• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2006.tde-21032007-143657
Documento
Autor
Nome completo
Rosita Barral Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2006
Orientador
Banca examinadora
Bruns, Maria Alves de Toledo (Presidente)
Ribeiro, Paulo Rennes Marçal
Valle, Elizabeth Ranier Martins do
Título em português
Homens com câncer de próstata: um estudo da sexualidade à luz da perspectiva heideggeriana
Palavras-chave em português
câncer de próstata
fenomenologia
Heidegger
sexualidade
Resumo em português
O acometimento por uma doença crônica como o câncer se constitui em uma ameaça à vida e tem repercussões físicas, psicológicas e sociais no decorrer da existência. No caso do câncer de próstata, sabe-se que seus tratamentos podem interferir na sexualidade masculina, causando perda do desejo sexual e disfunção erétil. Considerando esta realidade, o objetivo deste trabalho foi compreender o modo como homens com câncer de próstata vivenciam e atribuem significados à sua sexualidade. Optou-se pela metodologia da pesquisa qualitativa, na perspectiva da Fenomenologia Ontológico-Hermenêutica de Heidegger. E utilizou-se a história oral de vida como estratégia de acesso aos relatos dos colaboradores. Foram entrevistados 10 homens com câncer de próstata que foram submetidos a tratamentos, com idades entre 51 e 82 anos, pertencentes às classes econômicas D a B2. Os resultados dos relatos possibilitaram a construção de cinco categorias: 1) A temporalidade da infância e da adolescência; 2) A temporalidade da vida adulta: o casamento, a família e os relacionamentos afetivo-sexuais; 3) O adoecimento: as relações afetivo-sexuais após a vivência do câncer; 4) O horizonte do silêncio: o que vela e desvela o ser; e 5) Projeto de vida. A análise interpretativa desvelou a dor e o sofrimento desses homens ao apresentarem disfunção erétil e seqüelas no seu desempenho sexual, atributo do ideal de masculinidade advindo do sistema patriarcal. As vivências de dor remetem-se aos modos de existir autêntico e inautêntico. A inautenticidade foi observada na recusa em aceitar a facticidade da existência, ou seja, a concretude de um corpo que envelhece, adoece e deixa de responder ao desejo sexual. O acometimento pelo câncer de próstata potencializa o contato com a própria finitude, e alguns colaboradores fogem à angústia que surge quando se constata a possibilidade última e mais própria do existir: a morte. Esses homens buscam, então, os tratamentos disponíveis para a disfunção erétil e projetam seu porvir na possibilidade de voltarem a ter ereções satisfatórias, o que expressa o sonho do desempenho sexual vivido na juventude. Todavia, nessa trajetória, alguns colaboradores apresentaram um modo de existir autêntico, evidenciado pela compreensão da temporalidade de sua existência. Seus relatos desvelaram a consciência de que, por não poderem escapar à finitude, lhes resta aceitar as modificações na sexualidade e buscar vivenciá-la de acordo com seus limites e possibilidades. O modo de existir autêntico, que constitui a abertura do homem para o poder-ser-si-mesmo, foi desvelado na afetividade e no diálogo dos colaboradores com suas parceiras. Nesse momento em que os homens perdem a capacidade de ter ereções e sentem-se frágeis em sua masculinidade, se permitem expressar um aspecto fundamental da existência: a afetividade. A abertura para falar sobre si mesmo e ouvir sua parceira evidencia a dimensão do cuidado e da solicitude na relação afetivo-sexual. Os resultados deste estudo apontam para a compreensão ontológica do ser do homem com câncer de próstata na Pós-Modernidade e podem contribuir na construção de práticas de atenção à saúde mais humanizadas.
Título em inglês
Men with prostate cancer: a study about sexuality through the Heidegger perspective
Palavras-chave em inglês
cancer of prostate
fhenomenology
Heidegger
sexuality
Resumo em inglês
The effect for a chronic illness as cancer constitutes in a threat the life and has physical, psychological and social repercussions in elapsing of the existence. In the case of cancer of prostate, it is known that its treatment can intervene with the masculinity sexuality, causing loss of the sexual desire and erect dysfunction. Considering this reality, the objective of this work was to understand the way as men with cancer of prostate live deeply and attribute meanings to their sexuality. It was opted to the methodology of the qualitative research, in the perspective of the Martin Heidegger?s Ontological ? Hermeneutical Phenomenology. It was used verbal story of life as strategy of access to the stories of the collaborators. Ten men with cancer of prostate had been interviewed who had been submitted the treatments, with ages between 51 and 82 years, pertaining to economic classes D to B2. The results of the stories make possible the construction of five categories: 1) the temporality of infancy and the adolescence; 2) the temporality of the adult life: the affective marriage, family and sexual relationships; 3) the sickness: sexual affective relations after the experience of cancer; 4) the horizon of silence: what close and disclose the being; 5) life project. The interpretative analyzes exposed the pain and the suffering of these men when presenting erect dysfunction and aftermaths in their sexual performance, attribute of the ideal of masculinity happened of the patriarchal system. The pain experiences send the ways to it to exist authentic and fake. The fake way was observed in the refusal in accepting the fact of the existence, or either the acceptance of a body that ages, sickens and leaves to answer to the sexual desire. The effect for cancer of prostate elevates the contact with the proper end and some collaborators runs away to distresses that it appears when the last possibility is evidenced and more proper to exist: the death. These men search then, the available treatments for the erect dysfunction and project their future in the possibility to come back to have satisfactory erections, what express the dream of the lived sexual performance in youth. However, in this trajectory, some collaborators presents a way to exist authentic, evidenced for the understanding of the temporality of their existence. Their relates disclosed the conscience of that, for not being able to escape to the end, it remains to accept the modifications to them in the sexuality and in accordance with to live deeply their limits and possibilities. The way to exist authentic, that it constitutes the opening of the man to be able to be same itself, was disclosed in the affectivity and the dialogue of the collaborators with their partners. At this moment when the men lose the capacity to have erections and feel themselves fragile in their masculinity, if they allow expressing a basic aspect of the existence: the affectivity. The opening to speak about himself exactly and to hear his partner evidences the dimension of the care and the attention in the affective-sexual relation. The results of this study point with respect to the ontological understanding of the being of the man with cancer of prostate in Post-modernity and can contribute in the construction of practical of attention to health more humanized.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-03-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.