• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.58.2014.tde-11032015-083615
Documento
Autor
Nome completo
Mariana Lima da Costa Valente
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2014
Orientador
Banca examinadora
Reis, Andréa Candido dos (Presidente)
Lepri, Cesar Penazzo
Shimano, Antonio Carlos
Título em português
Avaliação da estabilidade primária de implantes convencionais e modificados por meio de ensaios de desempenho, frequência de ressonância e análise microestrutural
Palavras-chave em português
Caracterização morfológica
Ensaio de arrancamento
Estabilidade primária
Frequência de ressonância
Implantes dentários
Osseointegração
Torque de inserção
Resumo em português
A estabilidade primária dos implantes odontológicos é determinante para a osseointegração e depende dos fatores qualidade, quantidade óssea e tipo de implante. O objetivo desse estudo foi avaliar a influência do formato de implantes convencionais e modificados e do tipo de substrato na estabilidade primária por meio da correlação de ensaios de desempenho e frequência de ressonância e análise microestrutural. No estudo foram utilizados 54 implantes Neodent®: 27 cilíndricos, sendo 9 hexágono externo (Titamax Ti Cortical - 4,0 mm x 11 mm), 9 hexágono interno (Titamax II Plus - 3,75 mm x 11 mm) e 9 cone morse (Titamax CM - 4,0 mm x 11 mm); e 27 implantes cônicos de 4,3 mm x 10 mm, sendo 9 hexágono externo (Alvim Ti), 9 hexágono interno (Alvim II Plus) e 9 cone morse (Alvim CM). Os implantes foram inseridos em osso artificial da marca Nacional® nas densidades de 15, 20 e 40 PCF e osso de costela suína. Para os ensaios de desempenho foi quantificado o torque de inserção com um torquímetro digital e a força máxima de arrancamento utilizando uma Máquina Universal de Ensaios. Para avaliar a frequência de ressonância foi utilizado o aparelho Ostell® e para a análise morfológica um Microscópio Eletrônico de Varredura, sob aumentos de 40 e 100 vezes. Após a realização dos ensaios com os implantes convencionais, os modelos Alvim CM e Titamax Ti Cortical (n=9) tiveram sua morfologia externa alterada com a prolongação dos chanfros desde o terço apical até o nível da plataforma protética e foram submetidos aos mesmos testes propostos para os parafusos originais. Verificada a normalidade dos dados utilizou-se o teste de análise de variância ANOVA, comparação de médias Tukey (α=5%) e correlação de Pearson. Para os implantes convencionais, o Alvim CM apresentou maior média em todos os ensaios realizados, sendo estatisticamente diferente dos implantes cilíndricos quando analisado o torque de inserção no osso (73,33 N.cm) e força de arrancamento na poliuretana de 40 PCF (910,36 N) e osso (553,79 N). Os implantes Titamax II Plus tiveram as menores médias, diferente estatisticamente dos cônicos quando analisado o torque de inserção (22,22 N.cm) e frequência de ressonância no osso (72,83 ISQ) e força de arrancamento na poliuretana de 40 PCF (61,97 N) e osso (86,40 N). A análise dos ensaios de desempenho e frequência de ressonância apresentou correlação moderada de acordo com o p de Pearson (0,30 a 0,70) e a comparação entre as fotomicrografias não mostrou alteração morfológica dos implantes. A modificação realizada no parafuso Alvim CM proporcionou um aumento significativo no torque de inserção (p=0,000), diminuição das médias de arrancamento (p=0,000) e manteve semelhança com as médias de frequência de ressonância (p=0,169) quando comparado ao implante convencional. O Titamax Ti modificado aumentou significativamente o torque de inserção (p=0,043) e provocou diminuição significativa para a frequência de ressonância (p=0,002) e ensaio de arrancamento (p=0,000). Conclui-se que o formato dos implantes interfere na estabilidade primária, sendo os implantes cônicos indutores de maior estabilidade. A análise de correlação das metodologias empregadas demonstrou a associação positiva das mesmas para complementação da análise da estabilidade primária
Título em inglês
Evaluation of primary stability of conventional and modified implants by the performance tests, resonance frequency and microstructural analysis
Palavras-chave em inglês
Dental implants
Insertion torque
Morphological characterization
Osseointegration
Primary stability
Pullout test
Resonance frequency
Resumo em inglês
The primary stability of dental implants is critical for osseointegration and depends on factors quality, bone quantity and type of implant. The aim of this study was to evaluate the influence of conventional and modified implants and the type of substrate shape on primary stability through the correlation of performance tests and frequency of resonance and microstructural analysis. In the study 54 Neodent® implants were used: 27 cylindrical, 9 hexagonal (Titamax Ti Cortical - 4.0 mm x 11 mm), 9 internal hexagon (Titamax II Plus - 3.75 mm x 11 mm) and 9 morse taper (Titamax CM - 4.0 mm x 11 mm); and 27 tapered implants of 4.3 mm x 10 mm and 9 external hexagon (Alvim Ti), 9 internal hexagon (Alvim II Plus) and 9 morse taper (Alvim CM). The implants were inserted into artificial bone of National ® brand at densities of 15, 20 and 40 PCF and pork rib bone. For testing the performance was quantified insertion torque with a digital torque meter and the maximum pullout strength using a universal testing machine. To evaluate the resonance frequency was used Ostell ® device and the morphological parsing an Scanning Electron Microscope under increases of 40 and 100 times. After the tests with conventional implants, models CM Alvim and Titamax Cortical Ti (n=9) had their external morphology changed with the prolongation of the bevels from the apical to the level of prosthetic platform and underwent the same tests proposed for the original screws. Checked for normality of the data used in the test of ANOVA, Tukey comparison (α=5%) and Pearson correlation. For conventional implants, the CM Alvim showed higher average in all tests, with statistically different when analyzed cylindrical implant insertion torque on bone (73.33 N.cm) and pullout strength in polyurethane 40 PCF (910.36 N) and bone (553.79 N). Implants Titamax II Plus had the lowest average, statistically different when analyzed the tapered insertion torque (22.22 N.cm) and resonance frequency in bone (72.83 ISQ) and pullout strength in 40 PCF polyurethane (61.97 N) and bone (86.40 N). The analysis of the performance tests and had moderate resonance frequency correlation according op Pearson (0.30 to 0.70) and comparing the photomicrographs showed no morphological alteration of the implants. The modification made to the screw Alvim CM provided a significant increase in insertion torque (p=0.000), decrease of average pullout (p=0.000) and remained similar to the average resonance frequency (p=0.169) when compared to the implant conventional. The Titamax Ti modified significantly increased insertion torque (p=0.043) and caused a significant decrease in the resonance frequency (p=0.002) and pullout test (p=0.000). It is concluded that the shape of the implants interfere with the primary stability, with the inductors tapered implants stability. Correlation analysis of the methodologies used showed a possible association of these for further analysis of primary stability
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-11-27
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • OLISCOVICZ, N. F., et al. Estudo in vitro da influência do formato e do tratamento de superfície de implantes odontológicos no torque de inserção, resistência ao arrancamento e frequência de ressonância. Revista de Odontologia da UNESP , 2013, vol. 42, p. 283-290.
  • Reis, A.C., VALENTE, M. L. C., e Shimano, A.C. Caracterização Microestrutural de Implantes Odontologicos Submetidos a Ensaio de Tração. RPG. Revista de Pos-Graduacao (USP), 2013, vol. 19, p. 1-8.
  • VALENTE, M. L. C., et al. Análise da superfície de implantes odontológicos submetidos a ensaio de torção. Innovations Implant Journal, 2013.
  • VALENTE, M. L. C., et al. Analysis of the Surface Deformation of Dental Implants Submitted to Pullout and Insertion Test. Indian Journal of Dental Research, 2013.
  • VALENTE, M. L. C., et al. Relationship between the surface chemical composition of implants and contact with the substrate [doi:10.1563/AAID-JOI-D-11-00227]. The Journal of Oral Implantology [online], 2013.
  • COSTA, L.C., et al. Planejamento Reverso para Obtenção do Sucesso em Reabilitações Orais. In 35ª Jornada Odontológica de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto, 2013. Anais da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo., 2013. Resumo.
  • DALTOE, M. O., et al. Análise do Torque de Inserção e Resistência ao Arrancamento de Implantes com e sem Tratamento de Superfície. In 28ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica, Águas de Lindólia - SP, 2011. Brazilian Oral Research ., 2011. Resumo.
  • MAZZO, C. R., et al. Análise do torque de inserção e da resistência ao arrancamento de implantes com e sem tratamento de superfície. In Congresso interno de Pesquisa da FORP-USP, Ribeirão Preto, 2011. Anais da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo., 2011. Resumo.
  • MAZZO, C. R., et al. Análise do Torque de Inserção e Resitência ao Arrancamento de Implantes com e sem Tratamento de Superfície de Diferentes Tipos. In XIII Congresso Interno de Pesquisa, Ribeirão Preto - SP, 2011. Anais do XIII Congresso Interno de Pesquisa - FORP- USP., 2011. Resumo.
  • Reis, A.C., et al. ANÁLISE DA DEFORMAÇÃO DE PLATAFORMAS PROTÉTICAS DE IMPLANTES ODONTOLÓGICOS SUBMETIDOS A ENSAIO DE TORÇÃO. In 21º Simpósio Internacional de Iniciação Científica da Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2013. ANÁLISE DA DEFORMAÇÃO DE PLATAFORMAS PROTÉTICAS DE IMPLANTES ODONTOLÓGICOS SUBMETIDOS A ENSAIO DE TORÇÃO., 2013. Resumo.
  • ROVERE NETO, D. D., et al. Influência da forma e superfície de implantes no seu torque de inserção e resistência ao arrancamento. In 26ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica, Águas de Lindóia, 2009. Anais da 26ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica.Águas de Lindóia : Braz Oral Res, 2009. Resumo.
  • VALENTE, M. L. C., et al. Análise da morfologia superficial de implantes odontológicos inseridos em osso artificial submetidos a ensaio de arrancamento. In 17º Simpósio Internacional de Iniciação Científica da Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2009. Anais digital - 17º Simpósio Internacional de Iniciação Científica da Universidade de São Paulo., 2009. Resumo.
  • VALENTE, M. L. C., et al. Análise da Plataforma Protética de Implantes Odontológicos Submetidos a Ensaio de Torção. In 30ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Odontologia, Águas de Lindóia, 2013. Brazilian Oral Research., 2013. Resumo.
  • VALENTE, M. L. C., et al. Análise da resistência e deformação superficial de implantes submetidos a ensaio de arrancamento. In 26ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica, Águas de Lindóia, 2009. Anais da 26ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica.Águas de Lindóia : Braz Oral Res, 2009. Resumo.
  • VALENTE, M. L. C., et al. Avaliação da deformação e microanálise superficial de implantes odontológicos de diferentes formatos submetidos ao ensaio de arrancamento. In 27ª Reunião Anual da SBPqO, Águas de Lindóia, 2010. Anais da 27ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica., 2010. Resumo.
  • VALENTE, M. L. C., et al. Avaliação da deformação superficial de implantes odontológicos de diferentes formatos submetidos a ensaio de arrancamento. In 28º Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo, São Paulo, 2010. Anais Eletrônicos 28º Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo., 2010. Resumo.
  • VALENTE, M. L. C., et al. Avaliação da deformação superficial de implantes odontológicos de diferentes formatos submetidos a ensaio de arrancamento. In 31ª JORP/XII CUORP, Ribeirão Preto, 2009. Anais da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto 31ª JORP/XII CUORP., 2009. Resumo.
  • VALENTE, M. L. C., et al. Influência da manipulação da superfície de implantes em sua macro e microestrutura. In Congresso interno de Pesquisa da FORP-USP, Ribeirão Preto, 2011. Anais da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo., 2011. Resumo.
  • VALENTE, M. L. C., et al. Influência do Ensaio de Torção na Plataforma Protética de Implantes Oodntológicos. In XV Congresso Interno de Pesquisa, Ribeirão Preto, 2013. Anais da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo., 2013. Resumo.
  • VALENTE, M. L. C., et al. Solução Estética com Remodelação do Tecido Mucoso em Prótese Fixa Implantossuportadas. In 35ª Jornada Odontológica de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto, 2013. Anais da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo., 2013. Resumo.
  • VALENTE, M. L. C., REIS, A. C., e Shimano, A.C. Avaliação da Deformação e Microanálise Superficial de Implantes Odontológicos de Diferentes Formatos Submetidos a Ensaio de Arranc. In 18 SICUSP, 2010. Anais do Avaliação da Deformação e Microanálise Superficial de Implantes Odontológicos de Diferentes Formatos Submetidos a Ensaio de Arranc., 2010. Resumo.
  • VALENTE, M. L. C., REIS, A. C., e Shimano, A.C. Influência da Manipulação da Superfície de Implantes em sua Macro e Microestrutura. In 28ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica, Água de Lindóia - SP, 2011. Brazilian Oral Research ., 2011. Resumo.
  • VALENTE, M. L. C., Reis, A.C., e Shimano, A.C. Influence on the chemical composition and morphology of implants manipulated. In Dentistry in the Light of Innovation, Ribeirão Preto, 2012. Índice dos resumos dos trabalhos apresentados., 2012. Resumo.
  • Menção Honrosa ao Trabalho Influência do Ensaio de Torção na Plataforma Protética de Implantes Odontológicos - 35ª Jornada Odontológica de Ribeirão Preto
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.