• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.7.2007.tde-22032007-091733
Documento
Autor
Nome completo
Andrea Bezerra Rodrigues
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Chaves, Eliane Correa (Presidente)
Bianchi, Estela Regina Ferraz
Farah, Olga Guilhermina Dias
Mohallem, Andréa Gomes da Costa
Silva, Maria Julia Paes da
Título em português
Burn out e estilos de coping em enfermeiros que assistem pacientes oncológicos
Palavras-chave em português
Burn out
Coping
Enfermeiro
Enfrentamento
Estresse
Oncologia
Resumo em português
Esse estudo descritivo-exploratório e correlacional apropriou-se da abordagem quantitativa e teve como objetivo caracterizar e analisar o burn out de enfermeiros oncologistas , considerando suas relações com variáveis pessoais e ocupacionais. A população foi composta por 77 enfermeiros que atuavam em unidades de Oncologia clínica e cirúrgica de cinco hospitais do município de São Paulo. Foram utilizados, para a coleta de dados, três instrumentos: um inventário de dados demográficos e ocupacionais construído pela autora, o inventário de Burn out de Maslach e Jackson e o inventário de Coping de Folkman e Lazarus. Os resultados apontaram que 53,3% dos enfermeiros apresentavam algum sintoma de burn out, sendo 29,9% com alteração em uma das dimensões, 14,3% com alteração em duas dimensões e 9,1% com alteração nas três dimensões. Não foi verificada para a população estudada diferença estatisticamente significativa entre as variáveis demográficas e ocupacionais selecionadas com o burn out. Os principais estressores identificados pelos enfermeiros foram: o óbito, o relacionamento com a equipe médica e de enfermagem e as situações de emergência. Houve diferença, estatisticamente significativa, entre a dimensão incompetência profissional, o estressor óbito e a utilização do coping suporte social e fuga esquiva; e entre a dimensão desgaste emocional, relacionamento com equipe médica e de enfermagem e a utilização do coping fuga esquiva. Os enfermeiros utilizaram em maior proporção os estilos de coping resolução de problema e reavaliação positiva e, o estilo de coping menos utilizado, referiu-se à fuga esquiva
Título em inglês
Burn out and the coping styles used by oncology nurses that assist oncology patients
Palavras-chave em inglês
Burn out
Coping
Nurse
Oncology
Stress
Resumo em inglês
This descriptive exploratory and correlative study adopted the quantitative method and the aim was to characterize and analyse the burn out among oncology nurses regarding the relations with personal and occupational variables. The sample was represented by 77 nurses working in oncology clinical and surgical units in five hospitals in the city of São Paulo. Three tools were used for the data collect: a demographic and occupational inventory data made by the author, the Maslach and Jackson Burn out Inventory and the Folkman and Lazarus Coping Inventory. The results showed that 53,3% of the nurses demonstrated some kind of symptom of burn out, being 29,9% with alteration in one dimension, 14,3% with alteration in two dimensions and 9,1% with alteration in three dimensions. It wasn’t verified in this sample any important statistic difference between the demographic and occupational variables and burn out. The main stressors identified by the nurses were the death and dying, the conflict with doctors and the nursing team and the emergency situations. There was a statistic difference between personal accomplishment dimension and the stressor death and dying and the copings social support and escape. Also between the emotional exhaustion dimension and the stressor conflict with doctors and nursing team and the coping escape. The nurses used more frequently problem solving and positive reappraisal as coping styles, and the less used was the act of escaping
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Andrea_Bezerra.pdf (1.11 Mbytes)
Data de Publicação
2007-03-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.