• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2010.tde-19042010-111414
Documento
Autor
Nome completo
Patricia Pinheiro de Almeida
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Carvallo, Renata Mota Mamede de (Presidente)
Durante, Alessandra Spada
Sanches, Seisse Gabriela Gandolfi
Título em português
Crescimento das emissões otoacústicas evocadas - produto de distorção: estudo em neonatos
Palavras-chave em português
Audição
Emissões otoacústicas espontâneas
Recém-nascido
Testes auditivos
Resumo em português
Introdução: A presença das emissões otoacústicas indica a atividade de mecanismos biológicos ativos dentro da cóclea, a função de Células Ciliadas Externas. Com a medida das emissões otoacústicas - produto de distorção (EOAPD) é possível verificar o crescimento da resposta de acordo com a intensidade do estímulo sonoro apresentado (curva de crescimento). Objetivo: Verificar o limiar e a curva de crescimento de resposta das EOAPD de acordo com a intensidade do estímulo sonoro, e correlacionar a amplitude das emissões otoacústicas transientes (EOAT) com o limiar das EOAPD. Métodos: Foram estudados 51 neonatos, com idade entre 24 e 84 horas de vida sem indicadores de risco para deficiência auditiva, avaliados no período de internação após nascimento no Hospital Universitário da Universidade de São Paulo. Inicialmente foi realizada a captação das EOAT e em seguida as curvas de crescimento das EOAPD nas frequências de 2kHz e 4kHz, no intervalo entre 35 e 70 dBNPS - nível de intensidade dos estímulos. Resultados: Não houve diferença estatística significante entre sexo e orelhas, porém houve discreta vantagem de orelha direita e sexo feminino, tanto nos limiares quanto nas amplitudes de respostas. As médias dos limiares variaram de 47,55 a 49,85 dB em 2kHz e 55,52 a 59,94 dB em 4kHz. As amplitudes variaram de 6,67 a 8,27 dB.em 2kHz e de 6,99 a 11,35 dB.em 4kHz. Conclusão: O procedimento foi viável para a população neonatal que revelou limiares médios de até 60 dB para as duas frequências estudadas. Houve ainda correlação entre EOAT e limiar das EOAPD, quanto maior a amplitude das EOAT menor o limiar de surgimento das EOAPD.
Título em inglês
Growth of distortion product otoacoustic emission: a study neonates
Palavras-chave em inglês
Hearing
Hearing tests
Infant
Newborn
Otoacoustic emissions spontaneous
Resumo em inglês
Introduction: The presence of otoacoustic emissions indicates the activity of active biological mechanisms within the cochlea, the function of outer hair cells. With measurements of distortion product otoacoustic emissions - (DPOAE) it is possible to verify the growth of response according to the intensity of the sound stimulus presented (growth curve). Aim: To determine the threshold and verify the growth curve of the DPOAE according to the intensity of sound stimulus, and correlating the amplitude of otoacoustic emissions (TEOAE) at the threshold of DPOAE. Method: 51 neonates were studied, with ages between 24 and 84 hours of life without risk for hearing loss. They were evaluated during hospitalization after birth in the University Hospital of Sao Paulo. The TOAE register was carried out Initially TEOAE and then the growth curves of DPOAE frequencies of 2kHz and 4kHz in the range between 35 and 70 dB SPL - level of intensity of stimuli. Results: There were no statistically significant differences between sex and ears, however there was a discrete advantage of the right ear and female gender, for the thresholds and the amplitudes of responses. The thresholds averages have ranged from 47.55 to 49.85 dB at 2 kHz and 55.52 to 59.94 dB at 4 kHz. The amplitudes had varied from 6.67 to 8.27 dB at 2kHz and 6.99 to 11.35 dB at 4kHz. Conclusion: The procedure was feasible for the neonatal population that presented average thresholds up to 60 dB for both frequencies studied. There was also correlation between TEOAE and DPOAE threshold, the greater the amplitude of TEOAE lower the threshold of appearance of DPOAE..
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
MestradoPatricia.pdf (1.05 Mbytes)
Data de Publicação
2010-04-20
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • Almeida, Patricia Pinheiro de, SANCHES, Seisse Gabriela Gandolfi, and Carvallo, Renata Mota Mamede. Limiar da função de crescimento das emissões otoacústicas: produto de distorção em neonatos [doi:10.1590/S0104-56872010000400008]. Pró-Fono [online], 2010, vol. 22, p. 409-414.
  • Almeida, P.P., SANCHES, Seisse Gabriela Gandolfi, and CARVALLO, R. M. M. DPOAE emergence threshold estimasted by means of the DPOAE I/O Function in Neonates. In XXXth International Congress of Audiology, Sao Paulo, 2010. Programme and abstracts Book., 2010. Abstract.
  • CARVALLO, R. M. M., et al. Limiar de Surgimento das Emissões otoacústicas-Produto de Distorção em Neonatos. In 26º Encontro Internacional de Audiologia, Maceió, 2011. Anais do 26º Encontro Internacional de Audiologia., 2011. Resumo.
  • Melo D S, et al. Achados da triagem auditiva em recém-nascidos com indicadores de risco para a perda auditiva no Hospital Universitário da Universidade de São Paulo. In 24º Encontro Internacional de Audiologia, Bauru, 2009. Anais do 24º Encontro Internacional de Audiologia., 2009. Resumo. Dispon?vel em: http://www. audiologiabrasil.org.br.
  • SOARES, Jordana, et al. Adesão das famílias ao programa de acompanhamento audiológico de lactentes. In 22º Encontro Internacional de Audiologia, Natal, 2007. Anais do 22º Encontro Internacional de Audiologia.São Paulo : Academia Brasileira de Audiologia, 2007. Resumo.
  • SOARES, Jordana, et al. Análise do perfil de risco auditivo de lactentes em acompanhamento audiológico. In 5º Congresso da Fundação Otorrinolaringologia, São Paulo SP. Anais 5º Congresso da Fundação Otorrinolaringologia., 2006. Resumo.
  • SOARES, Jordana, et al. Distribuição anual de ocorrências de risco auditivo em maternidade de Hospital Universitário. In 22 Encontro Internacional de Audiologia, 2007. Anais do 22º Encontro Internacional de Audiologia.São Paulo : Academia Brasileira de Audiologia, 2007. Resumo.
  • SOARES, Jordana, et al. Estudo de Caso: mudança do resultado da ABR em criança em acompanhamento audiológico. In 22º Encontro Internacional de Audiologia, Natal, 2007. Anais do 22º Encontro Internacional de Audiologia.São Paulo : Academia Brasileira de Audiologia, 2007. Resumo.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.