• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2015.tde-13052015-151915
Documento
Autor
Nome completo
Carolina Ruiz Longato
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2015
Orientador
Banca examinadora
Pasian, Sonia Regina (Presidente)
Seabra, Alessandra Gotuzo
Silva Filho, José Humberto da
Título em português
Avaliação neuropsicológica e afetiva de crianças e adolescentes com epilepsia
Palavras-chave em português
Adolescentes
Afetividade
Avaliação Psicológia
Crianças
Epilepsia
Resumo em português
O estudo de características do funcionamento emocional de crianças com epilepsia é uma área relevante que pode proporcionar a compreensão do impacto deste quadro clínico crônico sobre o desenvolvimento afetivo e social infantil. A perspectiva de associar evidências empíricas da abordagem cognitiva e emocional, ampliando as estratégias comumente utilizadas nos processos de avaliação neuropsicológica pode permitir interpretações mais compreensivas sobre o quadro. Objetivou-se caracterizar o funcionamento cognitivo e afetivo de crianças e adolescentes com epilepsia, a partir de instrumentos específicos de avaliação psicológica, evidenciando recursos e eventuais dificuldades adaptativas ao contexto de vida. Foram avaliados dois grupos clínicos de crianças e adolescentes de sete a 16 anos de idade, regularmente atendidos no Centro de Cirurgia de Epilepsia (CIREP) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, a saber: Grupo 1 (pré-operatório, n=17): pacientes com epilepsia internados no CIREP; Grupo 2 (pósoperatório, n=18): pacientes que realizaram cirurgia de epilepsia, com controle das crises e que frequentam o ambulatório do CIREP. Foi composto um terceiro grupo (grupo de comparação, n=31) com voluntários de escolas públicas, equiparados em idade e sexo aos grupos clínicos. Os instrumentos utilizados foram: Questionário de Capacidades e Dificuldades (SDQ), Escala de Inteligência Wechsler para Crianças (WISC-III), Teste de Blocos de Corsi (TBC) e Teste das Pirâmides Coloridas de Pfister. Foram realizadas análises descritivas e inferenciais, a fim de permitir caracterização neuropsicológica e do funcionamento afetivo das crianças e adolescentes. Por fim, foi realizado o perfil geral de resultados do grupo clínico (n=35) em cada instrumento utilizado e comparação com seus dados normativos. As evidências obtidas pelo SDQ apontam que os grupos de pacientes de epilepsia apresentam mais problemas relacionados a sintomas emocionais, hiperatividade, problemas com colegas e aprendizado escolar do que as crianças e adolescentes do grupo de comparação. Por meio dos testes cognitivos (WISC-III e Teste de Corsi), verificou-se que os casos clínicos apresentaram desempenho cognitivo e funcionamento da memória espacial inferior ao grupo de comparação. Já o método projetivo de avaliação de personalidade (Teste de Pfister) apresentou indicativos de menor inibição afetiva nos casos clínicos, comparativamente às crianças e adolescentes não pacientes, embora, de maneira geral tenha sido verificado que as vivências emocionais estão preservadas em todos os casos. Em comparação com os dados normativos, o grupo clínico apresentou resultados mais baixos nos escores de QI e em todos os subtestes avaliados (WISC-III), médias inferiores nas pontuações diante do Teste de Corsi (versão direta e inversa), além dos seguintes achados no Teste de Pfister: porcentagens médias das cores marrom e cinza e da síndrome estímulo significativamente maiores, porcentagens médias de branco e da síndrome incolor significativamente inferiores à média normativa, com preferência pela realização de tapetes furados. O conjunto dos achados sugere menor funcionalidade cognitiva e sinais de instabilidade no controle dos afetos no grupo com epilepsia, confirmando necessidade de intervenções específicas com essas crianças e adolescentes ao longo de seu desenvolvimento, de modo a estimular adequado aproveitamento de seus potenciais.
Título em inglês
Neuropsychological and Affective Assessment of Children and Adolescents with Epilepsy
Palavras-chave em inglês
Adolescents
Affectivity
Children
Epilepsy
Psychological Assessment
Resumo em inglês
The study of the emotional functioning characteristics of children with epilepsy is an important area that can provide an understanding of the impact of chronic clinical picture of the emotional development and social kids. The prospect of linking empirical evidence of cognitive and emotional approach, expanding the strategies commonly used in neuropsychological assessment procedures may allow more comprehensive interpretations of the picture. This study aimed to characterize the cognitive and emotional functioning of children and adolescents with epilepsy from specific instruments of psychological assessment, highlighting resources and possible difficulties to adjust to the context of life. We evaluated two clinical groups of children and adolescents from seven to 16 years, regularly seen at the Epilepsy Surgery Center (CIREP), Hospital das Clínicas of the Ribeirão Preto Medical School, University of São Paulo, as follows: Group 1 (preoperative, n = 17): patients with epilepsy hospitalized in CIREP; Group 2 (post-operatory, n = 18): patients who underwent epilepsy surgery, with control of seizures and attending the outpatient clinic of CIREP. He composed a third group (comparison group, n = 31) with volunteers from public schools, similar in age and sex to the clinical groups. The instruments used were: Strengths and Difficulties Questionnaire (SDQ), Wechsler Intelligence Scale for Children (WISC-III), Corsi Blocks test (TBC) and Test of Pfisters Color Pyramid. Descriptive and inferential analyzes were performed in order to allow neuropsychological characterization and emotional functioning of children and adolescents. Finally, we performed the general profile of results of the clinical group (n = 35) in each instrument, and compared to its normative data. The evidence obtained by the SDQ point out that epilepsy patients groups have more problems with emotional problems, hyperactivity, problems with colleagues and school learning than children and adolescents in the comparison group. Through the cognitive tests (III and WlSCCorsi test), it was found that the clinical cases showed a cognitive and spacial memory performance below the comparison group. The projective personality assessment method (Pfister test), on the other hand, showed indications of inhibition at lower affective clinical cases, compared with the nonpatients children and adolescents, although in general it has been found that the emotional experiences are preserved in all cases. Compared to normative data, the clinical group had lower scores on IQ scores and in all evaluated subtests (WISC-III), lower average scores in front of the Corsi Test (forward and reverse version), plus the following findings the Pfister test: medium percentages of brown and gray colors and significantly higher stimulation syndrome, medium percentages of white and colorless syndrome significantly below the standard average, with preference for the realization of punched carpets. The set of findings suggests lower cognitive function and signs of instability in the control of emotions in the group with epilepsy, confirming the need for specific interventions with these children and adolescents throughout their development, in order to encourage appropriate use of their potential.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-07-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.