• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.6.2019.tde-11102018-123140
Documento
Autor
Nome completo
Renata Rothbarth Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Dallari, Sueli Gandolfi (Presidente)
Balbinot, Rachelle Amália Agostini
Nunes Junior, Vidal Serrano
Prata, Henrique Moraes
Título em português
Vacinação: direito ou dever?: a emergência de um paradoxo sanitário e suas consequências para a saúde pública
Palavras-chave em português
Efeitos Adversos Decorrentes de Vacinação
Imunização
Programas de Compensação
Vacinação Compulsória
Vacinas
Resumo em português
Embora programas de imunização tenham sido considerados eficientes e bem-sucedidos desde a década de 1970, o controle epidemiológico de doenças preveníeis por vacinas fez com que os benefícios da imunização se tornassem menos óbvios. Uma vez que referidas doenças parecem ter menos relevância e gravidade, os indivíduos não veem a prevenção contínua com o mesmo senso de urgência, comportamento este que gera um novo desafio aos executores de programas e políticas desta natureza. A cobertura reduzida de vacinas em uma população está inevitavelmente associada ao ressurgimento de doenças preveníeis em diversos países, com surtos potencialmente levando ao aumento de taxas de morbidade e mortalidade. Ao contrário da maioria das intervenções médicas, cujo benefício é restrito ao indivíduo, as vacinas têm como característica a extensão de benefícios também para toda uma comunidade. Nesse mesmo sentido, as evidências científicas demonstram que a eliminação e/ou erradicação de doenças está intimamente ligada com o conceito de imunidade coletiva. Por esta razão, a vacinação compulsória pode ser entendida como uma forma ética de justa de garantir a saúde - direito garantido constitucionalmente no Brasil - desde que coordenada de maneira estruturada, proporcionando o consentimento informado e esclarecido, assim como o engajamento e encorajamento da população, objetivando equilibrar os riscos e benefícios decorrentes desta inerente limitação à esfera de liberdades individuais. Ainda, com a intenção melhorar a execução dos programas de imunização atuais, este estudo sugere que o compartilhamento dos riscos sobre efeitos adversos decorrentes da política deve ser acompanhado de ferramentas de monitoramento e mecanismos de compensação aos indivíduos - na ocasião de danos decorrentes da obrigação coletiva de imunização.
Título em inglês
Vaccination: right or obligation? Consequences of an emerging paradox for public health.
Palavras-chave em inglês
Adverse Effects of Vaccination
Compensation Programs
Compulsory Vaccination
Immunization
Vaccines
Resumo em inglês
As much as immunization programs have been considered effective and successful since the 1970s, epidemiological control of vaccine-preventable diseases has made the benefits of immunization less obvious. Once such diseases seem to have less relevance and severity, individuals do not see continuous prevention with the same sense of urgency, a behavior that creates a new challenge for the executors of programs and policies of this nature. Reduced vaccine coverage in a population is inevitably associated with the resurgence of preventable diseases in several countries, with outbreaks potentially leading to increased morbidity and mortality rates. Unlike most medical interventions, whose benefit is restricted to the individual, vaccines have the characteristic of extending its benefits to an entire community. Moreover, scientific evidence establishes that the elimination and /or eradication of diseases is linked with the concept of collective immunity. Hence, compulsory vaccination can be understood as ethical and fair towards health - a constitutional right in Brazil - provided that it is coordinated in a structured manner, providing informed consent, as well as the commitment and encouragement of the population, aiming to balance the risks and benefits arising from this inherent limitation to the sphere of individual freedoms. Furthermore, aiming the improvement of current immunization programs, this study suggests that sharing risks on adverse effects arising from the policy should be followed by monitoring tools and compensation mechanisms in case of damages arising from mandatory immunization.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-01-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.