• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.58.2014.tde-17072014-110930
Documento
Autor
Nome completo
Danilo Maeda Reino
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2014
Orientador
Banca examinadora
Novaes Junior, Arthur Belem (Presidente)
Barros, Raquel Rezende Martins de
Cirelli, Joni Augusto
Grisi, Marcio Fernando de Moraes
Título em português
Importância da espessura gengival na formação de retrações gengivais em sítios reabilitados com próteses fixas subgengivais
Palavras-chave em português
colágeno
prótese
retração gengival
Resumo em português
Objetivo: Próteses subgengivais aumentam a incidência de inflamação gengival, principalmente em periodontos delgados, culminando com o desenvolvimento de retrações gengivais em dentes e implantes. A proposta deste trabalho foi avaliar se o aumento da espessura gengival pode prevenir a formação de retrações gengivais. Materiais e Métodos: Modelo de boca dividida foi utilizado em 8 cães, retalho dividido foi realizado para inserir a matriz colágena suína (MCS) para aumento da espessura gengival e após três meses, próteses subgengivais foram instaladas para gerar inflamação gengival e depois de três meses os animais foram sacrificados. Os grupos: Grupo 1 (G1): MCS adaptada na região de Pré-molar 2 (P2), Pré-molar 3 (P3) e Pré-molar 4 (P4), com próteses subgengivais; Grupo 2 (G2): sem MCS na região de P2, P3 e P4, com próteses subgengivais; Grupo 3 (G3): controle do grupo 1, MCS adaptada na região de Pré-molar 1 (P1), sem próteses e Grupo 4 (G4): controle do grupo 2, sem MCS na região de P1 e sem próteses. Foram realizadas medidas clínicas de espessura e altura do tecido gengival queratinizado, profundidade de sondagem e nível clínico de inserção em três tempos (antes do aumento gengival, antes da instalação das próteses e após o sacrifício). Análise imunohistoquímica foi realizada para detectar a presença de células de defesa e padrão de queratinização gengival. Análise histomorfométrica foi realizada para quantificar as diferenças dos tecidos duros e moles entre os diferentes grupos de tratamento. Resultados: Durante os períodos de avaliação não houve variação na altura do tecido queratinizado entre os grupos, no entanto, G1 e G2 apresentaram maior espessura gengival quando comparados a G3 e G4. A profundidade de sondagem foi superior em G3 e G4 quando comparada a G1 e G2. Houve perda de inserção clínica somente em G1 e G2. As análises histomorfométricas para tecido mole e duro confirmaram os resultados clínicos. A análise imunohistoquímica não encontrou diferenças na contagem das células de defesa. Conclusão: A MCS foi capaz de aumentar a espessura gengival e prevenir a ocorrência de retrações gengivais em dentes que receberam próteses subgengivais em modelo experimental canino.
Título em inglês
The importance of gingival thickness in the formation of gingival recessions following the placement of fixed prosthesis
Palavras-chave em inglês
collagen
gingival recession
prosthesis
Resumo em inglês
Aim: Subgingival prosthesis increases the gingival inflammation incidence, especially in thin gingival biotype, leading to the development of gingival recessions. The purpose of this study was to evaluate whether the increase in gingival thickness can prevent the formation of gingival recession. Materials and Methods: Eight dogs received porcine collagen matrix to increase gingival thickness, which was then followed by subgingival prosthesis placement in order to generate gingival inflammation. Group 1: gingival thickness increase from second to fourth premolars, using subgingival prostheses; Group 2: subgingival prosthesis placement from second to fourth molars; Group 3: gingival thickness increase in the first premolar, no prostheses; Group 4: control. Clinical measurements of gingival thickness and height, clinical probing depth and clinical attachment levels were performed. Immunohistochemical analyses were performed to detect defense cells, keratinization patterns and differences between soft and mineralized tissues. Results: There was no variation in keratinized tissue height. Thicker gingiva was encountered in Groups 1 and 2, which developed gingival recession, which did not occur in Groups 3 and 4. Probing depth was more pronounced in Groups 3 and 4. Histomorphometric analysis for soft and mineralized tissues confirmed clinical findings. Immunohistochemical analysis did not show differences in defense cell counting. Conclusion: The increase in gingival thickness may minimize gingival recessions when associated with subgingival prosthesis.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-04-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.