87, valor considerado bom. Dessa forma, produziu-se a versão 4, denominada DRISS, com 19 itens no total e seis dimensões, que são: sintomas somáticos, preparo, expressão emocional, percepção social, reação, consequências emocionais. Não foi observada diferença estatisticamente significativa nas médias dos escores em relação à idade, escolaridade, grupo econômico e outras variáveis sociodemográficas. CONCLUSÕES: Este estudo produziu uma escala que mede a percepção sobre discriminação racial interpessoal no contexto dos serviços de saúde, denominada DRISS, que apresenta adequadas propriedades psicométricas. O DRISS é direcionado especificamente às/aos usuárias/os dos serviços de saúde. Em nível populacional, produzirá dados relevantes para a tomada de decisões programáticas com foco na redução da discriminação racial nos serviços de saúde e consequente diminuição das iniquidades raciais em saúde.
Título em inglês
Development and validity of the instrument Perception on Interpersonal Racial Discrimination in Healthcare Facilities (DRISS)
Palavras-chave em inglês
Blacks
Nursing
Psychometry
Race
Racial Discrimination
Racism
Skin color
Social Determinants of Health
Resumo em inglês
OBJECTIVE: To develop and validate an instrument to measure perceptions about interpersonal racial discrimination in Brazilian healthcare facilities context. METHODOLOGY: This is a methodological study based on Classical Theory of Tests. For the development of the initial items pool, three sources were used: literature review on existing scales; qualitative study; and, expert on racism health inequalities suggestions. Initially, the version 1 was composed by 50 items. In order to test content and construct validity evidence, data collection was divided into two steps. The first step consisted of the analysis of version 1 instrument to an expert committee and the second step consisted of the submission of the instrument to the target population. Data analysis was performed with R and Stata 14.2. RESULTS: Face and content validation of version 1 was performed by expert committee composed by a psychometrist, a Portuguese language expert, three experts in ethnic-racial relations and three members of the target population. From the 50 originally drafted items, 28 were excluded and 22 remained (version 2). The average CVR (content validity ratio) of the items was 0.74. Regarding the agreement among the experts, PABAK was 0.30, considered reasonable. Two items from version 2 were dismembered, which generated version 3, with 24 items. Version 3 was included on the Research Eletronic Data Capture (REDCap) digital platform and was released between September and December 2017 in a link (via social networks like Facebook and Whatsapp). Altogether, 480 people accessed the link, but only 158 completed the instrument. Most respondents were female (87.0%), self-classified as black or brown (97.5%) and were at economic group A and B (61.4%). We proceeded with the evaluation of construct validity through exploratory factorial analysis. KMO (Kaiser-Meyer-Okin) was 0.736; Bartlett Sphericity Test was p <0.001; all factor loads were between 0.3 and 0.9; and commonalities below 0.4. The McDonalds Omega Total reliability rating was 0.87, which is considered good. In this way, version 4, named DRISS, was produced with a total of 19 items and six dimensions, that are: somatic symptoms, preparation, emotional expression, social perception, reaction, and emotional consequences. No statistically significant difference was observed in the means of the DRISS scores in relation to age, schooling, economic group and other sociodemographic variables. CONCLUSIONS: This study produced a scale that measures the 'perception about interpersonal racial discrimination in the healthcare facilities context, called DRISS, with adequate psychometric properties. DRISS is specifically targeted to the health services users. At the population level, it may produce relevant data for programmatic decision-making focused on reducing racial discrimination in healthcare facilities, and as a consequence, racial inequities in health.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-05-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.