• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.7.2006.tde-15012007-151233
Documento
Autor
Nome completo
Letícia Faria Serpa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Santos, Vera Lucia Conceicao de Gouveia (Presidente)
Caliri, Maria Helena Larcher
Cecconello, Ivan
Faintuch, Joel
Meneghin, Paolo
Título em português
Capacidade preditiva da subescala Nutrição da Escala de Braden para avaliar o risco de desenvolvimento de úlceras por pressão
Palavras-chave em português
Avaliação nutricional
Desnutrição protéico-energética
Fatores de risco
Úlcera de pressão
Resumo em português
Variáveis nutricionais têm sido consideradas preditoras de risco para o desenvolvimento de úlceras por pressão (UP). A subescala nutrição da escala de Braden, que avalia o consumo alimentar, parece apresentar certa fragilidade para especificar o risco. Muitos estudos ressaltam aspectos mais amplos do estado nutricional associados ao risco de UP. O objetivo deste estudo foi avaliar a capacidade da subescala Nutrição da escala de Braden para predizer o risco de desenvolver UP e verificar as associações estatísticas existentes entre essa subescala e indicadores nutricionais objetivos e sujetivos, além das variáveis demográficas e clínicas, e o desenvolvimento de UP. Após aprovação pelos comitês de ética de duas instituições privadas do Município de SP, 170 pacientes adultos hospitalizados, em risco para desenvolvimento de UP (escore de ?18), foram avaliados durante, no mínimo, uma semana. Os pacientes foram submetidos à avaliação do risco para UP – por meio da Escala de Braden - e da pele a cada 48 horas, às avaliações objetivas e subjetivas na admissão e a cada sete dias e avaliação da aceitação da terapia nutricional diariamente. Para estabelecer o poder preditivo das variáveis independentes em relação ao desenvolvimento de UP, empregaram-se análises de regressão logística univariada e múltipla (quatro modelos). A maioria dos pacientes era do sexo masculino (57,05%); média etária de 66,99 ±15,43 e 17,76 ± 16,77 dias de internação, em média. Os escores médios de risco foram 12,26 e 15,03, respectivamente para os pacientes com e sem UP (p<0,001). Quatorze pacientes desenvolveram UP, gerando incidência de 8,23%. Na modelo 4 da análise da regressão logística multivariada, a subescala nutrição não permanece, sendo a albumina (OR=5,226, p< 0,001), a ANSG (OR=3,246, p< 0,001) e a idade (OR=1,594, p< 0,001) as preditoras mais importantes. Os resultados evidenciaram que, ao não permanecer no modelo final de regressão, a subescala nutrição da escala de Braden não foi preditora para desenvolvimento de UP na amostra do estudo. Embora a albumina tenha sido o indicador preditivo mais importante – fato corroborado na literatura internacional – seu custo limita sua utilização. Por outro lado, a ANSG desponta como parâmetro nutricional complementar interessante e promissor por ser simples, de baixo custo e de uso multidisciplinar
Título em inglês
Predictive capacity of nutrition sub scale of Braden scale to assessment pressure ulcer development risk
Palavras-chave em inglês
Malnutrition
Nutritional assessment
Pressure ulcer
Risk factors
Resumo em inglês
The nutritional variables have been considered as risk predictors for development of pressure ulcers (PU). The nutrition sub scale of Braden scale – which assesses the usual food intake pattern – seems to be quite fragile in predicting those wounds. Plenty of studies have pointed out broad aspects of the nutritional status related the risk to develop pressure ulcer. The objective of this study is to evaluate the capacity of nutrition sub scale of Braden for predicting pressure sore risk and to determine the statistical associations with nutrition sub scale and objective and subjective nutritional indicators, demographic and clinic characteristics and PU development. The project was previously approved for both Hospitals Ethical Committes. A hundred and seventy adult patients from two private hospitals in São Paulo – Brazil, with risk but without pressure sores. Pressure ulcer risk was assessed using the Braden scale (score ? 18) on admission and every 48 hours for a minimum one week. The patients were submitted to skin each alternate days, to objective and subjective assessment at admission and every seven days and to caloric and protein intake assessment daily. Univariate and multivariate (four models) logistic regression analysis were used to determine the predictive power of independent variables related to the development of PU. Subjects were 57,05% male, had a mean age of 66,99 ± 15,43 and length of stay mean 17,76 ± 16,77.The mean Braden scale score for subjects without ulcers was 15,03, and it was 12,26 for those with ulcers (p< 0,001). Fourteen of 170 subjects (8,3%) developed pressure ulcers. After multivariate logistic regression, the nutrition sub scale of Braden did not appear as a powerful predictive factor for PU development. The best predictors were albumin (OR=5,226, p< 0,001), SGA (OR= 3,246, p< 0,001) and age (OR=1,594, p< 0,001). In this study the nutrition sub scale could not predicting PU because it was excluded from the final logistic regression. Despite albumin have been best predictor PU, in several international studies, the elevate cost limited uour utilization. However the SGA showed as simple, inexpensive and non-invasive nutritional assessment. It is very interesting because it can be performed at bedside and by a multidisciplinary team
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Leticia_Serpa.pdf (612.33 Kbytes)
Data de Publicação
2007-02-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.