• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.6.2018.tde-16012018-151215
Documento
Autor
Nome completo
Lucia Helena de Moura Neves
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 1994
Orientador
Banca examinadora
Souza, Jose Maria Pacheco de (Presidente)
Castro, Jaime Renato Furquim de
Fernandez, Roberto Augusto Castellanos
Gotlieb, Sabina Lea Davidson
Loffredo, Leonor Castro Monteiro
Título em português
Câncer de boca: mortalidade entre os residentes no estado de São Paulo no período de março de 1979 a fevereiro de 1982
Palavras-chave em português
Câncer de Boca
Mortalidade
São Paulo
Resumo em português
O trabalho descreve a mortalidade por câncer de boca no Estado de São Paulo, no período de 1 de março de 1979 a 28 de fevereiro de 1982, segundo as variáveis sexo, idade, localização do tumor e Região Administrativa de residência. Constituíram material de estudo as declarações registradas dos óbitos de residentes no Estado de São Paulo que ocorreram nesse período e que apresentaram câncer de boca como causa básica de morte, segundo registros armazenados em meio magnético, com tecnologia de CD-ROM, do Ministério da Saúde. A fonte dos dados populacionais necessários para o cálculo dos coeficientes de mortalidade foi o censo de 1980. O Estado de São Paulo como um todo apresentou, no período estudado, um total de 1.158 óbitos, correspondendo a 2,1 o/o da mortalidade por câncer em geral e originando um coeficiente de mortalidade por câncer de boca igual a 1,54 por 100.000 habitantes, com uma razão homens/mulheres de 4,92: 1 (2,56 por 100.000 homens e 0,52 por 100.000 mulheres). Acima dos 30 anos, a mortalidade foi mais elevada no sexo masculino, em todos os grupos etários. Para ambos os sexos, o câncer de língua constituiu a principal causa de mortalidade (50,4 por cento dos óbitos masculinos e 36,2 por cento dos femininos), seguido, para o sexo masculino, pelo câncer de assoalho (9,9 por cento ), de palato (7,2 por cento ) e de glândulas salivares (6,2 por cento ) e, para o sexo feminino, pelo câncer de palato (14,9 por cento ), de glândulas salivares (13,8 por cento ) e de gengiva (5,6 por cento ). Para cada uma das localizações do tumor obtiveram-se coeficientes maiores no sexo masculino do que no feminino. A maior razão homens/mulheres foi encontrada para a localização assoalho da boca (12,50: 1), seguindo-se a língua (6,79: 1), o lábio (3,33: 1), a gengiva (3,00: 1), as glândulas salivares (2,29: 1) e o palato (2,25:1). No estudo por Regiões Administrativas, os coeficientes gerais de mortalidade por câncer de boca, padronizados por idade, tendo como padrâo a população total do Estado de São Paulo (censo de 1980), configuraram uma distribuição geográfica com alterações gradativas, compondo-se blocos geograficamente contíguos de resultados semelhantes. As duas Regiões que apresentaram os maiores coeficientes de mortalidade - Litoral (2, 16 por 100.000 habitantes) e Vale do Paraíba (1,83 por 100.000 habitantes) - ocupam o Sul e o Sudeste do Estado. As três Regiões de menores coeficientes - Araçatuba (0,55 por 100.000 habitantes), Presidente Prudente (0,95 por 100.000 habitantes) e Marília (1,11 por 100.000 habitantes) - se concentram no Oeste do Estado. Na comparação da mortalidade entre os sexos, obteve-se razão homens/mulheres de aproximadamente 5: 1, na maioria das Regiões, observando-se valores discrepantes para Presidente Prudente (18,10: 1), São José do Rio Preto (13,87: 1) e Araçatuba (1,89: 1). Para a maioria das Regiões, a mortalidade é maior quanto mais avançado é o grupo etário, localizando-se o pico no grupo de 70 anos e mais. A idade em que se inicia a ocorrência de óbitos por câncer de boca varia entre as Regiões, mas, para a maior parte delas, os valores dos coeficientes só têm valor expressivo após os 40 anos. Em todas as Regiões, a língua apresenta os maiores valores de coeficientes de mortalidade, e, em quase todas as Regiões, o lábio e a gengiva apresentam os menores valores. Nas posições intermediárias se alternam, nas diferentes Regiões, as localizações assoalho, palato e glândulas salivares. Para cada uma das Regiões Administrativas foram feitas, ainda, análises conjuntas das variáveis sexo, idade e localização do tumor.
Título em inglês
Mouth cancer: mortality among residents in the state of São Paulo from March 1979 to February 1982
Palavras-chave em inglês
Mortality
Mouth Cancer
São Paulo
Resumo em inglês
The study describes the mortality from oral cancer in the State of Sao Paulo, Brazil, from March 1, 1979 through February 28, 1982, according to variables which include sex, age, tumor site and Administrativa Region. Research material comprised the death certificates of Sao Paulo State residents which presented oral cancer as the main cause of death, according to information obtained from Ministry of Health CD-ROM files. The census carried out in 1980 was used as the source of population data required to calculate the death rate. During the period under study, Sao Paulo State as a whole presented a total of 1,158 deceases (2.1 per cent of mortality due to cancer of ali sites), amounting to a mortality rate for oral cancer equivalent to 1.54 per 100,000, with a male/female ratio of 4.92: 1 (2.56 per 100,000 men and 0.52 per 100,000 women). Over the age of 30, the mortality rate was higher among males in ali such age groups. For both sexes, the cancer of the tongue was the main cause of death (50.4 per cent of male and 36.2 per cent of female deaths), followed, for males, by the cancer of the floor of the mouth (9.9 per cent ), of the palate (7.2 per cent ) and of the salivary glands (6.2 per cent ), and, for females, by the cancer of the palate (14.9 per cent ), of the salivary glands (13.8 per cent ) and of the gum (5.6 per cent ). Higher rates were observed in relation to males rather than females for ali tumor sites. The highest male/female ratio was observed for the floor of the mouth (12.50 : 1), followed by the tongue (6.79: 1), the lip (3.33: 1), the gum (3.00 : 1), the salivary glands (2.29: 1) and the palate (2.25: 1). In the study by Administrativa Regions, the mortality rates for oral cancer, age-adjusted using the population of Sao Paulo State (1980 Census) as standard, formed a geographical distribution with gradual modifications, comprising geographically proximate blocks with similar results. The two Regions which presented the highest mortality rates - Litoral (2.16 per 1 00,000) and Vale do Paraíba (1.83 per 100,000) - are situated in the South and Southwest State areas. The three Regions which obtained the lowest rates - Araçatuba (0.55 per 100,000), Presidente Prudente (0.95 per 1 00,000) and Marília (1.11 per 1 00,000) - are located in the State's Western area. When the mortality rate comparison was made between the sexes, a man/woman ratio of approximately 5 : 1 was observed in the majority of the Regions, with discrepancies in Presidente Prudente (18.10: 1), Sao José do Rio Preto (13.87: 1) and Araçatuba (1.89 : 1). In most Regions the mortality rate rises in proportion to the increase in age, reaching its peak in the 70's and older group. The age at which deaths from oral cancer begin to occur varies from Region to Region, however, the rates only become significant above the age of 40. The cancer of the tongue shows the highest mortality rates in ali Regions; the cancer of the lip and the cancer of the salivary glands show the lowest rates in almost ali Regions. The intermediary positions are held on a varying basis by the lip and gum in the severa! Regions. In addition, joint analyses of variables comprising sex, age and tumor site were made in each of the Administrative Regions.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
DR_239_Neves_1994.pdf (2.26 Mbytes)
Data de Publicação
2018-01-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.