• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2005.tde-02042007-134743
Documento
Autor
Nome completo
Armando José Gabriel
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2005
Orientador
Banca examinadora
Freire, Geraldo de Campos (Presidente)
Mesquita, Jose Luis Borges de
Ortiz, Valdemar
Reis, Rodolfo Borges dos
Rocha, Flavio Eduardo Trigo
Título em português
Alterações do antígeno prostático específico após prostatectomia aberta
Palavras-chave em português
Antígenos
Estudos prospectivos
Hiperplasia prostática
Prostatectomia
Seguimentos
Resumo em português
Introdução: A hiperplasia prostática benigna (HPB), uma das doenças mais comuns do homem idoso, pode estar associada com sintomas do trato urinário inferior que afetam sua qualidade de vida. A prostatectomia aberta é uma das opções de tratamento. O antígeno prostático específico (PSA) pode estar aumentado em pacientes com HPB, reduzindo sua especificidade diagnóstica para câncer de próstata. O objetivo do estudo é avaliar o comportamento do PSA após a prostatectomia aberta, particularmente, em pacientes com o exame aumentado no pré-operatório. Método: Foi realizado um estudo prospectivo com 130 pacientes submetidos à prostatectomia aberta no HCFMUSP de julho de 2000 a setembro de 2003. Os pacientes foram divididos em dois grupos de estudo. O grupo caso foi composto por pacientes com PSA > = 4,0ng/ml e o grupo controle formado por pacientes com PSA < 4,0ng/ml. Após seis a doze meses das operações foram realizados exame digital retal e PSA. Os pacientes com exame digital retal anormal ou PSA após a prostatectomia > = 4,0ng/ml ou queda percentual do PSA < 70% do valor inicial foram biopsiados. Resultados: Em média, os pacientes apresentaram 71,18 anos e 10,81ng/ml de nível sérico de PSA total. O tamanho da próstata e o peso do adenoma foram, em média, de 122,91cm³ e 76,54g, respectivamente. A necessidade da sonda vesical foi vista em 42,31% (55/130) dos pacientes. O exame digital retal foi anormal em 11,54% (15/130) dos pacientes. A presença de prostatite crônica ocorreu em 49,23% (64/130) das análises histológicas dos espécimes cirúrgicos. Apresentaram PSA aumentado 76,15% (99/130) dos pacientes, formando o grupo caso. Não se encontrou variável que apresentasse diferença estatisticamente significativa entre os grupos para justificar o aumento do PSA. Câncer de próstata incidental foi verificado em 6,51% (8/130) dos pacientes. Em média, a queda percentual do PSA foi de 81,13% do valor inicial após 10,1 meses da operação. Pacientes do grupo caso apresentaram queda de 85,16% e pacientes do grupo controle queda de 67,01% (p = 0,004). Em média, o PSA após a prostatectomia aberta foi de 1,38ng/ml. Pacientes do grupo caso apresentaram média de 1,56ng/ml enquanto que os pacientes do grupo controle tiveram média de 0,73ng/ml (p = 0,001). Observou-se PSA > = 4,0ng/ml após a prostatectomia aberta em 6,56% (8/122) dos pacientes. Houve correlação positiva entre a variação do PSA e o peso do adenoma (r = 0,262, p = 0,004). Foi diagnosticado câncer de próstata em 4,1% (5/122) dos pacientes. Todos pacientes pertenciam ao grupo caso e tiveram PSA > = 4,0ng/ml após a operação. Conclusão: A maioria dos pacientes apresentou PSA pré-operatório aumentado. O comportamento do PSA se caracterizou por queda percentual acentuada após 10,1 meses da prostatectomia aberta. Os pacientes com PSA préoperatório aumentado apresentaram queda mais expressiva, porém com valores mais elevados de PSA após a prostatectomia aberta em relação aos pacientes com PSA pré-operatório normal.
Título em inglês
Prostate-specific antigen alterations after open prostatectomy
Palavras-chave em inglês
Follow-up studies
Prospective studies
Prostate-specific antigen
Prostatectomy
Prostatic hyperplasia
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Benign prostatic hyperplasia (BPH), a common aging male disease, is associated with lower urinary tract symptoms that may affect overall quality of life. Open prostatectomy is one of the treatment options. Prostate-specific antigen (PSA) specificity for prostate cancer is impaired because patients with BPH may have elevated PSA. The PSA evolution after open prostatectomy is the objective of this study, particularly, in patients with elevated PSA before operation. Methods: A prospective study was made with 130 patients undergoing open prostatectomy for BPH from July 2000 to September 2003 at HCFMUSP. Patients were divided into two study groups by PSA cut-off value. Patients with PSA > = 4,0 ng/ml integrated case group. Patients with PSA < 4,0ng/ml integrated control group. Digital rectal examination and PSA were repeated after six to 12 months after operation. Biopsy was performed in patients with altered digital rectal examination, PSA > = 4,0ng/ml or PSA reduction less than 70%. Results: Mean patient age was 71,18 years. Total PSA average value was 10,81ng/ml. The mean prostatic volume and adenoma weight was 122,91cm³ and 76,54g, respectively. 42,31% (55/130) of patients had an indwelling catheter. Digital rectal examination was altered in 11,54% (15/130) of patients. Pathologic examinations of the prostatic specimens showed chronic prostatitis in 49,23% (64/130) of them. PSA was elevated in 76,15% (99/130) of patients. They composed the case group. It was not found any factor between study groups that showed significant difference to justify the elevated PSA. Incidental prostate cancer was detected in 6,15% (8/130) of patients. The mean PSA reduction was 81,13% 10,1 months after open prostatectomy. The mean PSA reduction was 85,16% and 67,01% for case group and control group patients, respectively (p = 0,004). PSA average value was 1,38ng/ml 10,1 months after open prostatectomy. PSA average value was 1,56ng/ml and 0,73ng/ml for case group and control group patients, respectively (p = 0,001). Only 6,56% (8/122) of patients had PSA > = 4,0ng/ml after open prostatectomy. It was observed statistical correlation between adenoma weight and PSA change (r = 0,262, p = 0,004). Prostate cancer was detected in 4,1% (5/122) of patients. All of them had elevated PSA after operation and belonged to case group. Conclusions: Most of patients had preoperative elevated PSA. It was observed an important PSA reduction 10,1 months after open prostatectomy. Patients with preoperative elevated PSA had more important reduction but higher postoperative PSA values than patients with preoperative normal PSA.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-04-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.