• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2008.tde-13012009-103641
Documento
Autor
Nome completo
Josilene Lopes Dettoni
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Lorenzi Filho, Geraldo (Presidente)
Colombo, Fernanda Marciano Consolim
Moreno Junior, Heitor
Teixeira, Lisete Ribeiro
Toledo, Juan Carlos Yugar
Título em português
Efeitos da privação parcial do sono no endotélio venoso e no controle autonômico em voluntários saudáveis
Palavras-chave em português
Atividade simpática
Disfunção endotelial
Privação do sono
Sono
Resumo em português
A privação do sono é um problema sério nos tempos atuais e pode ter graves conseqüências para a fisiologia humana. De fato, a redução no tempo de sono tem sido associada a um notável aumento na incidência de hipertensão arterial, diabetes mellitus, infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral e estresse, porém os mecanismos envolvidos são pobremente compreendidos. Objetivos: Avaliar o impacto da privação parcial do sono na função endotelial venosa e no controle autonômico cardiovascular em homens saudáveis. Métodos: Treze voluntários do sexo masculino, saudáveis e com idade média de 31±2 anos, tiveram o sono monitorado por diário de sono e actigrafia de pulso durante 12 noites consecutivas, nas quais foram divididas em 2 dois períodos. Um período de 5 noites denominado de privação parcial do sono (dormir<5h por noite) e outro de 5 noites denominado de sono controle (dormir>7h por noite). Entre estes períodos, foi interposto por 2 noites de sono irrestrito (com pelo menos de 7 horas de sono por noite). A escolha do período inicial de sono foi randomizada. Ao término de cada período de 5 dias, foi analisada a reatividade vascular venosa (com a técnica da veia do dorso da mão, Dorsal Hand Vein), a sonolência diurna excessiva (através da Escala de Sonolência de Epworth), realizada avaliação hemodinâmica e autonômica (no momento em repouso e mediante o teste de inclinação postural tilt test), exames de sangue e dosagem de norepinefrina plasmática. A freqüência cardíaca e pressão arterial de batimento a batimento na posição supina e com a manobra de "tilt test" foi monitorado com intervalo (RR) e variabilidade de pressão arterial. Resultados: Os indivíduos dormiram em média 8.0 h durante o período de sono controle e 4.5 h no período de privação parcial do sono, sendo a diferença significativa entre os mesmos (p<0.01). O período privação de sono não mudou a frequência cardíaca e a pressão arterial basal significativamente, mas promoveu um aumento significante em baixas freqüências cardíacas e variabilidade da pressão arterial, como também na norepinefrina plasmática. O "tilt test" promoveu uma queda em PA sistólica depois da privação parcial do sono, que foi significativamente maior depois do período de sono controle (p<0.05). A privação parcial do sono causou uma redução significantiva na venodilatação endotélio-dependente e não mudou venodilatação endotélio-independente. Conclusão: Privação parcial do sono durante só 5 noites já é o suficiente para causar disfunção endotelial venosa, um aumento significantivo na atividade simpática e no prejuízo do controle da pressão arterial
Título em inglês
Effects of partial sleep deprivation on venous endothelium and autonomic control of healthy volunteers
Palavras-chave em inglês
Endothelial dysfunction
Sleep
Sleep deprivation
Sympathetic activity
Resumo em inglês
Background: Sleep curtailment is a serious and common problem in western societies and can have significant consequences in the human physiology. In fact epidemiological studies showed that sleep deprivation (reduction in sleeping time) is associated with increased blood pressure, higher incidence of diabetes mellitus, myocardial heart attack, strokes in the brain, and stress, however the mechanisms are poorly understood. Objectives: Evaluate the impact of partial sleep deprivation in the venous endothelial function and the autonomic cardiovascular autonomic control in healthy men. Methods: Thirteen healthy male volunteers (average age: 31±2 years) had their sleep monitored by sleep diary and wrist actigraphy during 12 consecutive nights, these were divided into two periods. The subjects were randomized and crossed over to 5 nights of control sleep (> 7hs) and 5 nights of partial sleep deprivation (<5hs), interposed by 2 nights of unrestricted sleep (at least 7 hours sleep per night). The choice of the initial sleeping period was randomized. At the end of each period of 5 days heart rate and beat-to-beat blood pressure in the supine position and head up tilt test maneuver were monitored with off line determination of RR-interval and blood pressure variability. In addition, serum norepinephrine and venous endothelial functions were measured by dorsal hand vein technique; also we performed the evaluation of excessive day sleepiness (evaluated through the Epworth Sleepiness Scale), hemodynamic and autonomous evaluation (during sleep and through the tilt test). Results: The subjects slept 8.0 and 4.5 hs during control and partial sleep deprivation periods, respectively (p<0.01). Sleep deprivation did not change significantly the resting heart rate and blood pressure but promoted a significant increase in the low frequency bands of heart rate and blood pressure variability as well as serum norepinephrine. Tilt test promoted a significantly greater drop in systolic BP after partial sleep deprivation than after control sleep (p<0.05). Partial sleep deprivation caused a considerable reduction of acetylcholine induced venodilatation (endothelium dependent) and did not change sodium nitroprusside venodilatation (independent from the endothelium). Conclusion: Partial sleep deprivation for only 5 nights is sufficient to cause significant increase in sympathetic activity, impairment of blood pressure control and endothelial dysfunction
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Josileneldettoni.pdf (2.19 Mbytes)
Data de Publicação
2009-01-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.