• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Aureliano Torquato Brandão
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Júnior, Edson Amaro (Presidente)
Francisco Neto, Miguel José
Rocha, Manoel de Souza
Rosemberg, Laercio Alberto
Título em português
A contribuição da ultrassonografia na avaliação dos ligamentos do cotovelo: estudo comparativo com ressonância magnética
Palavras-chave em português
Articulação do cotovelo
Articulação do cotovelo/diagnóstico por imagem
Cotovelo/diagnóstico por imagem
Estudo comparativo
Imagem por ressonância magnética
Ligamentos
Sistema musculoesquelético
Ultrassonografia
Resumo em português
A ressonância magnética (RM) é o exame de escolha para avaliar os ligamentos do cotovelo. Os dados da literatura que relatam o uso da ultrassonografia (US) avaliando os ligamentos do cotovelo são escassos. A maioria dos estudos de US avalia apenas alguns aspectos dos ligamentos do cotovelo, principalmente relacionados a tendões, espaços articulares e, eventualmente, lesões ligamentares. O objetivo é avaliar o desempenho do US em demonstrar todos ligamentos do cotovelo em comparação com os resultados da MRI. Realizamos análises qualitativas e quantitativas das imagens do ligamento do cotovelo obtidas pelo US e RM em indivíduos assintomáticos. Na abordagem qualitativa, os dados de RM e US foram analisados por quatro radiologistas especializados em sistema musculoesquelético: dois para US e dois para RM. Cada médico realizou de forma independente e individualmente usando um relatório estruturado. A abordagem quantitativa incluiu medidas da espessura das fibras anteriores do ligamento colateral ulnar mediano e os locais exatos dessas medidas, realizados por radiologistas treinados para a avaliação quantitativa. Todos os ligamentos foram identificados pelos examinadores e houve alta concordância entre os métodos nas análises qualitativas e quantitativas: ecogenicidade e espessura do ligamento em imagens de US e espessura do ligamento e sinal em imagens de RM. A medida de concordância das espessuras dos ligamentos entre os examinadores da US foi superior a 97,8%. Entre os examinadores da RM, esta medida foi superior a 99,0%. A média da diferença entre as medidas de US e de RM foi de 0,08 mm (entre 0,04 mm e 0,12 mm). Não houve diferenças estatísticas entre os 2 métodos nas medidas de concordância e espessura dos ligamentos. Concluímos que a US é capaz de identificar ligamentos íntegros em adultos com a mesma facilidade e especificidade que a RM. Acreditamos que esses resultados, juntamente com as características já conhecidas do US (avaliação dinâmica da integridade do ligamento, menos contraindicações e baixo custo) têm potencial para adicionar um valor importante ao diagnóstico musculoesquelético da doença do cotovelo em um cenário mais difundido
Título em inglês
The contribution of ultrasonography in the evaluation of elbow ligaments: a comparative study with magnetic resonance imaging
Palavras-chave em inglês
Comparative study
Elbow joint
Elbow joint/diagnostic imaging
Elbow/diagnostic imaging
Ligaments
Magnetic resonance imaging
Musculoskeletal system
Ultrasonography
Resumo em inglês
Magnetic resonance imaging (MRI) is the exam of choice for assessing elbow ligaments. The literature data reporting the use of Ultrasonography (US) evaluating elbow ligaments is scarce. Most US studies evaluate only a few aspects of the elbow ligaments, mostly related to tendons, joint spaces and, eventually, ligament lesions. The main goal is to assess US performance to demonstrate elbow ligaments compared to MRI performance. We have conducted qualitative and quantitative analysis of the elbow ligaments images obtained by the US and MRI in healthy volunteers. In the qualitative approach, MRI and US data was analyzed by four radiologists specialized in musculoskeletal system: two for US and two for MRI. Each physician analyzed the images independently and individually using a structured report. The quantitative approach included measurements of the thickness of the anterior fibers of the medial ulnar collateral ligament and all measures was performed by trained radiologists for quantitative assessment. All ligaments were identified by the radiologists and there was high agreement between the methods in the qualitative and quantitative analyzes: echogenicity and thickness of the ligament in US images and ligament thickness and signal in MRI images. The concordance in the measurements of the thicknesses of the ligaments between the examiners of the US was superior to 97.8%. Among the MRI examiners, it was higher than 99.0%. The mean difference between the US and MRI measurements was 0.08 mm (between 0.04 mm and 0.12 mm). There was no statistical difference either in concordance or ligament thickness between US and MRI measures. We conclude that ultrasonography is capable of identifying healthy ligaments in adults with the same usability and specificity as magnetic resonance imaging. We believe these results, together with US already known characteristics (dynamic evaluation of ligament integrity, fewer contra-indications and low cost) has potential to add an important value to musculoskeletal diagnosis of elbow disease
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-05-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.