• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Zelia Fernanda da Freria
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Peniche, Aparecida de Cassia Giani (Presidente)
Garcia, Paulo Carlos
Popov, Débora Cristina Silva
Poveda, Vanessa de Brito
Título em português
Condições clínicas dos pacientes e a carga de trabalho de enfermagem na Unidade de Recuperação Pós-Anestésica
Palavras-chave em português
Alta do paciente
Carga de Trabalho
Enfermagem em pós-anestésico
Período de Recuperação da Anestesia
Resumo em português
Introdução: A Unidade de Recuperação Pós-Anestésica (URPA) é definida como unidade de cuidados intensivos para pacientes que se recuperam da anestesia e cirurgia. Nesse período, a assistência de enfermagem concentra-se na observação da evolução das condições clínicas dos pacientes, como: o retorno da consciência, na resposta dos reflexos protetores, e na estabilidade dos sinais vitais. Para essa avaliação do paciente no período pós-operatório imediato é comum à utilização do Índice de Aldrete e Kroulik (IAK). Um dos indicativos da alta do paciente ocorre quando se atinge um escore total de 8 a 10, isto é, quando o paciente apresenta retorno da consciência, estabilidade dos sinais vitais, retorno da atividade motora e dos reflexos protetores, além de estabilidade térmica e ausência de dor, até então, a observação deve ser contínua. Os criadores desse índice ressaltam que, quanto menor for o escore total, mais cuidado e observação são necessários, isto é, maior é a instabilidade deste paciente. A evolução tecnológica das unidades hospitalares associada ao aumento da complexidade dos pacientes internados interferem no tempo de permanência e no nível de atenção requerido por eles no período de recuperação pós-anestésica. Sendo assim, há necessidade de um número maior de funcionários qualificados para o cuidado de enfermagem adequado. O Nursing Activities Score (NAS) é um instrumento rotineiramente utilizado em Unidades de Terapia Intensiva, pode representar o tempo de cuidado de enfermagem exigido para o paciente, carga de trabalho, o que pode ser extremamente útil e pertinente para a URPA para a adequação e cálculo de número adequado de profissionais. Objetivo: Verificar a relação das condições clínicas avaliadas pelo Índice de Aldrete e Kroulik (IAK), e a carga de trabalho, determinada pelo Nursing Activities Score(NAS) e exigida pelos pacientes durante o tempo de permanência na Unidade Recuperação Pós- Anestésica. Método: Trata-se de uma pesquisa com abordagem do tipo quantitativadescritivo- observacional, não participativa, de corte transversal. O estudo foi desenvolvido na URPA de um Hospital privado com Centro Cirúrgico, de grande porte, na cidade de São Paulo. Resultados: A amostra foi composta de 85 pacientes com maior incidência de pacientes do gênero masculino, idade 18 a 83 anos, com mediana de 41 anos, e proveniente da unidade de internação, as comorbidades mais frequentes foram a Dislipidemia, seguida de Hipertensão Arterial Sistêmica. As cirúrgicas em sua maioria foi eletivas, as especialidades médicas mais assíduas foram Otorrinolaringologia e Gastrenterologia, ambas com porcentagem de 24,7%, e urologia com 17,6%, o tipo de anestesia mais frequente foi a geral, apenas três pacientes tiveram intercorrências no intraoperatório, sendo um a arritmia e dois pacientes apresentaram reação alérgica medicamentosa. Durante o período de internação na URPA os pacientes apresentaram as seguintes intercorrências: Retenção urinária (1,2%), Bradicardia (1,2%), Hiperglicemia (1,2%), Hipotensão (1,2%). O tempo de permanência na URPA variou entre 15 e 130 minutos, com mediana de 45 minutos. A carga de trabalho de enfermagem foi mensurada pelo NAS, o escore total variou de 37,2% e 82,1%, com mediana de 41,1%. O Índice de Aldrete e Kroulik foi medido a partir do momento de admissão e a cada 15 minutos durante toda a permanência do paciente na URPA. O menor índice encontrado foi 4 (quatro) no zero minuto e o escore prevalente na admissão foi 9 (44,7%). O tempo de permanência na URPA variou entre 15 e 130 minutos, com mediana de 45 minutos. Conclusões: este estudo não apresentou relação estatisticamente significante entre as variáveis NAS, IAK e tempo de permanência na URPA.
Título em inglês
Clinical conditions of the patients and the nursing workload in the Post- Anesthetic Recovery Unit
Palavras-chave em inglês
Anesthesia Recovery Period
Patient Discharge
Postanesthesia Nursing
Workload
Resumo em inglês
Introduction: A Post-Anesthetic Care Unit (PACU) is a site structured with materials and equipment suitable to receive patients who are submitted to the anestheticsurgical procedure and are awaiting a transfer, either to the room, house, and / or beings that need to be removed for Intensive Care Unit (ICU). During this period, nursing care presents a profile of high complexity, focusing on the evolution of patients' clinical conditions. For this patient evaluation in the immediate postoperative period it is common to use the Aldrete and Kroulik Score (IAK). Patient is discharged, when a total score of 8 to 10 is reached, when the patient returns consciousness, stability of the vital signs, return of the motor activity and the protective reflexes, until then an observation must be continued. The creators of this score highlight that the lower the total of score, the more care and observation are needed, because it means, the greater is the patient's severity. The technological evolution of the hospital units, associated to the increased complexity of hospitalized patients, interferes in the length of stay and the level of attention required by them during the post-anesthetic recovery period. Therefore, there is a need for a larger number of employees for appropriate nursing care. The Nursing Activities Score (NAS) is a routine instrument used in ICU that points out a ratio between the nursing care time required for the patient and the number of higher education professionals that can be used for the PACU. Objective: To verify the relationship between the clinical conditions evaluated by the Aldrete and Kroulik Score (IAK), and a workload, determined by the Nursing Activities Score (NAS) and required by the patients during their stay in the Post Anesthesia Recovery Unit. Method: This is a clinical and field research, with quantitative-descriptive, observational, non-participatory, cross-sectional, and quantitative data analysis. The study was developed in the PACU of a private Hospital with a large Surgical Center in the city of São Paulo. Results: The sample consisted of 85 patients with a higher incidence of male patients aged from 18 to 83, with a median of 41 years, most classified as ASA 1 and coming from the hospitalization unit, the most frequent comorbidities were dyslipidemia, followed by Systemic Arterial Hypertension. The most frequent surgical procedures were elective, the most frequent medical specialties were Otorhinolaryngology and Gastrenterology, both with a percentage of 24.7%, and urology with 17.6%, the most frequent type of anesthesia was general, only three patients had intercurrences in the intraoperative, one being the arrhythmia and two patients had a drug allergic reaction. During the hospitalization period in PACU, patients presented the following complications: Urinary retention (1.2%), Bradycardia (1.2%), Hyperglycemia (1.2%), Hypotension (1.2%). Length of stay in PACU ranged from 15 to 130 minutes, with a median of 45 minutes. The nursing workload was measured by NAS, the total score ranged from 37.2% to 82.1%, with a median of 41.1% (1st quartile 39.7% and 3rd quartile 46.7%). The Aldrete and Kroulik Score was measured from the time of admission and every 15 minutes throughout the patient's stay in the PACU. The lowest index found was 4 (four) at zero minute and the prevalence score at admission was 9 (44.7%). The time spent in the PACU ranged from 15 to 130 minutes, with a median of 45 minutes (1st quartile 35 and 3rd quartile 60 minutes). Conclusions: this study did not present a statistically significant relation between the variables NAS, IAK and lenght of stay in the PACU.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-12-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.