• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Lélia Marília dos Reis
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2010
Orientador
Banca examinadora
Bruns, Maria Alves de Toledo (Presidente)
Almeida, Ana Maria de
Kodato, Sergio
Melo, Sonia Maria Martins de
Ribeiro, Paulo Rennes Marçal
Título em português
Sexualidade e câncer de colo de útero: o corpo feminino adoecido na perspectiva de Maurice Merleau-Ponty
Palavras-chave em português
Câncer
Feminino
Fenomenologia.
Sexualidade
Resumo em português
REIS, L. M. Sexualidade e câncer de colo de útero: o corpo feminino adoecido na perspectiva de Maurice Merleau-Ponty. 2010. 216f. Tese (Doutorado) Faculdade de Filosofia Ciências e Letras, Universidade de São Paulo. Ribeirão Preto. 2010. Atualmente, a saúde da mulher é considerada foco de ação e diretrizes de políticas governamentais de todo o mundo, em especial em agravos de saúde que possuam alta possibilidade de estratégias de prevenção e controle, visando a garantia de acesso à serviços, a cidadania e melhoria das condições de vida. O câncer de colo de útero, embora apresente prevenção simples e alta eficácia no tratamento, quando diagnosticado em fase inicial, ainda acomete considerável número de mulheres, em países em desenvolvimento, como o Brasil. Nosso propósito foi compreender como a mulher vivencia o processo de adoecimento do corpo na interface com o câncer de colo de útero. Para realizar tal intento, serão apresentados os depoimentos de 07 mulheres na faixa etária entre 30 a 59 anos, usuárias do serviço público de saúde, sem escolaridade ou com escolaridade mínima do ensino fundamental. Todas as colaboradoras conviveram com o câncer de colo de útero por pelo menos 18 meses, e elegemos para esta compreensão as vivências durante o tratamento e a cura. Os depoimentos foram mediados pela questão: Fale-me sobre sua história de vida afetiva e sexual, em especial a partir do diagnóstico de câncer de colo de útero. sendo gravados e transcritos e, posteriormente, submetidos ao processo da análise da pesquisa fenomenológica que nos possibilitou criar cinco categorias assim nomeadas: Infância e adolescência: vínculos e afetividade; Sexualidade: primeiras experiências, relacionamentos e vida sexual; Corpo adoecido: impacto e familiaridade; Feminilidade e relações afetivo-sexuais e Projeto de vida. Essas categorias foram interpretadas pela perspectiva do fenomenólogo Maurice Merleau- Ponty e nos revelaram que o ser-no-mundo com um corpo feminino não é percebido como produtor de sentidos existenciais pelas próprias mulheres. Embora para existir, seja fundamental a coexistência, para estas mulheres, a produção de significados e sentidos sobre seu corpo passa pela apropriação do mesmo em relações de gênero, estereótipos e papéis sociais rígidos e naturalizados ao feminino. Submetido ao controle e desautorizado ao prazer, estas mulheres não se apropriam de seu corpo, não o legitimam os significados acerca de si e de seu corpo e tão pouco os sentidos advindos de suas percepções e vivência sobre o feminino, o que reflete em negligenciar o cuidado do mesmo, acarretando em adoecimento. É, no entanto, a partir deste adoecimento que, em uma atitude reflexiva diante da iminência de finitude, que retomam sua historicidade, resignificando a si mesma e seu corpo em uma experiência única, apropriando-se dele e compreendendo seus sentidos de ser-no-mundo.
Título em inglês
Sexuality and uterine cervix cancer: sick women's body in Maurice's Merleau- Ponty's perspective
Palavras-chave em inglês
Cancer
Feminine
Phenomenology.
Sexuality
Resumo em inglês
REIS, L. M. Sexuality and uterine cervix cancer: sick women's body in Maurice's Merleau- Ponty's perspective. 2010. 216f. Thesis (Doctoring) Faculdade de Filosofia Ciências e Letras, Universidade de São Paulo. Ribeirão Preto. 2010. Nowadays, women's health is considered focus of action and directives of the government politics worldwide, especially in health damages that have greater possibility of prevention strategies and restraint, aiming the guarantee of access to services, citizenship and an increase in quality of life. Although uterine cervix cancer has simple prevention and highly effective treatment when early diagnosed, it still affects a considerable number of women, in developing countries, such as Brazil. Our objective was to understand how women go through the process of body sickening on interface with uterine cervix cancer. In order to perform that, it will be presented the testimony of seven women ranging 30 to 59 years old, users of public health service, with no scholarship or minimal scholarship of elementary school. All the contributors had had uterine cervix cancer for at least 18 months, and we elected for this study the experience of living during the treatment and the cure. The statements were mediated by the inquiry: Tell me about your affective and sexual life, especially after the diagnosis of uterine cervix cancer. They were recorded, transcribed and, afterwards, submitted to the process of analysis of phenomenological research that made it possible for us to create five categories named as: Childhood and Adolescence: bonds and affectivity; Sexuality: first experiences, relationships and sex life; Sick body: impact and familiarity; Femininity and affective-sexual relationships and Life projects. These categories were interpreted by the perspective of the phenomenologist Maurice Merleau-Ponty and they revealed to us that the being-in-the-world with a feminine body is not noted as a producer of existential senses by women themselves. Although in order to exist the coexistence is essential, to these women the production of meanings and senses about their bodies passes through the appropriation of them related to gender, stereotypes and social roles that are strict and naturalized to the feminine. Submitted to control and unauthorized to pleasure, these women do not appropriate themselves of their bodies, they do not legitimate the meanings about themselves and their bodies nor their senses that come from their perceptions and from their feminine living, what reflects in neglecting the care of their own bodies, resulting in the sickness. It is, nevertheless, from this sickening that, in a reflexive attitude in face of the imminence of finitude, that they go back to their life history, resigning from themselves and their bodies in an unique experience, appropriating from them and understanding their senses of being-in-the-world.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-11-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.