• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2018.tde-14082018-101634
Documento
Autor
Nome completo
Maria Paula Santana Lima
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Chaib, Eleazar (Presidente)
Andraus, Wellington
Coelho, Ana Maria de Mendonça
Ribeiro Junior, Marcelo Augusto Fontenelle
Título em português
Efeitos do N2-Mercaptopropionilglicina na isquemia e reperfusão hepática em ratos
Palavras-chave em português
Estresse oxidativo
Fígado
Isquemia
Mercaptopropionilglicina
Ratos Wistar
Reperfusão
Resumo em português
Introdução: A isquemia e reperfusão (I/R) ocorre quando há privação de oxigênio e posterior reestabelecimento (reperfusão). Este processo causa desordens orgânicas e funcionais, que se agravam no período da reperfusão com a liberação de espécies reativas de oxigênio (EROs). É uma situação recorrente em cirurgias de transplante de órgãos. Os mecanismos antioxidantes endógenos são insuficientes após longos períodos de isquemia, por este motivo há necessidade de utilizarmos antioxidantes exógenos. O N2-mercaptopropionilglicina (N2-MPG) é um composto tiólico sintético que inibe a conversão da enzima xantina desidrogenase em xantina oxidase, diminuindo as taxas de formação de radicais livres. O efeito protetor do N2-MPG, já foi testado, e seus efeitos varredores continuam desconhecidos. Objetivo: O objetivo deste estudo é avaliar os efeitos do N2-MPG na isquemia e reperfusão hepática em fígados de ratos, quando aplicado após a isquemia e antes da reperfusão. Métodos: Ratos Wistar machos, mantidos em ventilação controlada, foram submetidos à isquemia hepática parcial, através de uma hora de clampeamento dos lobos médio e anterior lateral esquerdo, seguido por 4 horas de reperfusão. Os animais foram divididos em 4 grupos: Controle (n=6): sem procedimento cirúrgico, Sham (n=6): submetidos à manipulação cirúrgica do fígado, Salina (n=11): receberam solução salina 10 minutos antes da reperfusão e N2-MPG (n=11) receberam N2-MPG (100mg/kg) 10 minutos antes da reperfusão. Quatro horas após a reperfusão, amostras sanguíneas foram coletadas para determinação das transaminases (ALT e AST), amostras de tecido hepático para determinação de MDA (malondialdeído) e avaliação histopatológica, além de tecido pulmonar para avaliação da permeabilidade vascular. Resultados: Os grupos Salina e N2-MPG apresentaram altos níveis séricos de ALT e AST, e alta taxa de necrose na avaliação histopatológica em relação aos grupos que não foram submetidos à I/R. Os animais dos grupos Controle, Sham e N2- MPG apresentaram menor permeabilidade vascular pulmonar, quando comparados aos animais do Grupo Salina. Conclusão: N2-MPG exerceu efeito protetor à distância (reduzindo a permeabilidade vascular pulmonar), porém não protegeu o fígado quando aplicado depois da isquemia e antes da reperfusão neste modelo experimental
Título em inglês
Effects of N-(2-Mercaptopropionyl) glycine on hepatic ischemia-reperfusion in rats
Palavras-chave em inglês
Ischemia
Liver
Mercaptopropionylglicyne
Reperfusion
Wistar Rats, Oxidative stress
Resumo em inglês
Introduction: The ischemia process causes functional and organic disorders, wich increases on the reperfusion moment releasing reactive oxygen species (ROS), this is called ischemia/reperfusion (I/R), it happens in every surgery related to organ transplantation. The endogenous mechanisms are insufficient after long periods of ischemia, then we need to use exogenous antioxidants. The N-2 Mercaptopropionylglicyne (N2-MPG) is a synthetic compound wich inhibits the conversion of the enzyme xanthine dehydrogenase to xanthine oxidase, decreasing oxygen free radicals rates. The protective effect of MPG had been tested, but it's scavenger effects are still unknown. Aim: The aim of this study was to evaluate the effects of N2-MPG on I/R in rats liver, when applied after ischemia and before reperfusion. Methods: Wistar male rats, kept under mechanical ventilation, underwent partial liver ischemia performed by one hour pedicle clamping of medium and left anterior lateral segments, followed by 4 hours of reperfusion. Animals were divided into 4 groups: Control (n=6): without ischemia procedure, Sham (n=6): submitted to surgical manipulation of the liver, Saline (n=11):received saline solution 10 minutes before reperfusion, and N2-MPG (n=11): received N2-MPG (100mg/kg) 10 minutes before reperfusion. Four hours after reperfusion, blood were collected for determinations of AST and ALT. Liver tissues were assembled for malondialdehyde (MDA) and histopathological evaluation, pulmonary vascular permeability was also determined. Results: Saline and N2-MPG group increased ALT and AST serum rates, necrosis on histopathological evaluation. Therefore, pulmonary vascular permeability decreased in Control, Sham and N2-MPG group when compared to Saline group. Conclusion: N2-MPG exerted a protective effect at a distance (reducing pulmonary vascular permeability). However, it did not protect the liver when applied after ischemia and before reperfusion in this experimental model
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-08-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.