• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2009.tde-03082009-161553
Documento
Autor
Nome completo
Sarah Siqueira de Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2009
Orientador
Banca examinadora
Amorim, Dalton de Souza (Presidente)
Lamas, Carlos José Einicker
Santos, Charles Morphy Dias dos
Título em português
Dziedzickia Johannsen e Schnusea Edwards (Diptera, Mycetophilidae): diversidade das espécies neotropicais e análise filogenética
Palavras-chave em português
Diptera
Dziedzickia
Mycetophilidae
Schnusea
Sistemática
Taxonomia
Resumo em português
A família Mycetophilidae (Diptera) é a segunda mais numerosa e diversificada da infraordem Bibionomorpha. Inclui tradicionalmente sete subfamílias: Sciophilinae, Gnoristinae, Mycomyiinae, Leiinae, Manotinae, Allactoneurinae e Mycetophilinae. Os gêneros Dziedzickia e Schnusea, foco deste estudo, pertencem à subfamília Gnoristinae. Dziedzickia foi descrito por Johannsen, em 1909. A maioria de suas espécies é conhecida da região Neotropical (38 espécies viventes), porém também ocorrendo nas regiões Paleártica (2), Neártica (7), Oriental (1) e Afrotropical (5). O gênero neotropical Schnusea foi estabelecido por Edwards, em 1933. Atualmente, reconhecem-se cinco espécies viventes. Uma das características considerada apomórfica do gênero Schnusea é a ausência completa da venação alar M1+2, a qual pode ser plesiomórfica nas espécies de Dziedzickia, sugerindo que esse último gênero poderia ser parafilético com relação ao primeiro. O estudo de diversidade resultou no reconhecimento de 47 espécies neotropicais válidas, incluindo seis espécies novas de Dziedzickia e três espécies como sinônimos juniores, e na inclusão de Schnusea como sinônimo júnior de Dziedzickia. Além disso, é apresentada uma chave de identificação para as espécies neotropicais do gênero. Para a análise filogenética foram levantados 41 caracteres morfológicos de indivíduos adultos, resultando em uma amostragem de 49 (somente machos) e 55 (machos e fêmeas) táxons terminais. Foram realizadas buscas heurísticas com pesos iguais e pesagem implícita, seguidas por uma análise de sensibilidade. A análise de sensibilidade foi realizada com o intuito de avaliar quantas vezes cada clado aparece em relação aos diferentes valores de k. Não há diferenças entre a análise de sensibilidade realizada somente com machos e aquela realizada com machos e fêmeas. Em todas as análises, as espécies assinaladas a Schnusea formam um clado bem suportado dentro de Dziedzickia e Gnoristinae é corroborada como um grupo monofilético. O gênero Dziedzickia é monofilético após a inclusão de Schnusea. A metodologia de análise de sensibilidade mostrou-se uma ferramenta útil como medida de suporte, indicando a robustez de alguns clados quando diferentes parâmetros de análise são utilizados. Dois padrões biogeográficos bem circunscritos foram encontrados para as espécies neotropicais de Dziedzickia: um composto por espécies com distribuição restrita ao sul da América do Sul e outro formado por espécies com distribuição ao norte da América do Sul e Região do Caribe. Ademais, existe um clado formado por apenas espécies afrotropicais, corroborando a idéia de que o gênero apresenta diferentes subgrupos com disjunção intercontinental.
Título em inglês
Dziedzickia Johannsen and Schnusea Edwards (Diptera, Mycetophilidae): diversity of neotropical species and phylogenetic analysis
Palavras-chave em inglês
Diptera
Dziedzickia
Mycetophilidae
Schnusea
Systematics
Taxonomy
Resumo em inglês
Mycetophilidae (Diptera) is the second largest and most diversified family of the infraorder Bibionomorpha. Traditionally, it includes seven subfamilies: Sciophilinae, Gnoristinae, Mycomyiinae, Leiinae, Manotinae, Allactoneurinae, and Mycetophilinae. The genera Dziedzickia and Schnusea, issues of this study, belong to the subfamily Gnoristinae. Dziedzickia was described by Johannsen in 1909. Most of its species is known from the Neotropical Region (38 extant species), but they are also found in the Palaearctic (2), Nearctic (7), Oriental (1), and Afrotropical (5) Regions. The Neotropical genus Schnusea was stated by Edwards, in 1933. Currently, five extant species are recognized for this genus. One of the characteristics thought to be apomorphic for Schnusea is the absence of M1+2 wing venation, which may be plesiomorphic for the species of Dziedzickia, suggesting that the latter could be paraphyletic in relation to the former. The study of diversity resulted in the recognition of 47 Neotropical valid species, including six as new species of Dziedzickia and three as junior synonyms, and in the inclusion of Schnusea into the synonymy of Dziedzickia. Furthermore, a key to the Neotropical species of Dziedzickia is herein presented. For the phylogenetic analysis 41 morphological characters of adult individuals have been surveyed, resulting in a sampling of 49 (males only) and 55 (both males and females) terminals. Heuristic searches were performed with equal weights and implied weighting, followed by a sensitivity analysis. The sensitivity analysis was carried out in order to access to measure how often each clade appears for different values of k. No differences between the sensitivity analysis done with males only and those performed with both males and females at same time were detected. In every analysis, species assigned to Schnusea form a well-supported clade within Dziedzickia and Gnoristinae is recovered as a monophyletic group¬¬¬. The genus Dziedzickia is monophyletic after the inclusion of Schnusea. The methodology of sensivity analysis shown to be a useful tool for measure support, indicating the robustness of certain clades when different analysis parameters are utilized. Two well-circumscribed biogeographic patterns were found for Neotropical species of Dziedzickia: one composed of species confined to Southern South America and one formed exclusively by species from Northern South America and Caribbean Region. Furthermore, there is a clade composed of Afrotropical species only, indicating that Dziedzickia has different subgroups with intercontinental disjunction.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Oliveira2009.pdf (48.04 Mbytes)
Data de Publicação
2009-08-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.