• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2006.tde-04102006-151756
Documento
Autor
Nome completo
Dov Charles Goldenberg
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Alonso, Nivaldo (Presidente)
Besteiro, Julio Morais
Ishida, Jorge
Pereira, Max Domingues
Vieira, José Cássio Rossi
Título em português
"Estudo das alterações esqueléticas da região maxilar em pacientes submetidos à expansão rápida da maxila assistida cirurgicamente avaliadas por tomografia computadorizada"
Palavras-chave em português
Anormalidades craniofaciais/cirurgia
Avaliação
Ortodontia/métodos
Procedimentos cirúrgicos bucais
Técnica de expansão palatina
Tomografia computadorizada por raios X
Resumo em português
A expansão rápida da maxila assistida cirurgicamente (ERMAC) é o procedimento de eleição para o tratamento da deficiência transversa de maxila em pacientes esqueleticamente maduros. Controvérsias em relação ao procedimento ainda persistem principalmente relacionadas aos métodos de avaliação, técnica cirúrgica utilizada, morbidade, eficácia clínica e estabilidade de resultados. A utilização da tomografia computadorizada para a avaliação da eficiência da ERMAC é uma opção atual e ainda pouco divulgada. Consequentemente, os parâmetros anatômicos para a utilização deste método ainda não foram totalmente estabelecidos. Os objetivos do presente estudo foram avaliar a confiabilidade da metodologia proposta e as alterações esqueléticas maxilares decorrentes da ERMAC com a utilização do método de avaliação por tomografia computadorizada. No período de junho de 2004 a maio de 2005, 15 pacientes, sendo 10 do sexo feminino, foram submetidos a ERMAC. A técnica cirúrgica utilizada constou de osteotomia maxilar do tipo Le Fort I, sem osteotomia da sutura ptérigo-maxilar, associada a osteotomia sagital mediana do palato. O aparelho expansor utilizado foi do tipo Hyrax. Os pacientes foram submetidos a exames de tomografia computadorizada, em tomógrafos de múltiplos detectores, no pré-operatório e após 6 meses, utilizando-se metodologia idealizada para a avaliação específica deste procedimento cirúrgico. Para a determinação do padrão das alterações transversais e ântero-posteriores, medidas lineares e angulares foram realizadas diretamente na estação de trabalho dos aparelhos de tomografia. Através de imagens obtidas nas aquisições tomográficas axiais e em reconstruções coronais, as regiões anterior, média e posterior da maxila foram avaliadas separadamente. A área de secção transversa da maxila foi também calculada. Após a avaliação dos resultados observou-se que a confiabilidade do método foi estatisticamente comprovada. Um significativo aumento da área de secção transversa da maxila foi observado (p<0.05). Entretanto, o padrão de expansão transversa não se mostrou uniforme. O aumento das dimensões transversas nas regiões anterior e média foi estatisticamente comprovado. Não foi observada expansão transversa significativa na região posterior da maxila. Ao se avaliar a relação entre a abertura do parafuso expansor e a efetiva expansão esquelética da maxila, observou-se que esta foi menor que a abertura do parafuso, em termos absolutos. O aumento transverso relativo à expansão do parafuso foi estatisticamente maior nas regiões anterior e média da maxila do que em sua região posterior. Em conclusão, a avaliação por tomografia computadorizada para a análise das alterações esqueléticas da região maxilar, em pacientes submetidos à ERMAC é metodologia confiável e reprodutível. A expansão transversa da maxila decorrente do procedimento de ERMAC utilizado no presente estudo acarretou uma expansão não uniforme da maxila, com predomínio da expansão transversa nas regiões anterior e média.
Título em inglês
Computed Tomography evaluation of maxillary skeletal changes after surgically assisted rapid palatal expansion
Palavras-chave em inglês
Craniofacial abnormalities/surgery
Evaluation
Oral surgical procedures
Orthodontics/methods
Palatal expansion techniques
X-ray computed tomography
Resumo em inglês
Surgically assisted rapid palatal expansion is the procedure of choice for treating transverse maxillary deficiency in mature patients. Some controversies regarding surgically assisted rapid palatal expansion remain, mainly concerning technical aspects such as type and location of osteotomy sites, as well as surgical morbidity, clinical efficiency, and stability. The evaluation of transverse expansion is still a theme of discussion. On conventional anteroposterior radiographs, anatomical structures are superimposed, resulting in a high number of image artifacts, as well as hindering the tracing and evaluation. The use of computed tomography as a method of evaluating the efficiency of this procedure has not been widely reported. Consequently, few landmarks for use in evaluating maxillary expansion have been defined. The goals of the present study were to define parameters to assess skeletal changes after surgically assisted palatal expansion, to evaluate the reliability of the proposed method and to use computed tomography to assess those parameters. From June of 2004 to May of 2005, 15 patients underwent surgically assisted rapid palatal expansion (a modified Le Fort I maxillary osteotomy without pterygomaxillary separation, together with a sagital palatal osteotomy) according to a defined protocol, using a Hyrax appliance. To determine the pattern of transversal and anteroposterior expansion, linear and angular measurements were performed on multislice computed tomography, using computed software directly on the workstation. The anterior, intermediate and posterior portions of the maxilla were evaluated separately, using a specific method, in axial acquisition and coronal reconstructed views. The cross-sectional area of the maxilla was calculated to obtain general information about maxillary expansion. The reliability of the method was statistically confirmed. Significant maxillary overall expansion was observed. However, different patterns of expansion were seen in the three regions analyzed. In the anterior and intermediate portions of the maxilla, the increase in maxillary width was significantly greater than that observed in the posterior portion. The opening of the jackscrew was greater than skeletal expansion. Comparing jackscrew opening and transverse expansion, the same pattern of asymmetric expansion was verified. No change was observed in anteroposterior dimensions. The method of computed tomography evaluation is a useful tool for evaluation of surgically assisted rapid palatal expansion changes. The accurate evaluation of the postoperative changes was heavily dependent upon images acquired through computed tomography. An overall maxillary expansion was confirmed. However, transverse expansion of the maxilla achieved through surgically assisted rapid palatal expansion without pterygoid plate separation was less than uniform.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
01_CAPA.pdf (9.11 Kbytes)
02_FOLHADEROSTO.pdf (9.12 Kbytes)
03_AGRADECIMENTOS.pdf (32.50 Kbytes)
04_SUMARIO.pdf (30.94 Kbytes)
05_LISTAS.pdf (85.97 Kbytes)
06_RESUMO.pdf (13.30 Kbytes)
07_SUMMARY.pdf (11.06 Kbytes)
08_INTRODUCAO.pdf (600.76 Kbytes)
09_OBJETIVOS.pdf (18.55 Kbytes)
10_METODO.pdf (15.97 Mbytes)
11_RESULTADOS.pdf (12.99 Mbytes)
12_DISCUSSAO.pdf (88.23 Kbytes)
13_CONCLUSAO.pdf (19.82 Kbytes)
14_REFERENCIAS.pdf (31.57 Kbytes)
15_ANEXOSEAPENDICES.pdf (686.87 Kbytes)
Data de Publicação
2006-10-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.