• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2006.tde-23032006-104418
Documento
Autor
Nome completo
Shirley Santos Teles
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2005
Orientador
Banca examinadora
Valle, Elizabeth Ranier Martins do (Presidente)
Neme, Carmen Maria Bueno
Santos, Manoel Antonio dos
Título em português
"Câncer infantil e resiliência: investigação fenomenológica dos mecanismos de proteção na díade mãe-criança".
Palavras-chave em português
câncer infantil
Fenomenologia
mecanismos de proteção
resiliência
Resumo em português
O presente estudo tem o objetivo de compreender o que mães e crianças percebem a partir de suas vivências com o câncer, que pôde contribuir para o enfrentamento da situação de doença, tratamento e hospitalização. O método utilizado foi o fenomenológico-existencial. O estudo foi desenvolvido no “Ambulatório de Curados” do Serviço de Oncologia Pediátrica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – Universidade de São Paulo e contou com a colaboração de nove crianças com idades entre 6 e 11 anos, com diagnósticos diversos, e suas respectivas mães. Foi realizada uma entrevista com cada mãe a partir da questão norteadora “Como foi o tratamento do seu filho?”; e com cada criança “O que você lembra do seu tratamento?”. A análise das entrevistas foi construída seguindo os passos propostos por Martins, Bicudo (1989) e Valle (1997), revelando-se três grandes categorias temáticas das falas das mães: a trajetória da doença e o tratamento, que coincide com o que já há descrito na literatura; condições que auxiliaram no enfrentamento do adoecimento: fé em Deus, equipe multidisciplinar, família, amigos, órgãos municipais, as outras mães, o brincar e ajuda da professora; e o momento atual, fora de tratamento. As falas das crianças também se mostraram em três grandes categorias temáticas: trajetória da doença e tratamento; situações que auxiliaram no enfrentamento da situação de adoecimento: família nuclear e estendida, equipe multidisciplinar, voluntárias e professor; e o momento atual, fora de tratamento. Para a compreensão das falas foi utilizado como referencial teórico algumas idéias do filósofo Martin Heidegger e autores que se fundamentaram nele. Pode-se concluir que frente a um mecanismo de risco, como a doença, mães e crianças se apropriaram de mecanismos de proteção, que auxiliaram no enfrentamento da doença, como a fé e o brincar, além de recursos externos como uma rede social de apoio, como a equipe, as voluntárias, a família, os amigos e as outras mães que estavam vivenciando a mesma situação. Fenomenologicamente, mães e crianças enfrentaram a situação de doença sendo-com o outro, estabelecendo relações autênticas de cuidado com os outros e entre eles (mães e filhos). E estas relações autênticas de cuidado só foram possíveis nos momentos em que ambos estavam inteiros na relação, ou seja, estavam verdadeiramente sendo-com o outro, pois só assim o indivíduo consegue percebe as reais necessidades do outro, podendo ajudar verdadeiramente.
Título em inglês
Childhood cancer and resilience: phenomenologic investigation of the protection mechanisms in the mother-child dyad.
Palavras-chave em inglês
childhood cancer
Phenomenology
protection mechanisms
resilience
Resumo em inglês
The purpose of this research is to understand what mothers and children perceive, using their experience with cancer, which contributed for confronting the situation involving disease, treatment and hospitalization. The method that was applied is the existential-phenomenology. The research was developed in the “Survivors Clinic” of the Pediatric Oncology Service of the Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – Universidade de São Paulo and rely on the collaboration of nine children form 6 to 11 years old with several diagnostics and with their respective mothers. An interview was done with each mother using the open question “How was your child’s treatment?” and with each child “What do you remember about your treatment?”. The analysis of the interviews, that was made by following the steps proposed by Martins, Bicudo (1989) and Valle (1997), exposed three main thematic categories of the mothers’ speech: the trajectory of the disease and the treatment, which is compatible with the literature; conditions that improve the coping with the disease – faith in God, multi-disciplinary staff, family, friends, municipal entities, the other mothers, the play and the teachers’ help; the nowadays – out of treatment. The children’s speeches also were grouped into three thematic categories: the trajectory of the disease and treatment; situations that improved the coping with the disease – nuclear and extended family, multi-disciplinary staff, volunteers and teachers; the nowadays – out of treatment. Some ideas of the philosopher Martin Heidegger were used as a theoretical direction. It was concluded that mothers and children faced with risk mechanism (as the disease) used protection mechanisms (as the faith and the playing beyond other resources as the social support – the staff, the volunteers, the family the family and the other mothers who was facing the same situation). Phenomenologically, mothers and children coped with the disease situation being-with the others, establishing authentic relations of care with the others and among them (mothers and children). These relations was only possible when mother and children were complete in the relation, i.e., they were being-with the others truly, because this is the only way that a person can perceive the real necessities of the others and can help effectively.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2006-03-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.