• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.6.2009.tde-28082009-170935
Documento
Autor
Nome completo
Alice Gomes Lichtenthaler
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Areas, Jose Alfredo Gomes (Presidente)
Bastos, Deborah Helena Markowicz
Dagli, Maria Lucia Zaidan
Título em português
Efeito comparativo de dietas ricas em linhaça marrom e dourada no câncer de mama
Palavras-chave em português
Ácido Linolênico
Camundongos Nude
Câncer de Mama
Fitoestrógenos
Lignana
Linhaça
MCF-7
Resumo em português
Introdução. O câncer é responsável por uma das principais causas de morte entre mulheres e nota-se um aumento na sua incidência. A linhaça tem sido preconizada como capaz de reduzir o risco do câncer de mama. Objetivo. Verificar o efeito de dietas ricas em linhaça marrom e dourada na evolução do câncer de mama. Métodos. Células cancerosas mamárias humanas (tipo MCF-7) foram inseridas no tecido subcutâneo de camundongos fêmeas nude. Quando os tumores já puderam ser claramente identificados, após 7 semanas, os animais constituíram 3 grupos, um com dieta controle e os outros dois com as variedades de linhaça marrom e dourada. As sementes de linhaça foram moídas para produção de farinhas que foram utilizadas na suplementação das dietas oferecidas aos animais. O crescimento dos tumores implantados nos animais foi acompanhado por oito semanas. Resultados. As linhaças das variedades marrom e dourada mostraram-se eficazes na diminuição da taxa de crescimento dos tumores MCF-7, não sendo verificada nenhuma diferença entre elas. Conclusão. Ambas variedades de linhaça reduziram o crescimento dos tumores. Assim, o consumo de linhaça deve ser estimulado a fim de diminuir a incidência do câncer de mama.
Título em inglês
The effect of diets rich in brown and golden flaxseed on breast cancer
Palavras-chave em inglês
Alfa Linolenic Acid
Breast Cancer
Flaxseed
Lignan
MCF-7
Nude Mice
Phytoestrogen
Resumo em inglês
Introduction. Breast cancer is one of the main causes of death among women and an increase in its incidence has been noticed. There is evidence that flaxseed intake could reduce breast cancer risk. Objective. To verify the effect of brown and golden flaxseed rich diets on breast cancer. Methods. Cancer cells of the MCF-7 line were injected subcutaneously into athymic mice. After seven weeks, when tumors were already established, the animals were randomly divided in three groups: (1) control, fed on a basal diet; (2) and (3) mice fed on the basal diet supplemented with 10% brown and with 10% golden flaxseed, respectively. Flaxseed was freshly ground for production of the diets offered to the animals. Tumor growth was monitored weekly for eight weeks. Results. The two varieties of flaxseed inhibited tumor growth, without any difference between them. Conclusion. Both flaxseed varieties were able to reduce tumor growth. Therefore, their intake should be stimulated with the aim to reduce breast cancer incidence.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Alice.pdf (1.50 Mbytes)
Data de Publicação
2009-09-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.