• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.6.2012.tde-21082012-151114
Documento
Autor
Nome completo
Renata Cristófani Martins
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Buchalla, Cassia Maria (Presidente)
Alencar, Gizelton Pereira
Morais Neto, Otaliba Libanio de
Título em português
Codificação automática das causas de morte e seleção da causa básica de morte: a adaptação para o Brasil do software Iris
Palavras-chave em português
Estatísticas de Mortalidade
Processamento Automático de Causas de Morte
Registros de Mortalidade
Resumo em português
Introdução - Uma das formas de se aumentar a qualidade das informações sobre causas de morte é automatizar o processo de sua elaboração. O software Iris é um dos mecanismos disponíveis para esse fim. Suas principais características é que ele segue as regras internacionais de mortalidade e ele é independente de idioma. Objetivo - Elaborar para o Iris um dicionário na língua portuguesa e avaliar a sua completitude para a codificação das causas de morte. Método - O dicionário criado com dados do arquivo eletrônico do volume 1 da CID-10 e com o Tesauro da Classificação Internacional de Atenção Primária. Foi utilizado o Iris V4.0.34 e, como codificação manual, o que o Programa de Aprimoramento das Informações de Mortalidade no Município de São Paulo (PRO-AIM) da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo escreveu nas declarações de óbito. Caso o Iris não codificasse as causas de morte, ajustes eram feitos no dicionário ou na tabela de padronização. Resultado - O Iris é capaz de codificar as causas de morte e selecionar a causa básica de morte, ambas automaticamente, é um software recente que está em constantes adequações, é independente de idioma e para usá-lo em cada país é necessário realizar somente um dicionário de causas de morte. No teste para avaliação da primeira versão do dicionário em português, o Iris apresentou um desempenho satisfatório. Foi capaz de codificar diretamente 50,6 por cento das declarações de óbito e, após ajustes e acréscimos no dicionário e na tabela de padronização, o software codificou todas as linhas em 94,44 por cento das declarações. Das declarações não codificadas completamente 89,19 por cento delas tinham algum diagnóstico contido no capítulo XX da CID-10. O Iris apresentou 63,1 por cento de concordância nas declarações de óbito pareadas considerando todas as causas de morte com códigos completos de 4 caracteres da CID-10. Conclusão - A realização dos ajustes no dicionário ou na padronização faz parte do processo de desenvolvimento do dicionário e que esse processo é continuo. Com as novas versões do Iris e atualizações e aprimoramento da codificação das causas externas, avanços serão feitos para que ele seja mais compatível com a realidade brasileira. Somado a isso, as futuras versões do Iris com um dicionário mais desenvolvido podem satisfazer as necessidades de codificação automática e melhorar a precisão dos dados de causa morte paras estudos de saúde pública.
Título em inglês
Automatic coding cause of death and selection for underlying cause of death: an adaptation of Iris software to Brazil
Palavras-chave em inglês
Automated Coding Systems
Cause of Death
Electronic Death Registration
Language Independent Software
Mortality Data
Vital Statistics
Resumo em inglês
Introduction - One way to increase the quality of causes-of-death statistics is to use computers for applying the rules systematically. Iris software is an available system for this purpose. Its main characteristics are that it follows international rules of mortality and it is language independent. Objective - Produce a Portuguese dictionary for Iris and assess its completeness of coding of causes of death. Methods - The creation of the dictionary used two sources: the electronic file of volume 1 of ICD-10 and Thesaurus of Classificação Internacional de Atenção Primária. Was used Iris V4.0.34 and for manual coding the codes at the Programa de Aprimoramento das Informações de Mortalidade no Município de São Paulo (PRO-AIM) of Secretaria Municipal de Saúde of São Paulo has written on death certificates. If Iris couldnt codify the causes of death, adjustments were made in the dictionary or standardization table. Results - Iris is able to encode causes of death and select the underlying cause of death, either automatically; is a recent software that is in constant adjustments; is a language independent software and to use it in your country you need only dictionary of causes of death. In the test for evaluation the first version of the Portuguese dictionary Iris showed satisfactory performance. He was able to code directly for 50.6 per cent of death certificates and, after adjustments and additions in the dictionary and standardization table, the software coded all lines in 94.44 per cent of death certificate. The statements do not fully coded 89.19 per cent had a diagnosis contained in Chapter XX of ICD-10. Iris presented 63,1 per cent agreement on paired death certificates considering all causes of death and 4-digit ICD-10 code level. Conclusion - making adjustments in the dictionary or the standardization is part of the development process of the dictionary and that this process is ongoing. With new Iris versions and updates in the management of the coding external causes, progress will be made to make it more compatible with the Brazilian reality. Added to this, future versions of Iris with a dictionary more developed can meet the needs of auto-tagging and improve the accuracy of data causes death to public health studies.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-09-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.