• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Nádia Proença de Melo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Verissimo, Maria De La Ó Ramallo (Presidente)
Buchhorn, Soraia Matilde Marques
Costa, Priscila
Cruz, Dina de Almeida Lopes Monteiro da
Título em português
Validação clínica do diagnóstico de enfermagem Risco de atraso no desenvolvimento infantil proposto para a taxonomia NANDA-I
Palavras-chave em português
Desenvolvimento infantil
Diagnósticos de enfermagem
Enfermagem pediátrica
Estudos de validação
Testes de acurácia
Resumo em português
INTRODUÇÃO: O diagnóstico de enfermagem contribui para a implementação da sistematização da assistência na área, porém há poucos diagnósticos de enfermagem voltados à saúde da criança já validados. Pesquisas recentes abordaram o fenômeno desenvolvimento infantil (DI), propondo e realizando a validação de conteúdo de diagnósticos relativos a esse fenômeno para a taxonomia da NANDA-I. Este estudo teve como finalidade contribuir para a validação de um desses diagnósticos. OBJETIVO: realizar a validação clínica do diagnóstico de enfermagem Risco de atraso no desenvolvimento infantil proposto para a taxonomia NANDA-I. MÉTODO: Estudo metodológico, de abordagem quantitativa, com coleta de dados no ambulatório de especialidades do Hospital Infantil Darcy Vargas, São Paulo, SP, e em unidades de saúde da família do município de Catalão, GO, no período de junho a outubro de 2017. A amostra foi de 124 crianças de zero a três anos de idade, em situações clínicas estáveis e em atendimento nos serviços. O roteiro de coleta de dados foi aplicado em entrevistas aos responsáveis pelas crianças, investigando os fatores de risco para atraso no DI: doença crônica; doença aguda; distúrbios genéticos; distúrbios congênitos; distúrbios sensoriais; crescimento inadequado; prematuridade e/ou baixo peso ao nascer; uso de medicações na gestação; uso de tabaco na gestação; uso de álcool e drogas na gestação; exposição a poluentes ambientais; saúde mental materna alterada durante a gestação; doença materna; acompanhamento pré-natal; exposição à violência doméstica; desenvolvimento cognitivo dos pais prejudicado; institucionalização; estimulação inadequada da criança; condições sociais e condições econômicas inadequadas. A pesquisa foi conduzida conforme a Resolução 466/2012, mediante aprovação dos Comitês de Ética em Pesquisa das instituições de ensino envolvidas (nº2070709; n°1.939.608). As crianças foram classificadas conforme proposto no novo diagnóstico e conforme o instrumento de vigilância do desenvolvimento da criança, da caderneta de saúde, adotado como padrão-ouro. Realizaram-se testes de acurácia e de associação dos fatores de risco em relação às crianças que tiveram presença de todos os marcos do desenvolvimento para a idade e às que tiveram algum marco ausente. RESULTADOS: Os fatores de risco sob teste estiveram presentes em 108 (87,1%) crianças, sendo os mais frequentes: condições sociais e econômicas desfavoráveis (N=41 e N=34), doenças agudas e crônicas (N= 40), distúrbios congênitos (N=29), crescimento inadequado (N=28) e prematuridade ou baixo peso de nascimento (N=24). Nos testes de acurácia, a maioria dos valores de especificidade foi acima de 80%, e os de sensibilidade inferiores a 30%. A maioria dos fatores de risco teve odds ratio >1, destacando-se distúrbio genético (OR=38, p<0,001), distúrbio congênito (OR=4,4, p<0,05) e o desenvolvimento cognitivo dos pais prejudicado (OR=27, p<0,05). CONCLUSÃO: O desenho deste estudo forneceu uma direção para a eficiência diagnóstica dos fatores de risco para o diagnóstico proposto, contribuindo para o refinamento da acurácia diagnóstica, por meio da aplicação de testes. Assim, conclui-se que os distúrbios congênitos, os distúrbios genéticos e o desenvolvimento cognitivo dos pais prejudicados obtiveram maior associação com a ausência de marcos para o desenvolvimento.
Título em inglês
Clinical validation of the nursing diagnoses "Risk of delay in the child development" proposed for NANDA-I taxonomy.
Palavras-chave em inglês
Accuracy tests
Child development
Nursing diagnoses
Pediatric nursing
Validation studies
Resumo em inglês
INTRODUCTION: The existence of nursing diagnoses contributes to the implementation of the systematization of nursing care, however, there are few nursing diagnoses focused on the health of the child that has already been validated. Recent studies have approached the child development phenomenon (CD), proposing and performing the validation of the diagnoses related to this phenomenon for the NANDA-I taxonomy. This study aimed to contribute to the validation of one of these diagnoses. OBJECTIVE: Carrying out the clinical validation of the nursing diagnoses "Risk of delay in child development" proposed for the NANDA-I taxonomy. METHOD: Methodological study with a quantitative approach, the data was collected at the Hospital Infantil Darcy Vargas in São Paulo, SP, and also at the Health Strategy Unit in Catalão, GO, from June to October 2017.The sample was 124 children from zero to three years old, in stable clinical situations and in care in services. The instrument was applied during interviews with the caregiver for the children, investigating the risk of delay in CD: chronic disease; acute disease; genetic disorders; congenital disorders; sensory disorders; inadequate growth; prematurity and / or low birth weight; use of medications during pregnancy; use of tobacco during the pregnancy; use of alcohol and drugs during the pregnancy; exposure to environmental pollutants; maternal mental health altered during the pregnancy; maternal disease; prenatal care; exposure to domestic violence; cognitive development of impaired parents; institutionalization; inadequate stimulation of the child; social conditions and inadequate economic conditions. The research was conducted in accordance with the Resolution 466/2012, with the approval of the Research Ethics Committees of the institutions involved (nº2070709; no. 1,939,608). The children were classified according to the new diagnoses and also to the child development surveillance instrument, from the children health booklet, adopted as a gold standard. Tests of accuracy and association of risk factors have been made in relation to the children who had all developmental milestones present for age and who had some missing framework. RESULTS: The risk factors were present in 108 (87.1%) children, with the most frequent being: social conditions and economic conditions (N = 41 and N = 34), acute and chronic diseases (N = 40), congenital disorders (N = 29), inadequate growth (N = 28), and prematurity or low birth weight (N = 24). In the accuracy tests, most of the specificity values was above 80%, and sensitivity was less than 30%. The majority of the risk factors had an odds ratio of > 1, with a genetic disorder (OR = 38, p <0.05) and cognitive impairment of parents impaired (OR = 27, p <0.05). CONCLUSION: It was confirmed that the risk factors for the "Risk of Delayed CD" of the NANDA-I diagnoses increase the child's chance of having some developmental milestone delay. Although with low sensitivity, the screening tests for CD evaluation may not identify all children classified as risk or delay in CD, false positives, due to the studied phenomenon that considers expanded and continuous aspects of the child.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
NADIA_MELO.pdf (2.70 Mbytes)
Data de Publicação
2019-05-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.