• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2014.tde-13052014-113027
Documento
Autor
Nome completo
Flavia Abade
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2014
Orientador
Banca examinadora
Romanelli, Geraldo (Presidente)
Brito, Leila Maria Torraca de
Caldana, Regina Helena Lima
Título em português
Famílias patrifocais: paternagem e socialização dos filhos
Palavras-chave em português
famílias monoparentais.
famílias patrifocais
paternagem
paternidade
socialização
Resumo em português
A instituição familiar apresenta diferentes arranjos de acordo com o contexto social e o momento histórico. As mudanças na composição familiar e em suas relações internas decorreram de vários fatores, inclusive da ação do Estado, que se manifesta, por exemplo, na decisão sobre a guarda dos filhos após a separação. O poder judiciário vem privilegiando a guarda unilateral, concedida na maioria das vezes às mães, mas que passa por transformações, quando é concedida ao pai. Esta pesquisa teve como propósito analisar as formas de organização e convivência em famílias patrifocais de baixa renda, nas quais o pai, separado/divorciado da companheira/esposa e sem a presença dela, mora com o(s) filho(s) que teve com ela e é responsável pela paternagem, isto é, pelos cuidados, e também pela socialização dele(s). Procurou-se investigar o modo de relacionamento do pai com o(s) filho(s), como exerce a paternagem, organiza as tarefas domésticas e as concilia com suas atividades ocupacionais e com sua vida pessoal e afetiva. A coleta de dados foi feita mediante entrevistas com roteiro semi-estruturado gravadas e transcritas na íntegra, com sete pais que moram com filho(s) sem a presença das mães. Para a seleção dos entrevistados utilizou-se a rede de relações pessoais da pesquisadora e foram adotados todos os procedimentos éticos necessários. Após a transcrição das entrevistas, foi realizada a análise dos dados coletados. Dentre os principais resultados, pode-se citar que os pais entrevistados relataram que acreditavam estar em melhores condições de cuidar dos filhos do que as mães, por isso permaneceram com eles após o término do relacionamento conjugal. Alguns solicitaram a guarda junto ao poder judiciário, outros não utilizaram o aparato estatal. Nas famílias patrifocais, há participação das mulheres da parentela e das filhas mais velhas nos cuidados com as crianças. No entanto, o presente estudo encontrou a presença ativa dos pais nos cuidados com os filhos e nos demais afazeres domésticos, concluindo-se que a ausência das mães na casa impõe aos pais maior participação na vida doméstica, alterando a identidade e a subjetividade do homem/pai.
Título em inglês
Patrifocal families: paternity and socializing of children.
Palavras-chave em inglês
paternity
patrifocal families
socializing.
Resumo em inglês
The family institution has different arrangements according to the social context and the historical moment. Changes in family composition and in its internal relations were induced by many factors, including the Government action, which manifests itself, for example, in the decision on the custody of children after the separation. The judicial system has been favoring unilateral custody, granted mostly to mothers, but that goes through transformations, when is granted to the father. This study aims to inquire the forms of organization and living in lowincome patrifocal families, in which the father, separated/divorced of wife and without her company, lives with the child he had with her and is responsible for care and his socializing. Seeks to investigate the relationship of the father with the child, such as holding the care, arrange household tasks and reconciles with his occupational activities and with his personal and affective life. Data collection was done through interviews with screenplay semistructured recorded and transcribed in their entirety, with seven fathers who live with children without the presence of the mothers. For the identification of the subjects used the network of researchers personal relationships and have been adopted all necessary ethical procedures. After the transcription of interviews, have been done analysis of the data collected. Among the main results, one can mention the fathers interviewed reported that they believed to be skilful to take care children than the mothers, so they stayed with the children after the end of the conjugal relationship. Some asked the custody at the judicial system and other fathers did not. In patrifocal families, there is involvement of women of the extended family and the oldest daughters in child-care. However, this study finds the active presence of fathers in child-care and others domestic tasks, concluding that the absence of mothers in the house imposes on fathers greater involvement in domestic life, changing the identity and subjectivity of man/father.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-09-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.