• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.7.2009.tde-20052009-113724
Documento
Autor
Nome completo
Norma Faustino Rocha Randemark
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Barros, Sonia (Presidente)
Aranha e Silva, Ana Luisa
Jorge, Maria Salete Bessa
Oliveira, Marcia Aparecida Ferreira de
Pitta, Ana Maria Fernandes
Título em português
Reabilitação psicossocial de pessoas com transtorno mental no contexto da reforma psiquiátrica brasileira: representações das famílias
Palavras-chave em português
Atividades cotidianas
Família
Reabilitação
Transtorno mental
Resumo em português
Esse estudo elegeu como objeto de investigação a reabilitação psicossocial das pessoas com transtorno mental no contexto da reforma psiquiátrica brasileira. Para aproximação dessa realidade, analisamos as representações dos familiares produzidas a partir da experiência cotidiana nos serviços substitutivos de saúde mental e no domicilio junto ao parente com transtorno mental, explicitando os conflitos e contradições existentes e suas implicações na prática de cuidado da saúde e reabilitação psicossocial. Os sujeitos foram os familiares cuidadores de pessoas com transtorno mental severo e persistente, partícipes do grupo terapêutico de família dos Centros de Reabilitação Psicossocial (CAPS), na cidade de São Paulo (SP) - Brasil. Os achados foram coletados mediante entrevista semi-estruturada, observação e diário de campo e submetidos à Análise do Discurso com esteio no materialismo histórico-dialético mediante a qual foram extraídas as categorias temáticas. Constatamos que as concepções dos familiares acerca do transtorno mental, ainda, fortemente associadas aos signos estigmatizantes, determinam o modo como as famílias organizam o seu cotidiano, influenciando as atividades as relações interpessoais no âmbito familiar e social, os sentimentos, atitudes com relação ao sujeito acometido pelo transtorno, expectativas e perspectivas futuras no que refere à melhoria na qualidade de vida e inclusão social do sujeito acometido pelo transtorno mental e sua família. A maior parte dessas concepções é carregada de adjetivações negativas e adquirem conotação positiva, apenas, quando está presente a possibilidade de ganho secundário e a cura do transtorno mental é representada pela expectativa de retorno a normalidade e adaptação social
Título em inglês
The families representation of the psychosocial rehabilitation of those with mental disorder in the context of the brazilian psychiatric reform
Palavras-chave em inglês
Activities of daily living
Family
Mental disorder
Rehabilitation
Resumo em inglês
The focus of this study is the psychosocial rehabilitation of persons with mental disorders in the context of the Brazilian psychiatric reform. In order to gain insight into this reality, the study sought to perceive the familys representations which were produced from their daily experiences, dealing with substitutive services in mental health, and from the family member with the mental disorder, in the home, making explicit the existing conflicts and contradictions along with their implications in the practical care of psychosocial rehabilitation and health. The subjects were the care givers, being relatives, of those with severe, persistent mental disorder, who participated in the family therapeutic group of the Centers of Psycho-social Rehabilitation (CPR), in the city of Sao Paulo, SP, Brazil. The findings were collected through semi-structured interviews and diary field observation. The findings underwent discourse analysis with support in historical-dialectic materialism through which the thematic categories were extracted. We found that the families conceptions concerning mental disorder, still strongly associated with stigmatic signs, determined the manner in which they organized their daily life. These conceptions influenced the activities, the interpersonal relationships in the social, family context. They influenced the feelings and attitudes regarding the subject who carries the illness, as well as future expectations and perspectives regarding the improvement of the quality of life and the social inclusion of the individual suffering from the mental disorder, as well as of the family. The majority of these conceptions are latent with negative adjectives and acquire positive connotations only when there is a possibility of some secondary gain and when the cure of the mental disorder is represented by the return to normality and social adaptation
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Norma_Randemark.pdf (1.51 Mbytes)
Data de Publicação
2009-05-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.