• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.58.2018.tde-23022018-142802
Documento
Autor
Nome completo
Diego Jesús Brandariz Pimentel
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Mazzetto, Marcelo Oliveira (Presidente)
Matsumoto, Mirian Aiko Nakane
Prado, Celio Jesus do
Romano, Fábio Lourenço
Título em português
Análise dos ruídos das articulações temporomandibulares e da atividade eletromiográfica de músculos mastigatórios em crianças submetidas ao tratamento da mordida cruzada posterior funcional
Palavras-chave em português
Eletromiografia
Expansão rápida da maxila
Mastigação
Mordida cruzada posterior
Ortodontia preventiva
Ruído articular
Resumo em português
O objetivo deste estudo foi analisar os ruídos das articulações temporomandibulares (ATM) e a atividade eletromiográfica (EMG) dos músculos masseteres (MM) e temporais anteriores (TA) nos momentos pré e pós correção da mordida cruzada posterior funcional (MCPF) por meio da expansão rápida da maxila (ERM) com o uso do aparelho ortopédico Haas modificado. A amostra foi composta por 20 crianças (entre 6 e 12 anos de idade, de ambos gêneros) portadoras de MCPF. A eletrovibratografia (EVG) avaliou a presença de ruídos articulares. A eletromiografia (EMG) foi analisada nas situações clínicas de máxima contração voluntária em máxima intercuspidação habitual e mastigação habitual, direita e esquerda nos momentos pré tratamento (T1) e após três meses da finalização da ERM (T2). Os resultados mostraram que: não houve diferença estatística nos ruídos articulares entre o lado afetado e não afetado pela MCPF nos momentos T1 e T2, houve uma melhora do ruído articular com diminuição no pico de amplitude da vibração do lado da MCPF na comparação dos lados não afetados pela MCPF. No teste da EMG a avaliação em repouso e no teste funcional não mostrou diferenças estatisticamente significantes entre lado afetado e não afetado pela MCPF. Houve diferença estatística nas mastigações direita e esquerda tanto para MM como para os TA na mastigação do lado da MCPF sendo que atividade EMG aumentou para estes músculos no T1 do lado não afetado. Na comparação entre o lado afetado e não afetado, os MM e os TA aumentaram sua atividade EMG no T1 na mastigação do lado da MCPF e somente o MM apresentou aumento da atividade EMG na mastigação do lado não afetado pela MCPF. Na comparação entre os lados de MCPF no T1 com T2 e na comparação entre os lados não afetados pela MCPF na avaliação da mastigação de ambos os lados o MM apresentou aumento da atividade EMG nos momentos T1 e T2, com diferenças estatísticas significantes. Em conclusão, o tratamento precoce da ERM diminui a intensidade dos ruídos articulares do lado afetado pela MCPF e gera um equilíbrio nas funções mastigatórias após tratamento ortopédico da MCPF. Estes achados indicam que o tratamento precoce da MCPF favorece a obtenção de condições morfológicas e funcionais adequadas para um melhor desenvolvimento do sistema estomatognático.
Título em inglês
Analysis of the temporomandibular joint noise and the electromyographic activity of masticatory muscles in children submitted to functional posterior crossbite treatment
Palavras-chave em inglês
Electromyography
Interceptive orthodontics
Joint noise
Mastication
Posterior cross-bite
Rapid maxillary expansion
Resumo em inglês
The objective of this study was to analyze the temporomandibular joint (TMJ) noise and the electromyographic (EMG) activity of the masseter (MM) and anterior temporal (TA) muscles at the moments before and after correction of functional posterior crossbite (MCPF) by rapid expansion of the maxilla (ERM) with the use of the modified Haas orthopedic device. The sample consisted of 20 children (between 6 and 12 years of age, of both genders) with MCPF. Electrovibratography (EVG) evaluated the presence of joint noises. Electromyography (EMG) was analyzed in the clinical situations of maximum voluntary contraction in maximal habitual intercuspation and habitual chewing, right and left at the pre-treatment (T1) moments and after three months of the completion of ERM (T2). The results showed that: there was no statistical difference in articular noise between the affected and unaffected side of the MCPF at moments T1 and T2, there was an improvement in articular noise with a decrease in the peak of vibration amplitude on the MCPF side in the comparison of the non- affected side of the MCPF. In the EMG test, the evaluation at rest and in the functional test did not show statistically significant differences between the affected and non-affected side of the MCPF. There was a statistically significant difference in right and left chewing for both MM and TA in chewing on the MCPF side and EMG activity increased for these muscles in T1 on the unaffected side. In the comparison between the affected and unaffected side, MM and TA increased their EMG activity in T1 in chewing on the MCPF side and only MM showed increased EMG activity in chewing on the side not affected by MCPF. In the comparison between the MCPF sides in T1 with T2 and in the comparison between the sides not affected by MCPF in the chewing evaluation of both sides, the MM showed an increase in EMG activity at moments T1 and T2, with significant statistical differences. In conclusion, early treatment of MRE reduces the intensity of articular noises on the MCPF affected side and generates a balance in masticatory functions after orthopedic treatment of MCPF. These findings indicate that the early treatment of MCPF favors the achievement of morphological and functional conditions adequate for a better development of the stomatognathic system.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-09-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.