• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.7.2006.tde-03102006-094615
Documento
Autor
Nome completo
Daniela Angelo de Lima
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Praça, Neide de Souza (Presidente)
Bergamasco, Roselena Bazilli
Paiva, Mirian Santos
Título em português
A mulher com idade igual ou superior a 50 anos e a epidemia de aids: percepção e ações de moradoras de uma comunidade de baixa renda.
Palavras-chave em português
Antropologia médica
Enfermagem
Pesquisa qualitativa
Saúde da mulher
Saúde do idoso
Síndrome da Imunodeficiência adquirida
Resumo em português
Dados epidemiológicos têm demonstrado crescente envolvimento da mulher idosa na epidemia de aids, esta constatação foi a motivação para a realização do presente estudo. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, que teve como referencial teórico a Antropologia Médica; para o tratamento dos dados adotou-se o Discurso do Sujeito Coletivo. Os objetivos do estudo foram: verificar a percepção sobre a epidemia de aids por mulheres com idade igual ou superior a 50 anos, moradoras em uma comunidade de baixa renda no Município de São Paulo; verificar sua percepção de risco à infecção pelo HIV, e se adotam ações preventivas da infecção. Como critérios de inclusão consideraram-se: mulheres com idade igual ou superior a 50 anos e tempo de residência no local do estudo superior a um ano. Os dados foram coletados por meio de entrevista com questões sobre caracterização da mulher e com uma pergunta norteadora. Foram entrevistadas 13 mulheres, que mostraram ter como características comuns: baixa escolaridade, reduzida renda familiar e religiosidade. O tratamento dos dados resultou na construção de 12 discursos narrados na primeira pessoa, nos quais se verifica que as mulheres do grupo cultural estudado apresentam lacunas no conhecimento a respeito da aids e do cotidiano do indivíduo infectado pelo HIV. Atribuem significado religioso à epidemia; não se vêem sob risco de infecção pelo HIV por via sexual, principalmente devido à confiança na fidelidade do parceiro; negam o uso do preservativo nas relações sexuais, embora temam a aids por identificarem-na como uma doença incurável. Valorizam a necessidade de adoção de medidas preventivas à infecção pelo HIV, porém, pelos jovens, considerados mais susceptíveis. A análise dos dados, segundo o referencial teórico adotado, mostrou que a aids, para o grupo de mulheres estudado, não se constitui em preocupação, quando a abordagem recai na transmissão sexual em si própria, fato que alerta para a necessidade de planejamento de ações educativas culturalmente embasadas sobre a infecção pelo HIV nesse segmento.
Título em inglês
The 50-year-old women or older and epidemic aids: perception and action of low-income community's residents.
Palavras-chave em inglês
Acquired Immunodeficiency Syndrome
Aging health
Medical anthropology
Nursing
Qualitative research
Womens health
Resumo em inglês
Epidemic data has been demonstrating the senior woman's growing involvement in epidemic aids, this seen, it suited as motivation for the present study's realization. It's over a qualitative research, which had as theoretical reference the Medical Anthropology; for the data treatment the Collective Subject's Speech was adopted. The study objectives were: to verify the perception of 50-year-old women or older on epidemic aids, residents in a community of low income in the Municipal district of São Paulo; to verify their risk perception to the HIV infection, also if preventive actions are adopted. As inclusion criteria were considered: 50 year-old women or older along with time of residence in the place of study superior to one year. The data was collected through subjects' interview over the woman's characterization and with a leading question. 13 women were interviewed that showed to have as common characteristics: low school education, reduced family income and religiosity. The treatment of the data resulted in the construction of 12 first person narrated speeches, which verify that women from the studied cultural group present gaps in the knowledge regarding aids and the HIV infected individual's everyday. They attribute religious meaning to the epidemic; not seeing each other under infection risk for HIV under sexual way, mainly due to trust in the partner's fidelity; they deny the use of preservatives in their sexual relationships, although they fear aids for identifying it as an incurable disease. They value the need to adopt preventive measures to the HIV infection, however, for the youths, considered more susceptible. The data analysis, according to the adopted theoretical reference, showed that aids, for the studied women's group, is not constituted in concern, when the approach relapses in the sexual transmission itself, fact that alerts to the need of educational action planning culturally based on the infection by HIV in that segment.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Daniela_Angelo.pdf (1.15 Mbytes)
Data de Publicação
2006-11-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.