• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Renato André de Souza Faco
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2015
Orientador
Banca examinadora
Carreira, Daniela Gamba Garib (Presidente)
Capelozza Filho, Leopoldino
Gonçales, Eduardo Sanches
Lauris, Rita de Cássia Moura Carvalho
Mazzottini, Reinaldo
Título em português
Avaliação da protração ortopédica da maxila com miniplacas em pacientes com fissura labiopalatina
Palavras-chave em português
Fissura labiopalatina
miniplacas
protração maxilar
Resumo em português
Objetivo. O objetivo deste trabalho é avaliar o resultado da protração ortopédica da maxila em pacientes com fissura labiopalatina por meio de elásticos intermaxilares ancorados em miniplacas tipo Bollard. Material e métodos. Foram instaladas 92 miniplacas em 23 indivíduos (grupo experimental- GE), 17 do sexo masculino (73,91%) e 6 do sexo feminino (26,09%) com idade média de 11 anos e 9 meses (10,3 anos a 13,2 anos). Após três semanas da instalação das miniplacas, iniciou-se o uso de elásticos intermaxilares 24horas por dia por 18 meses. Tomografias computadorizadas de feixe cônico foram realizadas no início e no final do tratamento. O grupo-controle (GC) foi formado por 23 pacientes com o mesmo tipo de fissura não tratados ortopedicamente, pareados por sexo, idade e tempo entre os exames de imagem com o GE. As comparações intergrupos e intragrupos foram realizadas, respectivamente, por meio do teste t independente e pareado (p<0.05) Resultados. A comparação intergrupos apontou que o grupo experimental demonstrou maior movimento anterior da maxila que o grupo-controle, com capacidade de impressionar o perfil facial. O comprimento mandibular alongou menos no grupo experimental comparativamente ao controle. As alterações na relação ântero-posterior entre as bases ósseas e da convexidade facial mostraram uma melhora no grupo experimental e a mandíbula girou no sentido antihorário contrariamente ao grupo-controle. O ângulo goníaco fechou mais no grupo experimental. Das 92 miniplacas instaladas, somente três delas precisaram ser substituídas por apresentarem mobilidade. Conclusão. Os resultados encontrados permitem concluir que esta modalidade de tratamento mostra-se viável para a correção das discrepâncias maxilomandibulares causadas por deficiência da maxila em pacientes com fissura labiopalatina. Essa técnica pode contribuir para evitar a cirurgia ortognática ou pelo menos diminuir a magnitude do avanço necessário, permitindo ao indivíduo tratado melhor padrão facial durante sua adolescência e início da juventude
Título em inglês
Evaluation of orthopedic maxillary protraction with miniplates in individuals with cleft lip and palate
Palavras-chave em inglês
Cleft lip
cleft palate
maxillary protraction
miniplates
Resumo em inglês
Objective. This study evaluated the outcome of orthopedic maxillary protraction in individuals with cleft lip and palate, by intermaxillary elastics anchored on Bollard miniplates. Material and methods. A total of 92 miniplates were placed in 23 individuals (study group - SG), being 17 males (73.91%) and 6 females (26.09%) with mean age of 11 years and 9 months (10.3 years to 13.2 years). Three weeks after miniplate placement, the utilization of intermaxillary elastics was initiated 24 hours a day for 18 months. Cone beam computed tomographies were obtained at treatment onset and completion. The control group (CG) consisted of 23 individuals with the same type of cleft not submitted to orthopedic treatment, matched with the SG for gender, age and time between imagining examinations. Intergroup and intragroup comparisons were performed by the independent and paired t tests, respectively (p<0.05) Results. Intergroup comparison revealed that the study group presented greater forward maxillary movement compared to the control group, with influence on the facial profile. The mandibular length exhibited smaller elongation in the study group compared to the control group. Changes in anteroposterior relationship between the bone bases and in facial convexity evidenced improvement in the study group. The mandible exhibited counterclockwise rotation in the study group, different from the control group. The gonial angle was more closed in the study group compared to the control group. Among the 94 plates placed, only three required replacement because of mobility. Conclusion. The results revealed that this treatment option is feasible for correction of maxillomandibular discrepancies caused by maxillary deficiency in individuals with cleft lip and palate. This technique may contribute to avoid the need of orthognathic surgery or at least reduce the magnitude of advancement required, providing the treated individual with a better facial pattern during adolescence and early youth
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-03-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.