• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2003.tde-15082005-171758
Documento
Autor
Nome completo
Renata Mahfuz Daud Gallotti
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2003
Orientador
Banca examinadora
Velasco, Irineu Tadeu (Presidente)
Atallah, Alvaro Nagib
Lebrao, Maria Lucia
Novaes, Hillegonda Maria Dutilh
Silva, Maria Julia Paes da
Título em português
"Eventos adversos e óbitos hospitalares em serviço de emergências clínicas de um hospital universitário terciário: um olhar para a qualidade da atenção"
Palavras-chave em português
DOENÇA IATROGÊNICA/epidemiologia
ESTUDOS DE CASOS E CONTROLES
ESTUDOS RETROSPECTIVOS
FATORES DE RISCO
HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS
MORTE
SERVIÇO HOSPITALAR DE EMERGÊNCIA/estatísticas & dados numéricos
SERVIÇO HOSPITALAR DE EMERGÊNCIA/organização & administração
SERVIÇO HOSPITALAR DE EMERGÊNCIA/recursos humanos
Resumo em português
Eventos adversos (EAs), definidos como complicações não intencionais decorrentes do cuidado prestado, são reconhecidos como um dos maiores problemas na área da saúde. Embora a maior parte dos eventos acarrete incapacitações leves, uma proporção considerável está relacionada à morte de pacientes. O atendimento de urgência é considerado importante fator de risco para o desencadeamento destas complicações. No Brasil, estudos relacionados a este tema não foram publicados até o momento. O presente estudo objetivou identificar a ocorrência de EAs em pacientes admitidos por acidente vascular cerebral (AVC) ao Pronto-Socorro de Clínica Médica (PSM) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP) e determinar as categorias de EAs associadas a óbito. Este estudo caso-controle pareado envolveu 468 pacientes admitidos por AVC ao PSM-HCFMUSP no período de março de 1996 a setembro de 1999. O grupo-caso compreendeu 234 óbitos hospitalares consecutivos e o grupo-controle 234 pacientes que receberam alta, pareados pelo diagnóstico provisório e pela época de internação. Eventos adversos, detectados por revisão de prontuários, foram classificados segundo sua gravidade, causas imediatas, sistemas acometidos e categorias profissionais envolvidas no cuidado aos pacientes. A associação com óbito foi analisada por regressão logística multivariada condicional, incluindo variáveis relacionadas a aspectos demográficos, gravidade do quadro inicial e características da assistência. Nos 468 pacientes foram identificados 1.218 EAs: 932 EAs (76,5%) em 170 casos e 286 EAs (23,5%) em 125 controles. Eventos adversos major corresponderam a 54,1% do total de eventos, com 659 episódios: 538 eventos em 143 casos e 121 em 65 controles. Os procedimentos diagnósticos e terapêuticos e os cuidados de enfermagem foram responsáveis em conjunto por 55,2% do total de eventos. Em relação ao tipo de sistema afetado, 46,0% dos EAs identificados ocasionaram manifestações gerais. Eventos adversos relacionados à enfermagem e EAs médicos representaram as categorias profissionais de EAs mais freqüentes (38,4% e 31,0% do total de eventos). Uma associação significante com óbito foi encontrada em relação a EAs major, EAs médicos e infecções hospitalares, com valores de OR ajustado estimados em 3,72 (IC 95% = 1,63-8,48), 3,69 (IC 95% = 1,60-8,50) e 3,20 (IC 95% = 1,20-8,51), respectivamente. Em resumo, eventos adversos, na sua maioria graves, foram freqüentes em casos e controles, determinando predominantemente manifestações gerais. Os procedimentos diagnósticos e terapêuticos e os cuidados de enfermagem corresponderam às principais causas imediatas de EAs. Em relação à categoria profissional envolvida, os EAs relacionados à enfermagem e os eventos médicos predominaram. Eventos adversos major, EAs médicos e as infecções hospitalares associaram-se de maneira significante com óbito em pacientes com AVC admitidos ao Pronto-Socorro de Clínica Médica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Título em inglês
Adverse events and hospital deaths at the medical emergency department of a major university teaching hospital: a glance at the quality of care
Palavras-chave em inglês
CASE CONTROL STUDIES
DEATH
EMERGENCY SERVICE HOSPITAL/organization & administration
EMERGENCY SERVICE HOSPITAL/human resources
EMERGENCY SERVICE HOSPITAL/statistics & numerical data
HOSPITALS UNIVERSITY
IATROGENIC DISEASE/epidemiology
RETROSPECTIVE STUDIES
RISK FACTORS
Resumo em inglês
Adverse events (AEs), defined as unintended injuries caused by medical care, are recognized as a major health problem. Although most of them lead to minimal impairments, a considerable proportion is related to patients’ death. Urgent care is considered an important AE risk factor. No related Brazilian studies were published so far. The present study aimed to identify the occurrence of AEs in patients admitted for stroke to the medical emergency department of the Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP) and to determine the AEs’ categories associated to death. This paired case-control study enrolled 468 patients admitted for stroke to the HCFMUSP medical emergency department from March 1996 to September 1999. The cases comprised 234 consecutive deaths and the controls 234 discharged patients, matched for primary diagnosis and admission period. AEs, detected by retrospective chart review, were classified with regard to their severity, immediate causes, affected systems and professional involved in patient care. The association with death was analyzed by multivariate conditional regression including variables related to demographic aspects, clinical severity on admission and care characteristics. A total of 1,218 AEs were identified in 468 patients: 932 AEs (76.5%) in 170 cases and 286 AEs (23.5%) in 125 controls. Major AEs corresponded to 54.1% of all AEs, with 659 episodes: 538 events in 143 cases and 121 in 65 controls. Diagnostic and therapeutic procedures and nursing activities accounted together for 55.2% of all events. Concerning the affected system, 46.0% of the identified AEs lead to general manifestations. Nursing and medical AEs represented the most frequent professional categories involved (38.4% and 31.0% of all events). A significant association with death was found regarding major AEs, medical AEs and nosocomial infections, with adjusted OR estimates of 3.72 (95% IC = 1.63-8.48), 3.69 (95% IC = 1.60-8.50) and 3.20 (95% IC = 1.20-8.51), respectively. In summary, adverse events, most of them severe, were frequent in cases and controls, leading mainly to general manifestations. Diagnostic and therapeutic procedures and nursing activities corresponded to the main AEs’ immediate causes. Regarding the professional involved, AEs related to nurses and physicians predominated. Major AEs, medical AEs and nosocomial infectious were significantly associated to death in stroke patients admitted to the medical emergency department of the Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2005-08-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.