• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Marco Antonio de Souza Brito
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Soriano, Francisco Garcia (Presidente)
Gorjão, Renata
Machado, Marcel Cerqueira Cesar
Vasconcelos, Dewton de Moraes
Título em português
Estudo do estado oxidante e antioxidante na sepse de origem peritoneal em animais submetidos a tolerância pelo lipopolissacarídeo
Palavras-chave em português
Equilíbrio redox
Espécies reativas de oxigênio
Estresse oxidativo
Lipopolissacarídeos
Sepse
Unidades de terapia intensiva
Resumo em português
O fenômeno da tolerância ao lipopolissacarídeo ocorre quando animais expostos a pequenas doses de LPS tornam-se hiporresponsivos a doses letais posteriores. Tendo em vista que a capacidade do hospedeiro de tolerar a presença de agentes patogênicos é uma estratégia do organismo humano e que reduz o impacto negativo durante a sepse, o objetivo do estudo foi investigar se a tolerância ao lipopolissacarídeo resulta em efeitos benéficos na atividade das enzimas antioxidantes e investigar possíveis diminuição da peroxidação lipídica, durante o estresse oxidativo. Após verificarmos a atividade das enzimas antioxidantes concluímos que tolerância ao lipopolissacarídeo tem um papel importante no equilíbrio redox, onde houve aumento da expressão de superóxido dismutase (SOD), nos animais tolerantes submetidos a ligadura e punção cecal, defendendo o hospedeiro de forma que o mesmo não respondesse de forma exacerbada nas exposições subsequentes a produtos de microrganismos patogênicos
Título em inglês
Oxidative and antioxidant status in peritoneal sepsis in animals submitted to lipopolysaccharide tolerance
Palavras-chave em inglês
Intensive care units
Lipopolysaccharides
Oxidative stress
Reactive oxygen species
Redox balance
Sepsis
Resumo em inglês
Sepsis has recently been classified as a fatal organic dysfunction caused by dysregulation of the immune response to a particular infection. It is a serious condition that can cause failure of one or multiple organs. It represents the main cause of death in patients treated in an intensive care unit (ICU). Most registered cases of sepsis are due to gram-negative bacteria. Lipopolysaccharide (LPS), a component of the outer membrane of the bacterium, triggers a cascade of activities of the immune system. This response to LPS produces several inflammatory mediators and can generate oxidative stress also known as redox imbalance through the release of reactive oxygen species (EROS). Considering that the host's ability to tolerate the presence of pathogens is a strategy of the human organism and reduces the negative impact of the disease, we propose to investigate whether endotoxemia results in beneficial changes, maintaining the redox balance during the sepsis period. After verifying the relative mRNA expression and protein quantification, we conclude that endotoxemia caused by lipopolysaccharide plays an important role in the immunoregulation of the inflammatory response defending the host so that it does not respond exacerbatedly in subsequent exposures to products of pathogenic microorganisms
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-04-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.