• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2006.tde-12052006-122416
Documento
Autor
Nome completo
Elisa Kefalás Troncon
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2006
Orientador
Banca examinadora
Genaro, Gelson (Presidente)
Alberts, Carlos Camargo
Santos, Wagner Ferreira dos
Título em português
Comunicação química por meio das fezes e da urina e comportamento social em gatos domésticos (Felis silvestris catus L.)
Palavras-chave em português
comunicação química
fezes
gato doméstico
organização social
urina
Resumo em português
Os gatos domésticos podem ser utilizados como modelo no estudo da Família Felidae, pois não atingem grandes proporções físicas, são encontrados em altas densidades populacionais por todo o mundo e compartilham com felinos selvagens grande variedade de marcações odoríferas. A transferência de odores entre os gatos e o meio ambiente ocorre por contatos corporais e eliminação de excretas, sendo urina e fezes importantes carreadores de informação química em quase todos os mamíferos terrestres, facilitando as interações sociais entre os indivíduos. O objetivo do presente estudo foi analisar aspectos do comportamento de gatos domésticos, com destaque para a comunicação química, via fezes e urina, entre estes animais, bem como para as relações entre estes aspectos e sua estrutura social intra-específica. Foram utilizados gatos domésticos (Felis silvestris catus), sem raça definida, de ambos os sexos, incluindo filhotes, juvenis e adultos, sendo estes castrados com um ano de idade, mantidos em alta (0,3 animais/m2) ou em baixa densidade populacional (0,04 animais/m2). A coleta dos dados comportamentais de eliminação de fezes e urina foi realizada utilizando-se o método amostral “animal focal”. Foram registrados o número de movimentos e o tempo gasto para cavar um buraco no solo (antes do animal defecar ou urinar), o número de movimentos e o tempo gasto para enterrar as fezes ou urina, e se houve verificação olfativa dos excrementos. Foram registrados os locais onde os animais depositavam suas excretas e foram comparados os comportamentos destes longe ou perto dos locais de descanso e alimentação, na área de alta densidade populacional. Foram, também, comparados os comportamentos dos animais nas duas áreas de estudo. Quanto à organização social, foram registrados quais indivíduos estavam dormindo ou descansando em contato físico direto com outros indivíduos, nas duas áreas. Além disso, foram registrados os locais (caixas) ocupados pelos animais para descanso, em função da altura. Os resultados mostraram que os animais executam número maior de movimentos (com os membros anteriores) e gastam maior tempo para enterrar suas fezes, se comparados à urina. As fêmeas mostram esforço maior do que os machos, após a eliminação das fezes, o que pode indicar uma estratégia para a proteção dos filhotes. Em alta densidade populacional, os animais dedicam maior esforço para enterrar suas fezes, se comparados aos que vivem em baixa densidade. Quanto às verificações olfativas, as fezes são verificadas mais freqüentemente do que a urina, em machos e fêmeas, tanto em alta quanto em baixa densidade populacional. Em alta densidade, tanto os machos quanto as fêmeas depositam suas fezes longe, enquanto depositam sua urina perto dos locais utilizados para descanso e alimentação. Quanto à organização social, a alta densidade populacional parece propiciar maior número de contatos físicos direto entre os animais, do que a baixa densidade. Além disso, os animais preferem ocupar as caixas localizadas em posições mais altas do que as caixas mais baixas, e alguns animais restringem sua ocupação às caixas altas ou baixas, o que pode indicar uma estratificação social, de acordo com a posição hierárquica do animal no grupo.
Título em inglês
Chemical communication via feces and urine and social behaviour in the domestic cat (Felis silvestris catus L.)
Palavras-chave em inglês
chemical communication
domestic cat
feces
social organization
urine
Resumo em inglês
Domestic cats may be used as a model for the study of the Felidae family, since they do not reach greater physical proportions, are found in high population densities all over the world and share with wild felids a variety of scent marks methods. Odor transference between cats and the environment occurs through corporal contacts and elimination of feces and urine, which seem to be important carriers of chemical information in almost all terrestrial mammals, thus facilitating social interactions between individuals. The aim of the present study was to analyze aspects of the behavior of domestic cats, with emphasis in chemical communication through feces and urine between animals, and the relationships between these aspects and their intraspecific social structure. The study was carried out in domestic cats (Felis silvestris catus) from both sexes, without defined race, including kittens, youthful and adults neutered with nearly one year old; animals were kept in high (0,3 animals/m2) or in low population density (0,04 animals/m2). The collection of the behavioral data for elimination of feces and urine was carried out using the “focal animal" method. The number of movements and the time spent to dig a hole in the ground (before the animals defecate or urinate), the number of movements and the time spent to bury their feces or urine, and whether olfative verification of the excrements was or not performed were carefully recorded. Recordings also involved the places where the animals deposited their excrements and the behavior patterns farther or closer to the places used for rest and feeding were compared, in the area of high population density. Also, the two areas of study were compared regarding animal behavior. As far as social organization is concerned, it was recorded which individuals were sleeping or resting in direct physical contact with other individuals, in both areas of study. Moreover, the places (boxes) used by the animals for resting, in function of their height, were also recorded. Results show that animals execute a greater number of forelimb movements and spend more time to bury feces, when compared to urine. Females show more effort after the elimination of feces than males, which may indicate a strategic behavior for the kitten protection. Animals dedicate more effort to bury feces in high population density, when compared to low population density. Regarding olfative verifications, feces are verified more frequently than urine, for both males and females, not only in high but also in low population density. In high population density, males and females deposit feces farther and urine closer to the places used for rest and feeding. As far as social organization is concerned, high population density seems to propitiate greater number of direct physical contacts between animals than low population density. Moreover, animals show predilection for occupying boxes located in higher positions, than the lower ones, and some animals restrict their occupation to either the high or the low boxes, which may indicate some degree of social stratification in the group, according to animal hierarchical position.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
TRONCON_EK.pdf (782.85 Kbytes)
Data de Publicação
2006-05-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.