• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2019.tde-08022019-075321
Documento
Autor
Nome completo
Glaucia Verena Sampaio de Souza
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Nemr, Nair Katia (Presidente)
Ballestero, Luiz Ricardo Basso
Camargo, Zuleica Antonia de
Silva, Marta Assumpção de Andrada e
Título em português
Consequências acústicas da variação tonal na emissão de vogal cantada em sopranos
Palavras-chave em português
Acústica
Canto
Sopranos
Trato vocal
Treinamento da voz
Voz
Resumo em português
INTRODUÇÃO: as possibilidades de inspeção acústica de dados, assim como suas correlações com aspectos perceptivos e fisiológicos, favorecem a análise do comportamento vocal. Na voz cantada tem-se características específicas de todos os parâmetros envolvidos durante o mecanismo de fonação sendo possível analisá-los acusticamente. OBJETIVO: descrever e analisar a frequência fundamental e formantes na variação tonal na vogal /a/ em sopranos. MÉTODOS: a amostra foi composta por 30 participantes do sexo feminino sem queixa vocal na faixa etária de 20 a 45 anos. Todas as emissões foram gravadas com a vogal /a/ sustentada durante cinco segundos com três repetições na frequência grave (C3 - 261 Hz), média (Eb4 - 622 Hz) e aguda (Bb4 - 932 Hz) confortável para classificação vocal. No total foram analisadas 90 amostras com extração digital da frequência fundamental (f0) e dos cinco primeiros formantes (F1,F2,F3,F4 e F5) e confirmação manual. Para análise estatística foi aplicado o teste de aderência Shapiro-Wilks e o teste de Friedmann para comparação de amostras pareadas. RESULTADOS: nas emissões em tons grave e médio, foram observados maiores valores nas frequências dos cinco primeiros formantes em relação ao valor de f0. Observou-se aproximação entre F1 e F2 nas duas tonalidades, com aglomerado de harmônicos na região de F3, F4 e F5 no tom grave e aproximação entre F3 e F4, pico em F5 e sintonia de harmônicos no tom médio. No entanto, na emissão em tom agudo, observou-se aumento dos valores de F2, F3, F4 e F5 em relação à f0, bem como a aproximação entre eles, além de sintonia entre f0 e F1, H2 e F2, H3 e F3, H4 e F4, e H5 e F5. CONCLUSÃO: as mudanças de tonalidade mostram diferenças no comportamento da frequência fundamental e dos formantes do som em sopranos. A comparação das emissões em f0 nas três tonalidades mostra modificações específicas do trato vocal harmônicos, com faixa de ganho extra em 261 Hz, sintonia entre picos de formantes e harmônicos em 622 Hz e equiparação de f0 e F1 em 932 Hz
Título em inglês
Acoustic consequences of tonal variation during singing in vowel phonation in Sopranos
Palavras-chave em inglês
Acoustics
Singing
Sopranos
Vocal tract
Voice
Voice training
Resumo em inglês
INTRODUCTION: the possibilities of acoustic investigation of data and the correlation between perceptive and physiological trends, support general analysis of vocal behavior. In singing, we have specific characteristics from all of the parameters involved in the phonation mechanism and they can be acoustically analyzed. AIM: describe fundamental frequency and formants during articulation of the vowel /a/ in sopranos. METHOD: 30 healthy trained sopranos aged 20-45 were recorded singing with the sustained vowel /a/ during five seconds in three frequencies: low (C4 - 261 Hz), mid (Eb5 - 622 Hz) and high (Bb5 - 932 Hz). They also made three repetitions comfortably for the vocal classification. 90 samples were analyzed using automatic extraction from the fundamental frequency (f0) and the five primary formants (F1, F2, F3, F4 and F5) as well as manual confirmation. For statistical analysis, the Shapiro-Wilks adherence test and Friedmann test for paired samples were considered. RESULTS: in the low phonation frequency, all formants F1, F2, F3, F4 and F5 were higher than (f0). In the mid-frequency each one of the five formants were higher than (f0). However, in high frequency, the first formant was equated with f0 whereas F2, F3, F4 and F5 were increased. In comparison with (f0) and (F1), the synchrony between f0 and F1, H2 and F2, H3 and F3, H4 and F4 and H5 and F5 was also noticed. CONCLUSION: the pitch changes have shown differences in formant and fundamental frequency behavior in sopranos. The comparison between the three tunes showed us specific vocal tract adaptation for singing observed by harmonics with extra band gain, in 261 Hz, 622Hz and the equalization of F1=f0 in 932 Hz
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-02-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.