• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.6.2009.tde-29042009-122502
Documento
Autor
Nome completo
Gizelton Pereira Alencar
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Almeida, Marcia Furquim de (Presidente)
Barata, Rita de Cassia Barradas
Elian, Silvia Nagib
Peres, Clovis de Araujo
Souza, Jose Maria Pacheco de
Título em português
Influência dos fatores de situação socioeconômica, de aceitação da gravidez e da assistência pré-natal na mortalidade fetal: análise com modelagem de equações estruturais
Palavras-chave em português
Fatores Socioeconomicos
Modelos de Equações Estruturais Variáveis Binárias
Mortalidade Fetal
Natimorto
Pré-Natal
Resumo em português
Introdução. As hipóteses levantadas sobre as relações entre as variáveis de exposição e o óbito fetal, via diversos mecanismos, são desenhadas em um diagrama a partir de um quadro conceitual feito pelo pesquisador. Testes sobre essas relações podem ser feitos por meio da modelagem por equações estruturais (MEE). Objetivo. Este estudo objetiva compreender o papel da situação socioeconômica (SSE), da não-aceitação da gravidez (nAdG) e assistência pré-natal na mortalidade fetal, na região sul do município de São Paulo, em 2000. Métodos. Foram construídas variáveis latentes para representar a situação socioeconômica e a não-aceitação da gravidez, a partir de dados da pesquisa do tipo caso-controle sobre mortalidade fetal no município de São Paulo, feita em 2000. Foi testado um modelo para o desfecho óbito fetal com as variáveis latentes, a assistência pré-natal, intercorrências (hipertensão, diabetes gestacional, sangramento vaginal) e retardo de crescimento intra-uterino (RCIU) por meio do MEE. A SSE foi formada por escolaridades da mãe e do chefe da família, classificação socioeconômica e renda per capita; a nAdG foi formada a partir das reações da mãe, pai e família, tentativa de aborto e se a gravidez foi planejada. Resultados. O modelo final apontou a relação entre a situação socioeconômica e não-aceitação da gravidez sobre a mortalidade fetal, passando pelo cuidado de pré-natal inadequado, modelo no qual intercorrências e RCIU também tem efeito sobre o desfecho. Conclusões. Os resultados sugerem que aceitação negativa da gravidez e o efeito da situação socioeconômica desfavorável, mediados pela atenção de pré-natal, podem ser amenizadas com uma maior qualidade nas visitas de pré-natal, especialmente em mães de maior vulnerabilidade social.
Título em inglês
Influence of socioeconomic situation and acceptance of pregnancy factors and prenatal care on fetal mortality: analysis through structural equation modeling
Palavras-chave em inglês
Fetal Mortality
Prenatal
Socioeconomic Factors
Stillbirth
Structural Equation Models Binary Variables
Resumo em inglês
Introduction. The hypothesis about the relations among exposure variables and the fetal death are written as a diagram designed from a conceptual framework given by the researcher. Tests on these relations can be performed using structural equation modeling (SEM). Objective. This study aim to understand the role of socioeconomic situation (SES), non-acceptance of pregnancy (nAoP) and prenatal care on fetal mortality, in region south of the city of São Paulo, in 2000. Methodology. The measurement models were created to the latent variables SES and nAoP, from case-control study on fetal mortality in Sao Paulo city, in 2000. It was tested a model with SES, nAoP, prenatal care, medical complications (hypertension, gestational diabetes, vaginal bleeding), intra-uterine growth retardation (IUGR) on the outcome, performed by SEM. Results. The SES was composed by mothers and household heads years of study, socioeconomic classification index, and income per capita income; The AoP was composed by reactions of mother, father and family, attempted abortion and planned gestation. The final model showed the effect of SES and AoP on fetal death mediated by prenatal care, in a model where medical complications and IUGR also has an effect. Conclusion. The results suggests that negative acceptance of pregnancy and unfavorable socioeconomic situation, mediated by prenatal care, could be minimized improving the quality of prenatal care especially to those who are more social vulnerable.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-05-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.