• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2017.tde-11052017-143330
Documento
Autor
Nome completo
Barbarah Kelly Gonçalves de Carvalho
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
João, Silvia Maria Amado (Presidente)
Dantas, Luiz Eduardo Pinto Basto Tourinho
França, Fabio Jorge Renovato
Schmitt, Ana Carolina Basso
Título em português
Índice da postura do pé (IPP-6) e sua relação com o sexo, idade e índice de massa corpórea em adolescentes de 10 a 14 anos: um estudo transversal
Palavras-chave em português
Adolescente
Avaliação
Estudos transversais
Indice de massa corporal

Postura
Resumo em português
INTRODUÇÃO: A adolescência é uma fase da vida marcada por transformações corpóreas intensas, especialmente nos pés resultando em mudanças no apoio estático e dinâmico. Dentre as metodologias de avaliação desse segmento destaca-se o Índice da Postura do Pé (IPP-6) por ser válido, confiável e multidimensional para verificar possíveis alterações posturais. OBJETIVOS: Caracterizar e relacionar o índice da postura do pé (IPP-6) em adolescentes de acordo com o sexo, faixa etária, índice de massa corpórea (IMC) e lateralidade. MÉTODOS: Foram avaliados 1.400 adolescentes escolares de Amparo e Pedreira em São Paulo, Brasil. Para avaliação eles permaneceram descalços numa base de madeira tendo entre os pés um retângulo de etil vinil acetato (EVA) para padronização da base de apoio. Cada pé foi avaliado pelo IPP- 6 em posição estática, no qual foi classificado entre supinado, normal e pronado através da somatória de seis critérios anatômicos. Cada critério foi graduado entre -2 a +2, sendo que valores negativos indicam supinação, positivos pronação e zero postura neutra. RESULTADOS: Os adolescentes, independentemente do sexo, apresentaram em sua maioria, os pés classificados como normais (lado direito: 78%, esquerdo: 73%). O sexo masculino (0,29, p= 0,04) e o pé esquerdo (0,73, p < 0,001) foram relacionados ao IPP-6, ou seja, em ambas as condições esperam-se que o escore total atribuído a essas variáveis sejam mais elevados (pé direito masculino: 3,09±2,84, esquerdo: 3,76 ± 2,80; pé direito feminino: 2,28 ± 2,61, esquerdo: 3,45±2,66; lateralidade esquerda: 3,55 ± 2,71, direita: 2,82 ± 2,7). Por outro lado, o coeficiente de correlação para o IMC foi negativo (- 0,08, p= < 0,001), o que significa que quanto maior for o IMC menor será o escore atribuído ao IPP-6. CONCLUSÃO: O IPP-6 em adolescentes de 10 a 14 anos está relacionado ao sexo masculino e pé esquerdo, isto é, em ambas as condições o escore predito é maior, logo os pés tendem a se apresentar com maior tendência a pronação. Por outro lado, em relação ao IMC, observa-se uma relação negativa, ou seja, o escore atribuído ao IPP-6 no adolescente classificado com sobrepeso e obesidade é menor. Porém, independentemente do sexo e IMC do adolescente e do pé em que a avaliação seja realizada espera-se que a postura seja classificada como normal
Título em inglês
Foot Posture Index (FPI-6) and its relation to sex, age and body mass index in adolescents aged 10 to 14 years: a cross-sectional study
Palavras-chave em inglês
Adolescent
Body mass index
Cross-sectional studies
Evaluation
Foot
Posture
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Adolescence is a phase of life marked by intense bodily transformations. This is especially true in the feet, where changes occur in static and dynamic support. Among the evaluation methodologies of this segment, the foot posture index (FPI-6) stands out because it is valid, reliable, and multidimensional to verify possible postural changes. OBJECTIVES: To characterize and relate the FPI-6 in adolescents according to sex, age, body mass index (BMI) and laterality. METHODS: A total of 1,400 schoolchildren from Amparo and Pedreira in São Paulo, Brazil, were evaluated. For evaluation, they remained barefoot on a wooden base, with a rectangle of ethylene- vinyl acetate (EVA) between their feet for standardization of the support base. The FPI-6 was used to evaluate each foot in a static position, in which each foot was classified as either supinated, normal, or pronated after a summation of six anatomical criteria. Each criterion was graded between -2 and +2, with negative values indicating supination, positive values indicating pronation, and zero indicating neutral posture. RESULTS: Adolescents, regardless of their sex had their feet classified as normal (right side: 78%, left side: 73%). The male sex (0.29, p = 0.04) and the left foot (0.73, p < 0.001) were related to the FPI-6--that is, in both conditions, the total score attributed to these variables was higher (male right foot: 3.09 ± 2.84, male left foot: 3.76 ± 2.80; female right foot: 2.28 ± 2.61, female left foot: 3.45 ± 2.66; laterality for left foot: 3.55 ± 2.71, laterality for right foot: 2.82 ± 2.7). On the other hand, the correlation coefficient for the BMI was negative (-0.08, p = < 0.001), which means that the higher the BMI, the lower the score attributed to the FPI-6. CONCLUSION: The FPI-6 in adolescents aged 10 to 14 years is related to the male sex and the left foot--that is, in both conditions, the predicted score is higher, so the feet tend to present with a tendency to pronation. In relation to BMI, however, a negative relation is observed--that is, the score attributed to the FPI-6 in the adolescents who are classified as overweight and obese is lower. However, regardless of the sex and BMI of the adolescent and the foot in which the evaluation is performed, the foot posture is expected to be classified as normal
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-05-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.