• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.7.2006.tde-16102006-153637
Documento
Autor
Nome completo
Vera Lucia Pimentel
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Chaves, Eliane Correa (Presidente)
Bianchi, Estela Regina Ferraz
Domingues, Tânia Arena Moreira
Título em português
Ser comissário de bordo: os significados destes profissionais a cerca das adversidades no trabalho.
Palavras-chave em português
Estresse profissional
Pesquisa qualitativa
Saúde ocupacional
Resumo em português
A atividade profissional do Comissário de bordo vem sendo vinculada a duas características ao mesmo tempo opostas e igualmente importantes enquanto marcas distintivas da profissão. Uma delas, fruto do imaginário social, vinculada ao “glamour”, à aventura, à liberdade; a outra vinculada à realidade de um trabalho que isola o sujeito de seu grupo social, o submete a condições ambientais e circadianas extremamente desfavoráveis à saúde. Com a finalidade de investigar como os sujeitos que desempenham esta atividade profissional apreendem estas duas características e reagem a ela, os objetivos deste estudo foram conhecer significados de um grupo de comissários de bordo a cerca de “ser Comissário”, conhecer as adversidades relacionadas ao trabalho identificadas por este grupo, além de analisar a inter relação entre significado e adversidade. Para tanto, optou-se pelo método qualitativo de pesquisa e análise, mais especificamente a Hermenêutica. Os dados, foram obtidos por meio de uma entrevista semi-estruturada feita com 9 funcionários ativos de uma mesma companhia aérea. Nesta entrevista, alem de informações relativas a dados de identificação pessoal, os sujeitos foram argüidos a partir da pergunta central: “O que significa para você ser Comissário de bordo?”. Após a análise das falas, foram identificados quatro núcleos de significados. Os dois primeiros referem-se aos significados que a profissão representa para os sujeitos e foram denominados de O Comissário de bordo como ser que cuida e O Comissário de bordo como ser capaz de realizar-se. O terceiro núcleo versa sobre As implicações negativas da profissão sob a ótica dos sujeitos. Este núcleo foi subdivido em duas categorias identificadas como Dificuldades inerentes à profissão e Prejuízos decorrentes da profissão. O quarto núcleo surgiu espontaneamente nas falas dos sujeitos, e tratou dos Atributos necessários para ser Comissário de bordo. A inter relação entre os significados apreendidos e os prejuízos referidos pelos sujeitos deste grupo, revelou a presença de sentimentos de desilusão, frustração e até depressão, possivelmente resultantes da vivência da realidade cotidiana inconciliável com uma idealização fantasiada.
Título em inglês
Being a flight attendant : representations concerning work adversities.
Palavras-chave em inglês
Ocupational health
Professional stress
Qualitative research
Resumo em inglês
Flight attendant occupation has brought about two different but important representations. One of them, as a result of social representation, it is related to "glamour", adventure, freedom; the other, due to its actual nature, to a kind of work that isolates the subject from their social group, that submits them to environmental and circadian conditions extremely unfavorable to health. Aiming at investigating how the subjects who have this profession apprehend both characteristics and react to them, the objectives of this study were to know the representations for a group of flight attendants concerning "being a flight attendant", to know adversities related to work and to understand the inter-relationship between representations and adversities. In order to do that, it was adopted the qualitative method for research and analysis, specifically Hermeutics. The data were obtained through semi-structured interview with nine subjects. Besides the information related to personal data, the subjects were interviewed based on the central the question: "What does it mean for you to be a flight attendant?" After analyzing the answers, it was identified four cores. Two of them related to representations about the profession that were denominated Flight Attendant is the one who cares and Flight attendant is the one who can feel realized. The third one is referring to Negative implication concerning the profession according to the subjects. This core was subdivided into two categories identified as Difficulties inherited from the profession and Harms from the profession. The fourth core came up with the answers and covered the necessary attributions in order to be a flight attendant. The inter-relationship between the meanings and the harms reported by the subjects of study revealed the presence of some feelings such as disillusions, frustration and even depression. These feelings are probably resulted from the every day routine that does not match the fantasized idealization.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Vera_Pimentel.pdf (290.80 Kbytes)
Data de Publicação
2006-11-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.