• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.6.2008.tde-02122008-100409
Documento
Autor
Nome completo
Marlí de Fátima Prado
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Laurenti, Ruy (Presidente)
Flores, Luis Patricio Ortiz
Fonseca, Luiz Augusto Marcondes
Gotlieb, Sabina Lea Davidson
Tanaka, Oswaldo Yoshimi
Título em português
Diferenciais de mortalidade em estratos homogêneos de vulnerabilidade social de municípios do Estado de São Paulo, 2003-2005
Palavras-chave em português
Diferenciais de Mortalidade
Estratos Homogêneos
Estudo Ecológico
Vulnerabilidade Social
Resumo em português
Trata-se de um estudo ecológico exploratório tipo comparação de múltiplos grupos. Objetivo: descrever o padrão de mortalidade da população a partir de estratos homogêneos de vulnerabilidade social dos municípios no Estado de São Paulo de 2003 a 2005. Método: Construção de estratos homogêneos, através de indicador composto por variáveis socioeconômicas e demográficas e comparação dos padrões de mortalidade através de taxas padronizadas. Resultados: Construção de cinco estratos homogêneos de vulnerabilidade social (Muito Fraca, Fraca, Intermediária, Intensa e Muito Intensa). Estimativas de risco mais elevadas para mortes maternas (27,82 a 56,22 %000 nascidos vivos), mortes infantis (12,48 a 16,20%0 nascidos vivos) e acidentes de transporte (14,68 a 24,06%000 hab.) foram mostradas nos estratos de maior vulnerabilidade declinando para os de menor vulnerabilidade. Para as Neoplasias (80,85 a 104,96 %000 hab.) e D. Infecciosas e Parasitárias (23,21 a 27,52 a %000 hab.) as mais elevadas ocorreram nos estratos de menor vulnerabilidade, declinando para os de maior vulnerabilidade. Para Diabetes Mellitus (17,36 a 23,57%000 hab.), D. Circulatórias (174,03 a 206,87%000 hab.), Homicídios (11,50 a 21,24%000 hab.) e, D. Respiratórias (62,58 a 75,54 %000 hab.), as mais elevadas situaram-se no estrato de vulnerabilidade social intermediária, declinando para os de maior vulnerabilidade, à exceção da Diabetes Mellitus. Conclusões: Foram evidenciadas desigualdades de mortalidade, apontando para grupos humanos com maiores necessidades de saúde, estratificação do risco epidemiológico e identificação de áreas críticas que indicam para a necessidade do desenvolvimento de políticas de saúde mais equitativas.
Título em inglês
Mortality differentials registered in homogeneous strata of social vulnerability in cities of the State of São Paulo 2003 to 2005
Palavras-chave em inglês
Ecologic Study
Homogeneous Strata
Mortality Differentials
Social Vulnerability
Resumo em inglês
This is an ecologic exploratory study employing multiple group comparison. Objective: to describe mortality patterns of the population from homogeneous social vulnerable strata of the cities in the State of São Paulo, from 2003 to 2005. Method: Construction of homogeneous strata employing an indicator composed of socioeconomic and demographic variables and comparison of mortality patters through standardized rates. Results: Construction of five homogeneous social vulnerability strata (Very Weak, Weak, Intermediate, Intense and Very Intense). Risk estimates higher for maternal deaths (27,82 to 56,22 %000 live births), children deaths (12,48 to 16,20%0 live births) and transportation accidents (14,68 to 24,06%000 inhabitants) were shown in the strata of higher vulnerability, declining for those in lower vulnerability. For Neoplasias (80,85 to 104,96 %000 inhabitants) and Infectious and Parasitic diseases (23,21 a 27,52 a %000 inhabitants) higher rates corresponded to lower vulnerability strata, declining for those in higher vulnerability. Diabetes Mellitus (17,36 a 23,57%000 inhabitants), Homicides (11,50 a 21,24%000 inhabitants) and Respiratory Diseases (62,58 a 75,54 %000 inhabitants) higher rates were found at the intermediate social vulnerability stratum, declining for those in higher vulnerability, except for Diabetes Mellitus. Conclusions: Mortality inequalities became evident, pointing to human groups in higher health needs, stratification of the epidemiologic risk and identification of critical areas that show the need to develop more equitable health policies.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
marliprado.pdf (5.59 Mbytes)
Data de Publicação
2008-12-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.