• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2017.tde-10032017-084359
Documento
Autor
Nome completo
Aretusa Cardoso
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Santos, Ubiratan de Paula (Presidente)
Costa, André Nathan
Braga, Alfésio Luis Ferreira
Pereira, Luiz Alberto Amador
Salge, João Marcos
Título em português
Exposição à poluição de origem veicular, exercício físico e efeitos na proteína CC16 e na função renal em adultos jovens
Palavras-chave em português
Exercício
Função renal
KIM-1
Marcadores inflamatórios sistêmicos
Material particulado
Ngal
Poluição do ar
Proteína CC16
Resumo em português
Introdução: A Poluição do ar e a inatividade física são dois importantes fatores de risco para saúde. Ainda não são bem conhecidos o balanço sobre os efeitos na saúde da realização de exercícios em ambientes poluídos. Objetivos: Avaliar o impacto da realização de exercício físico em ambientes com diferentes concentrações de poluentes sobre a toxicidade pulmonar, em marcadores sanguíneos e na função renal. Métodos: 40 soldados do exército brasileiro, não fumantes, saudáveis, do sexo masculino e praticantes de corrida de rua regulares foram avaliados. Participaram de corridas de 7,5 km todas as manhãs, a uma velocidade de 10 km/h, por uma semana em um circuito dentro de um Parque Florestal (PQ) e uma semana em um circuito em Vias Públicas (VP). Foram coletadas amostras de sangue e urina antes e depois da corrida em dois dias de cada semana, sendo determinados marcadores sanguíneos, de toxicidade pulmonar e da função renal. Os níveis de MP2,5 foram registrados durante todos os dias das semanas no período em que foram feitas as avaliações. Resultados: A concentração de MP2,5 no circuito PQ foi de 24 ug/m3 (IQR: 8-39) e no circuito VP de 62 ug/m3 (IQR: 37-103), P < 0,001. Trinta e nove participantes concluíram. Idade: 19 ± 1 anos, Índice de Massa Corpórea: 23,5 ± 2,38 kg/m2, Frequência cardíaca repouso: 69,1 ± 10,4 bpm. A concentração de proteína CC16 urinária aumentou após as corridas em ambos circuitos, mas de forma mais acentuada no circuito PQ. Marcadores sanguíneos e de função renal se alteraram após a corrida, sem diferenças significativas entre os circuitos. Conclusão: A realização de atividade física esteve relacionada à inflamação sistêmica e alteração da função renal, sem diferença entre os circuitos em diferentes ambientes. A proteína CC16, marcador de toxicidade e alteração de permeabilidade pulmonar foi o único que se elevou, com maior magnitude, no circuito localizado no interior de um parque.
Título em inglês
Exposure to air pollution of vehicular origin, physical exercise and effects on CC16 protein and renal function in young adults
Palavras-chave em inglês
Air pollution
CC16 protein
Exercise
KIM-1
Ngal
Particulate matter
Renal function
Systemic inflammatory markers
Resumo em inglês
Introduction: The Air pollution and physical inactivity are two important risk factors for health. The assessment of the health effects of exercising in polluted environments are still not well known. To assess the impact of performing physical exercise in environments with different concentrations of pollutants on lung toxicity in blood markers and renal function. Methods: 40 soldiers from the Brazilian army, non-smoking, healthy male and regular street runners were evaluated. Participated in races of 7.5 km every morning at a speed of 10 km/h, for a week in a circuit within a Forest Park (PK) and a week in a circuit in Public Ways (PS). Blood and urine samples were collected before and after running over two days each week, with certain blood markers, pulmonary toxicity and renal function. The levels of PM2.5 were recorded during every day of the week in the period they were made evaluations. Results: The concentration of the PM2.5 circuit PK was 24 ug/m3 (IQR: 8-39) and PS circuit 62 ug/m3 (IQR: 37-103), P < 0.001. Thirty-nine participants completed. Age: 19 ± 1 years, body mass index: 23.5 ± 2.38 kg/m2, resting heart rate: 69.1 ± 10.4 bpm. The concentration of urinary protein CC16 increased after the races on both circuits, but more sharply in the PK circuit. Blood markers and markers of renal function are altered after the run, with no significant differences between the circuits. Conclusion: Physical activity was related to the variation of the markers indicating inflammation and changes in renal function, with no difference between the environments except for the marker of pulmonary toxicity that increased with greater magnitude in the PK circuit
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-03-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.