• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.58.2011.tde-24022012-113626
Documento
Autor
Nome completo
Nathalia Ferraz Oliscovicz
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2011
Orientador
Banca examinadora
Reis, Andréa Candido dos (Presidente)
Corrêa, Ivo Carlos
Shimano, Antonio Carlos
Título em português
Influência do desing, tratamento de superfície e densidade do substrato na estabilidade primária de implantes odontológicos. Análise por meio de torque de inserção, resistência ao arrancamento e freqüência de ressonância
Palavras-chave em português
Biomecânica
Implantes Dentários
Substitutos ósseos
Resumo em português
A grande variedade de modelos de implantes disponíveis no mercado, assim como a variabilidade óssea nos pacientes, torna cada vez mais difícil a seleção do implante que permita obter uma maior estabilidade primária, fator essencial para osseointegração. O objetivo desse trabalho foi avaliar a influência do formato e tratamento de superfície de implantes, assim como do substrato utilizado, na estabilidade primária; aferida por meio de ensaios de desempenho e freqüência de ressonância. Foram utilizados 32 implantes Conexão®: 8 implantes cilíndricos hexágono externo sem tratamento de superfície (MS), 8 cilíndricos hexágono externo com tratamento Porous duplo (MP), 8 cilíndricos hexágono interno com tratamento Porous (CA), 8 cônicos sem tratamento (CC); todos com 11,5 mm de comprimento, e 3,75 mm de diâmetro para cilíndricos e 3,5 mm para os cônicos. Foram inseridos em diferentes substratos: osso de costela suína; osso artificial de poliuretana Synbone©; poliuretana Nacional® em três densidades - 15, 20 e 40 PCF; e madeira pinus. Para o ensaio de desempenho foi quantificado o torque de inserção com o torquímetro digital Mackena®, e a força de arrancamento por meio de força axial de tração com célula de carga de 200 kg, realizada na Máquina Universal de Ensaios Emic® DL-10000, e Software Tesc 3.13. A análise da freqüência de ressonância foi realizada com o aparelho Osstell Mentor®. Para obtenção dos resultados estes receberam tratamento estatístico ANOVA e Teste de Tukey com nível de significância a 5%. Ao analisar o torque de inserção, implantes com tratamento de superfície não foram diferentes estatisticamente do usinados, assim como os implantes cilíndricos não tiveram diferença estatística com os cônicos em todos os substratos (P>0,05), com exceção da poliuretana Synbone©, onde os cônicos apresentaram a menor média (4.45 ± 0.82) e tiveram diferença estatistica com os cilíndricos, hexágono externo (MP= 11.39 ± 0.76; MS= 10.34 ± 1.68), e interno (12.18 ± 3.78). No osso suíno, na poliuretana Nacional® de 15 PCF e na madeira, os implantes cônicos mostraram um melhor desempenho que nos outros substratos. Da mesma forma que no torque de inserção, em relação à força máxima de arrancamento, implantes tratados e usinados, assim como cônicos e cilíndricos, não tiveram diferença estatística (P>0,05), em todos os substratos; implantes cônicos só não apresentaram menores médias de força de arrancamento em matérias menos densos - osso suíno (138.19 ± 57.41 N), poliueretana Nacional® de 15 (209.57 ± 9.60 N) e 20 PCF(206.57 ± 31.51 N); e implantes cilindricos hexágono interno mostraram a maior média numérica em todos os materiais de inserção. Os valores de freqüência de ressonância mostraram que, apesar dos implantes com tratamento de superfície apresentarem maior média de ISQ que os implantes usinados em todos os substratos, estes não apresentaram diferença estatística entre si (P>0,05), com exceção da inserção na poliuretana Nacional de 20 PCF. Pôde-se concluir que, tanto o formato, como o tratamento de superfície dos implantes não influenciaram nas análises realizadas, entretanto, o substrato utilizado e sua densidade tiveram uma maior influência nos resultados obtidos.
Título em inglês
Influence of the desing, surface treatment and substrate density on the primary stability of dental implants. Analysis using insertion torque, pull-out strength and resonance frequency.
Palavras-chave em inglês
Biomechanics
Bone substitutes
Dental implants
Resumo em inglês
The great variety of implant models available in the market, as well as the variability of patients bones, makes the selection of the implant that allows greatest primary stability, an essential factor for osseointegration, increasingly difficult. The aim of this study was to evaluate the influence of the format and surface treatment of implants, as well as the substrate used in primary stability; verified through resonance frequency and performance tests. 32 Conexão® implants were used: 8 cylindrical external hexagon implants without surface treatment (MS), 8 cylindrical external hexagon implants with double Porous treatment (MP), 8 cylindrical internal hexagon implants with Porous treatment (CA), and 8 tapered implants without treatment (CC). All had a length of 11.5 mm, while the cylindrical ones had a of diameter 3.75 mm compared with 3.5 mm for the tapered ones. They were inserted in different substrates: pig rib bone; artificial bone made from polyurethane Synbone©; Nacional® polyurethane in three densities - 15, 20 and 40 PCF; and pinus wood. For the performance test the insertion torque (N.cm) was quantified using the digital Mackena® torque meter, and the pull-out force (N) by means of axial traction force with a 200 kg load cell, carried out in the Emic® DL-10000 Universal Test Machine and the Tesc 3.13 software. The analysis of the resonance frequency (ISQ) was carried out with the Osstell Mentor® device. To obtain the results the ANOVA and Tukey statistical tests were used with a level of significance 5%. When analyzing the insertion torque, implants with surface treatment were not statistically different from the machined ones, nor did the cylindrical implants have any statistical difference from the tapered ones in all the substrates (P> 0.05), with exception of polyurethane Synbone©, where the tapered ones had a lower average (4.45 ± 0.82) and a statistical difference from the external hexagon (MP= 11.39 ± 0.76; 10.34 MS= ± 1.68), and internal hexagon (12.18 ± 3.78) cylindrical ones. In the pig bone, the 15 PCF Nacional® polyurethane and the wood tapered implants had a better performance that in the other substrate. Similar to the insertion torque, treated and machined implants, and tapered and cylindrical, did not have any statistical difference (P>0.05) in all the substrates; tapered implants only did not have a lower average of pull-out except in less dense substrates pig bone (138.19 ± 57.41 N), 15 Nacional® polyurethane (209.57 ± 9.60 N) and 20 PCF (206.57 ± 31.51 N). Internal cylindrical hexagon implants had the highest numerical average of all the inserted materials. The resonance frequency values showed that although the implants with surface treatment had a greater average ISQ that the machined implants in all the substrates, there was no statistical difference between them (P> 0.05), with the exception of the insertion of 20 PCF Nacional® polyurethane. It can be concluded that both the format and surface treatment of implants did not influence the analyses, however, the substrate used and their densities had a bigger influence on the results obtained.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-09-26
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • MAZZO, C. R., et al. Avaliação das Propriedades Mecânicas de Poliuretanas para sua Utilização como Substrato em Ensaios de Implantes Odontológicos. ROBRAC (Goiânia. Impresso), 2012, vol. 21, p. 298-303.
  • OLISCOVICZ, N. F., et al. Analysis of Primary Stability of Dental Implants Inserted in Different Substrates Using the Pullout Test and Insertion Torque [doi:10.1155/2013/194987]. International Journal of Dentistry [online], 2013, vol. 2013, p. 1-5.
  • OLISCOVICZ, N. F., et al. Efeito do design e do tratamento de superfície na estabilidade primária de implantes odontológicos. Innovations implant journal, 2011, vol. 6, p. 9-15.
  • OLISCOVICZ, N. F., et al. Effect of implant design and bone density in primary stability. Brazilian Journal of Oral Sciences , 2013, vol. 12, p. 158-163.
  • OLISCOVICZ, N. F., et al. Estudo in vitro da influência do formato e do tratamento de superfície de implantes odontológicos no torque de inserção, resistência ao arrancamento e frequência de ressonância. Revista de Odontologia da UNESP , 2013, vol. 42, p. 283-290.
  • OLISCOVICZ, N. F., et al. Relation between the primary stability and the format and surface treatment of Dental Implants: literature review. Paraguay Oral Research, 2011, vol. 1, p. 33-41.
  • REIS, A. C., et al. Influência do desing e da superfície de implantes no torque de inserção e resistência ao arrancamento. Revista ABO Nacional, 2011, vol. XIX, p. 150-155.
  • TEIXEIRA, A. B. V., et al. Influence of the Ultimate Torsion on the Geometry of Dental Implants. Brazilian Dental Journal , 2013, vol. 24, p. 213-217.
  • Beja G B S P, et al. Análise das Propriedades Mecânicas de Poliuretanas para a sua Utilização como Substrato em Ensaios de Implantodontia. In 28ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica, Águas de Lindóia - SP, 2011. Brazilian Oral Research ., 2011. Resumo.
  • Beja G B S P, et al. Análise das Propriedades Mecânicas de Poliuretanas para a sua Utilização como Substrato em Ensaios de Implantodontia. In XIII Congresso Interno de Pesquisa, Ribeirão Preto - SP, 2011. Anais XIII Congresso Interno de Pesquisa., 2011. Resumo.
  • Beja G B S P, et al. Análise das propriedades mecânicas de poliuretanas para a sua utilização como substrato em ensaios de implantodontia. In Congresso interno de Pesquisa da FORP-USP, Ribeirão Preto, 2011. Anais da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo., 2011. Resumo.
  • Beja G B S P, REIS, A. C., e OLISCOVICZ, N. F. Uso de poliuretanas em implantodontia - análise das propriedades mecânicas. In 19º Simpósio Internacional de Iniciação Científica da Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011. Anais do 19º Simpósio Internacional de Iniciação Científica., 2011. Resumo.
  • Beja GBSP, et al. Análise da superfície de implantes odontológicos submetidos a ensaio de torção. In XIV Congresso Interno de Pesquisa da FORP/USP, Ribeirão Preto, 2012. Anais da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo., 2012. Resumo.
  • DALTOE, M. O., et al. Avaliação do volume ósseo cincunjacente a implantes de diferentes formatos inseridos em ossos suínos. In XIV Congresso Interno de Pesquisa da FORP/USP, Ribeirão Preto, 2012. Anais da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo., 2012. Resumo.
  • MAZZO, C. R., et al. Avaliação do Torque de Inserção e da Força de Arrancamento de Implantes Odontológicos Inseridos em Diferentes Substratos. In 28ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica, Águas de Lindóia - SP, 2011. Brazilian Oral Research ., 2011. Resumo.
  • MAZZO, C. R., et al. Avaliação do torque de inserção e da força de arrancamento de implantes odontológicos inseridos em diferentes substratos. In Congresso interno de Pesquisa da FORP-USP, Ribeirão Preto, 2011. Anais da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo., 2011. Resumo.
  • MAZZO, C. R., et al. Avaliação do Torque de Inserção e da Força de Arrancamento de Implantes Odontológicos Iseridos em Diferentes Substratos. In XIII Congresso Interno de Pesquisa, Ribeirão Preto - SP, 2011. Anais do XIII Congresso Interno de Pesquisa FORP-USP., 2011. Resumo.
  • OLISCOVICZ, N. F., et al. Análise da estabilidade primária de implantes inseridos em diferentres substratos por meio do ensaio de arrancamento. In Congresso interno de Pesquisa da FORP-USP, Ribeirão Preto, 2011. Anais da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo., 2011. Resumo.
  • OLISCOVICZ, N. F., et al. Análise do Torque de Inserção e Força de Arrancamento de Implantes com Diferentes Formatos e Tratamento de Superfície. In XIII Congresso Interno de Pesquisa - FORP- USP, Ribeirão Preto - SP, 2011. Anais do XIII Congresso Interno de Pesquisa - FORP- USP., 2011. Resumo.
  • OLISCOVICZ, N. F., et al. Análise do torque de inserção e força de arrancamento de implantes com diferentes formatos e tratamentos de superfície. In Congresso interno de Pesquisa da FORP-USP, Ribeirão Preto, 2011. Anais da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo., 2011. Resumo.
  • OLISCOVICZ, N. F., et al. Influência do design, tratamento de superfície e densidade do substrato na estabilidade primária de implantes. In XIV Congresso Interno de Pesquisa da FORP/USP, Ribeirão Preto, 2012. Anais da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo., 2012. Resumo.
  • OLISCOVICZ, N. F., et al. Influência no desing e Tratamento de Superfície no Torque de Inserção Força de Arrancamento de Implantes. In 28ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica, Águas de Lindóia - SP, 2011. Brazilian Oral Research ., 2011. Resumo.
  • OLISCOVICZ, N. F., e REIS, A. C. Análise da estabilidade primária de implantes por meio de ensaios de desempenho e frequência de ressonância. In 27ª Reunião Anual da SBPqO, Águas de Lindóia, 2010. Anais da 27ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica., 2010. Resumo.
  • REIS, A. C., e OLISCOVICZ, N. F. Análise da estabilidade primária de implantes por meio de ensaios de desempenho e frequência de ressonância. In 27ª Reunião anual a SBPqO, Águas de Lindóia - SP, 2010. Proceedings of the 27ª SBPqO., 2010.
  • silva, et al. Análise da estabilidade primária de implantes inseridos em diferentres substratos por meio do ensaio de arrancamento. In 28ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica, Águas de Lindóia, 2011. Brazilian Oral Research ., 2011.
  • silva, et al. Análise de Estabilidade Primária de Implantes Inseridos em Diferentes substratos por Meio de ensaio de arrancamento. In 28ª Reunial Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica, Águas de Lindóia -SP, 2011. Brazilian Oral Research ., 2011. Resumo.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.