• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2009.tde-25062009-101306
Documento
Autor
Nome completo
Maria Emilia Pires Briant
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Oliver, Fatima Correa (Presidente)
Masini, Elcie Apparecida Fortes Salzano
Rocha, Eucenir Fredini
Título em português
A inclusão de crianças com deficiência na escola regular na região do Butantã: conhecendo estratégias e ações
Palavras-chave em português
Crianças portadoras de deficiência
Educação
Educação especial
Estratégias para inclusão
Terapia ocupacional
Resumo em português
O ensino de crianças com deficiência na escola regular é um dispositivo legal, mas a obrigatoriedade da matrícula não garante o acesso aos meios educacionais. Esse processo já teve muitos avanços no campo teórico. Na prática, porém, o processo de inclusão ainda é conflituoso, e muitas vezes observam-se movimentos que reiteram atitudes preconceituosas as quais levam à manutenção de redes de exclusão, de forma que essas crianças ainda não têm uma participação efetiva em todas as atividades escolares. O objetivo deste trabalho é discutir as estratégias utilizadas pelos professores de ensino fundamental para inclusão de crianças com deficiência na escola regular, a partir de entrevistas realizadas em algumas escolas públicas da Zona Oeste do município de São Paulo. A proposta de um Terapeuta Ocupacional conhecer as estratégias utilizadas pelos professores parte da necessidade de uma interlocução, de um reconhecimento do saber do outro que, em sua prática cotidiana, tem contato com os alunos em uma sala de aula heterogênea. O contato com o professor e sua realidade ajuda a ampliar o olhar que muitas vezes fica restrito à percepção exclusiva da criança, e só é possível ultrapassar essa visão quando se circula nessa área de interface entre saúde e educação. Participaram da pesquisa alguns professores dessas escolas, com no mínimo um ano de experiência no trabalho de inclusão escolar, e outros agentes da comunidade escolar, como um coordenador pedagógico e um representante do Centro de Formação e Acompanhamento à Inclusão (Cefai) da região do Butantã. Os dados foram colhidos em dois encontros: em um primeiro momento, os professores foram entrevistados individualmente e, depois, coletivamente. A entrevista coletiva teve a participação de sete professores em um total de 11. A análise das entrevistas trouxe as seguintes temáticas: a hierarquia no sistema educacional de ensino e a imposição de programas; os sentidos e imaginários do professor sobre a deficiência; a angústia do professor com relação ao trabalho com inclusão de alunos com deficiência; a utilização de estratégias pedagógicas diferenciadas; a formação de rede de apoio na escola; trabalho da escola com as famílias dos alunos; a formação do professor e as conquistas dos professores na efetivação/desenvolvimento do processo de inclusão. Percebe-se um discurso concentrado na incapacidade da criança, uma dificuldade em perceber os alunos com potencial de aprendizagem, pouca utilização de estratégias pedagógicas diferenciadas. Pôde-se perceber a existência de estratégias em sala de aula iniciais, porém ainda não suficientes, como a colocação de alunos em dupla e a adaptação de alguns materiais. Apesar disso, ficou clara a diferença do trabalho quando os professores têm uma rede de apoio, como um coordenador pedagógico e uma sala de apoio e acompanhamento à inclusão na escola (SAAI).
Título em inglês
The inclusion of children with disabilities in regular school at Butantã region: getting to know the strategies and actions
Palavras-chave em inglês
Children with disabilities
Education
Inclusion strategies
Occupational therapy
Special education
Resumo em inglês
Teaching children with disabilities in regular school is a legal provision; however, the obligation to register these children does not guarantee access to the educational means. Such process has had many theoretical progresses. Nevertheless, in practice, the inclusion process is still conflictual, and movements that confirm attitudes of prejudice that maintain exclusion networks are frequently observable, so that these children still do not participate effectively in all school activities. The aim of this study is to discuss the strategies used by primary school teachers for the inclusion of children with disabilities in regular school, based on interviews carried out at public schools from the West region of the city of São Paulo. The proposal of having an Occupational Therapist to know the strategies used by teachers is based on the need for interlocution, for recognition of the knowledge of someone who, in his daily practice, has contact with the students in a heterogeneous classroom. Communication with the teacher and his reality helps us to widen our look, which frequently is restricted to the exclusive perception of the child. This vision can only be overcome if we allow ourselves to circulate in this interface area between health and education. A few teachers, with at least one year of experience working with inclusion, and other school community agents, such as a pedagogic coordinator and a representative from the Center of Training and Monitoring for the Inclusion (CEFAI) of the Butantã region, participated in the study. Data were gathered in two meetings: first, the teachers were interviewed individually, and then collectively. The collective interview was carried out with seven out of 11 teachers. Analysis of the interviews pointed out the following themes: hierarchy in the educational system and the imposition of programs; teachers senses and imaginary regarding deficiency; teachers angst about work with inclusion of students with deficiencies; use of differential pedagogic strategies; constitution of a support network at the school; working with the students families; teachers training and their accomplishments in the realization/development of the inclusion process.It was noticed a speech focused on the childs disability, showing a difficulty in viewing the students with learning potential, and use of few differential pedagogic strategies. Some initial strategies used in classroom were noted, such as pairing students and adapting some materials, but theyre still not enough. Nevertheless, it was clear the difference in the quality of the work when teachers have a support network, including a pedagogic coordinator and a support and monitoring classroom for the inclusion at school (SAAI).
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
mariaepbriant.pdf (1.12 Mbytes)
Data de Publicação
2009-06-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.