• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Samara de Jesus Lima Salvador
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Lodi, Ana Claudia Balieiro (Presidente)
Lacerda, Cristina Broglia Feitosa de
Santos, Lara Ferreira dos
Título em português
Resoluções estaduais paulista e o professor interlocutor: reflexões dos surdos sobre os processos de escolarização
Palavras-chave em português
Educação de alunos surdos
Professor interlocutor
Resoluções estaduais paulista
Resumo em português
Desde 2005 a presença de Tradutores e Intérpretes de Libras tornou-se obrigatória nos espaços escolares que possuam alunos surdos matriculados. No entanto, até hoje, este cargo não foi criado pelo Estado de São Paulo, razão pela qual o profissional contratado para exercer esta função na rede estadual de ensino foi denominado Professor Interlocutor (PI). Com o propósito de investigar a realidade vivida pelos alunos surdos nas escolas estaduais paulista, foi delineada esta pesquisa. Seus principais objetivos são compreender como o profissional PI é concebido pelas Resoluções da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, quais as condições concretas de trabalho são a ele oferecidas e quais as implicações desta realidade para os processos educacionais dos surdos a partir do olhar dos próprios alunos. Para a concretização deste último objetivo, foi realizada uma entrevista coletiva com dois alunos surdos matriculados no ensino médio de uma escola estadual. Frente à realidade vivenciada pelos surdos no espaço escola e às lacunas nas políticas estaduais, que não asseguram condições objetivas para seus processos educacionais, conclui-se, em consonância com os entrevistados, que o melhor modelo educacional para surdos é a educação bilíngue em escolas de surdos e, posteriormente, em classes bilíngues nas escolas regulares, acompanhados de intérpretes formados, conforme disposto na legislação federal. Reitera-se, com esta pesquisa, a necessidade de estudos que se proponham a ver o que os surdos têm a dizer e, portanto, contribuir para a construção de uma realidade educacional que, efetivamente, os respeite em sua diferença sociocultural e linguística.
Título em inglês
São Paulo´s state resolutions and the interlocutor teacher: deaf reflections about the schooling process
Palavras-chave em inglês
São Paulo's state resolutions,Interlocutor teacher; Deaf students education
Resumo em inglês
Since 2005, the presence of Libras translators and interpreters became binding in schools that register deaf students. However, until now, São Paulos State Education Secretariat did not create that function, reason why the professional hired to this position was denominated Interlocutor Teacher (IT). This research was outlined proposing to investigate the reality experienced by deaf students in São Paulos State public schools. Its main goals are comprehend how the São Paulos State Secretariat Resolutions conceives the professional (IT), which concrete work conditions are offered to it and which is the implications of this reality on deaf education by them own view. To achieve this last goal, two deaf students of a public high school were interviewed. Facing the reality experienced by deaf at school and the State Policies gaps, which does not guarantee objective conditions to their education process, in consonance with the interviewed students, it was concluded that the better education model to deaf is the bilingual education in deaf school, and posteriorly accompanied by interpreters at regular schools, as proposes the Federal Law. This research reiterates the need of studies that propose to see what the deaf have to say, and, therefore, contribute to construct an education reality that actually respects them on their social, cultural and linguistic differences.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Dissertacao.pdf (1.74 Mbytes)
Data de Publicação
2017-09-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.