• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.7.2007.tde-12062007-163447
Documento
Autor
Nome completo
Patricia Ponce de Camargo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Kimura, Amélia Fumiko (Presidente)
Toma, Edi
Tsunechiro, Maria Alice
Título em português
Procedimento de inserção, manutenção e remoção do cateter central de inserção periférica em neonatos
Palavras-chave em português
Acesso venoso central
Cateter central de inserção periférica
Recém-nascido
Resumo em português
O cateter central de inserção periférica (PICC) é um dispositivo cada vez mais utilizado nas Unidades de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN). O objetivo do estudo foi caracterizar os neonatos (RN) submetidos ao procedimento de inserção do cateter PICC e descrever suas práticas de inserção, manutenção e remoção em RN. Estudo observacional com delineamento longitudinal realizado no Berçário Anexo à Maternidade do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Os dados foram obtidos pela observação dos procedimentos e informações registradas nos prontuários dos neonatos submetidos ao procedimento. No estudo, incluíram-se todos os procedimentos de inserção, manutenção e remoção de cateter PICC ocorridos entre de março e setembro de 2006, em recém-nascidos internados na unidade neonatal citada. Antes do início da coleta dos dados, o projeto de pesquisa foi apreciado e aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Instituição, campo do estudo. No período estudado, ocorreram 37 procedimentos de inserção do cateter PICC. A média da idade gestacional e o peso dos RN eram de 32,2 semanas e 1.289,2 gramas, respectivamente. A maioria, 22 (59,4%) RN, era do sexo masculino, 18 (48,7%) RN tinham menos de três dias de vida no dia do procedimento e 35 (94,6%) RN foram submetidos à inserção do cateter para infundir nutrição parenteral total. A maioria, 21 (56,8%) RN, apresentou diagnóstico de síndrome do desconforto respiratório. A administração de fármaco sedativo previamente ao procedimento ocorreu em 4 (10,8%), nenhum RN recebeu analgesia. O tipo de cateter mais utilizado foi o de poliuretano, 35 (94,6%). A média da freqüência de punções venosas foi 3,4 e em 8 (21,6%) RN foram obtidos sucesso na introdução do cateter na primeira punção venosa. As veias mais puncionadas foram as localizadas em membros superiores, a basílica foi puncionada em 29,9% dos RN e a cefálica, em 22,8% dos RN. Fragilidade vascular, transfixação venosa e obstrução do cateter foram os principais motivos de insucesso na inserção do PICC. Alteração da viscosidade sangüínea foi uma intercorrência identificada pelas enfermeiras na inserção do PICC. A prevalência de sucesso do procedimento foi de 64,9% (24 RN). Obteve-se posicionamento central da ponta do cateter em 20 (83,3%) RN e periférico em 4 (16,7%) RN. A média da extensão do cateter introduzido em MSD foi de 11,4 cm, em MSE, 13,5cm e em região cervical, 7,1 cm. Solução de clorexidina a 0,5% foi o anti-séptico mais utilizado nos curativos e a NPT foi a solução mais infundida pelo cateter. O tempo médio de permanência do cateter foi 8,9 dias, 11 (27,5%) foram removidos em decorrência de infecção do cateter, 7 (17,5%) pelo término da terapia intravenosa e 7 (17,5%) por obstrução. Dos 24 cateteres removidos, 14 (58,3%) foram enviados para cultura, dos quais, 10 (71,4%) tiveram resultado negativo. Das quatro pontas com resultado positivo, em duas (14,3%) foram identificados Estafilococos coagulase negativa
Título em inglês
Insertion, maintenance and removal procedures of peripherally inserted central catheters in neonates
Palavras-chave em inglês
Central venous access
Infant-newborn
Peripherally inserted central catheter
Resumo em inglês
The peripherally inserted central catheter (PICC) are increasingly employed in the neonatal intensive care units. The aims of the study were to characterize the neonates who underwent PICC catheter insertion and to describe insert, upkeep and removal PICC catheter practices in neonates. Prospective cohort study carried out at Neonatal Intensive Care Unit of University of São Paulo School Medical Hospital. Data were obtained by nurse procedures performance observation and from the medical chart records of the neonates who underwent PICC catheter insertion. Data were collected from March to September, 2006 and all the neonates underwent PICC catheter insertion during this period were included in the study. The study protocol was approved by the Research Ethics Board of the Hospital where the study was carried out. Written informed consents were obtained from parents or legal guardian of all infant newborns underwent PICC catheter insertion and from certified registered nurses responsible for catheter insertion, maintenance of the line and for removal it. It was obtained data from 32 infants newborn underwent procedure of PICC catheter insertion. The gestacional age and infant weight mean were, 32.2 weeks and 1289.2 g, respectively; 22 (59.4%) neonates were male, the PICC catheter was inserted in 18 (48.7%) neonates in the first three days of life and 35 (94.6%) babies were underwent PICC insertion to provide total parenteral nutrition; 21 (56.8%) neonates had diagnosis of respiratory distress syndrome, any of them received analgesics and 4 (10,8%) newborns received sedation. The polyurethane catheter was more used, 35 (94,6%) than the silicone catheter, 2 (5,4%). The mean of venous puncture frequency was of 3.4 and the rate success obtained in the first attempt was 21,6% (8 newborn). The most accessed veins for insertion PICC lines were basilic, 29,9% and cephalic, 22,8%. Vascular fragility, venous transfixation and obstruction were the majorities causes of failure to insert the PICC line. The frequency of success on PICC line insertion was 64,9% (24 neonates). The position of tip catheter in 83,3% (20 neonates) was central (superior vena cava), others 16,7% (4 neonates) tips was peripherally. The length of catheter line mean to thread in right arm veins was 11,4 cm, in the left arm,13,5cm and in the jugular vein was 7,1 cm. It was used chlorhexidine 0.5% antiseptic solution in the majority of catheter insertion site dressing. Total parenteral nutrion was the soluction infused by the catheter line. The mean time of remaining the catheter was 8.9 days, 11(27,5%) catheters were withdrawn due to suspect of catheter infection, 7(17,5%) catheters withdrawn after end the intravenous therapy and 7 (17,5%) due to obstruction. From 24 catheters withdrawn, 14 (58,3%) tip catheters were underwent to microbyological analysis and the results were negative for 10 (71,4%) analysis, from others four tips catheter which results were positive, in two (14,3%) identified coagulase-negative staphylococci
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Patricia_Ponce.pdf (3.06 Mbytes)
Data de Publicação
2007-06-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.