• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.6.2012.tde-28012013-160810
Documento
Autor
Nome completo
Heloisa de Oliveira Salgado
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Tanaka, Ana Cristina D'Andretta (Presidente)
Oliveira, Ana Flavia Pires Lucas D
Paiva, Vera Silvia Facciolla
Título em português
A experiência da cesárea indesejada: perspectivas das mulheres sobre decisões e suas implicações no parto e nascimento
Palavras-chave em português
Amamentação
Blues Puerperal
Cesárea Indesejada
Parto
Relação Mãe-Bebê
Violência Obstétrica
Resumo em português
Introdução De acordo com a literatura, 70 a 80 por cento das mulheres que sofreram uma cesárea desejavam um parto normal no início da gravidez. Entre os fatores relacionados, identificam-se decisões junto à equipe que acompanhou o pré-natal e o trabalho de parto. Infere-se que a frustração desse desejo pode ter implicações no pós-parto, em especial, na relação mãe-bebê, na amamentação e na saúde mental pós-parto. Objetivo Descrever e analisar a experiência da cesárea autorreferida como indesejada por mulheres que buscaram um parto normal e os mecanismos associados à discrepância entre o desejo original (parto normal) e o desfecho (cesárea) e suas implicações no pós-parto, a saber, no aleitamento materno, na ocorrência de depressão pós-parto/babyblues e na formação do vínculo. Métodos Pesquisa qualitativa que contou com o preenchimento de roteiro de questões semiestruturadas, via e-mail, por mulheres participantes de mídias sociais, e análise dos dados a partir de categorias pré-determinadas e novas categorias advindas da análise. Resultados Esta pesquisa evidenciou o uso rotineiro de práticas inadequadas e desrespeitosas, como o convencimento para realizar a cesárea com base em informação distorcida e ameaçadora, o descaso com o bem-estar físico e emocional da mulher, a privação de recursos e procedimentos baseados em evidências científicas na condução do pré-natal e do trabalho de parto, o desrespeito à Lei do Acompanhante, a privação do contato com o bebê após o nascimento, o uso de medicamento para sedar as mulheres logo após o parto, entre outras ocorrências analisadas sob a ótica da violência institucional obstétrica. Conclusões O processo que conduz as mulheres a uma cesárea indesejada é marcado por uma assistência que virtualmente inviabiliza a possibilidade do protagonismo feminino e de escolha informada, priorizando as conveniências e necessidades das equipes e instituições que as acompanham, com significante impacto emocional no pós-parto e na relação mãe-bebê
Título em inglês
The experience of unwanted cesarean section: perspectives on women's decisions and their implications for labor and birth
Palavras-chave em inglês
Breastfeeding
Delivery
Maternal Blues
Motherbaby
Obstetric Violence
Unwanted Cesarean Section
Resumo em inglês
Introduction: According to the literature, 70-80 per cent of women who underwent a cesarean wanted a normal delivery in early pregnancy. Among the related factors, we identify decisions along with the team that accompanied the pre-natal and labor. We can infer that the frustration of this desire may have implications in the postpartum period, especially in relation MotherBaby, breastfeeding and postpartum mental health. Goals: To describe and analyze the experience of cesarean section (CS) self-reported as unwanted by women seeking a vaginal delivery and the mechanisms associated with the disagreement between the original desire (normal delivery) and the outcome (CS) and its implications in the postpartum period, namely in breastfeeding, in the occurrence of depression/babyblues and in bonding. Methods: Qualitative research which included filling out a script of semi-structured questions, via email, by women who take part in social media and the analysis of data from pre-determined categories and new categories that came from the analysis. Results: This study documented the routine use of inappropriate and disrespectful practices, such as the persuasion to perform a cesarean section based on threatening information, the disregard for the physical and emotional welfare of women, the lack of resources and procedures based on scientific evidence for conducting pre-natal and labor, the disrespect of the Lei do Acompanhante (Law of the Escort), the deprivation of contact with the baby after birth, the use of medication to sedate women after childbirth among other occurrences analyzed under the perspective of the obstetrics institutional violence. Conclusion: The process that leads women to an unwanted cesarean section is marked by an assistance that virtually precludes the possibility of female protagonism and informed choice, prioritizing convenience and needs of the team and the institution that accompany them, with significant emotional impact on the post delivery and the MotherBaby relationship
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
HOS.pdf (1.92 Mbytes)
Data de Publicação
2013-02-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.