• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2015.tde-12052015-085929
Documento
Autor
Nome completo
Sirlei Cristina da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Yu, Luis (Presidente)
Costa, Maristela Carvalho da
Macedo, Etienne Maria Vasconcellos de
Título em português
Impacto dos fatores infecciosos e mecânicos na sobrevida do cateter temporário para hemodiálise em pacientes cardiopatas com injúria renal aguda
Palavras-chave em português
Cateteres venosos centrais
Estudo retrospectivo
Fatores de risco
Hemodiálise
Infecções relacionadas a cateter
Injúria renal aguda
Pacientes internados
Resumo em português
Introdução: A injúria renal aguda vem se apresentando como uma complicação frequente na população no contexto intra-hospitalar, e as terapias de substituição renal são empregadas como método de tratamento. Neste cenário, o cateter temporário para hemodiálise tornou-se um dispositivo essencial à terapêutica. Todavia, as complicações mecânicas e infecciosas tornaram-se eventos associados à prestação de assistência à saúde, acarretando índices elevados de morbidade e mortalidade nos pacientes acometidos por injúria renal aguda em hemodiálise. Objetivos: avaliar os fatores associados à retirada do cateter temporário para hemodiálise, bem como os motivos relacionados à solicitação de hemocultura e os fatores associados à infecção da corrente sanguínea relacionada ao cateter temporário para hemodiálise. Pacientes e Métodos: trata-se de um estudo observacional retrospectivo, envolvendo pacientes internados em um hospital público universitário de alta complexidade especializado em Cardiologia e Pneumologia, da cidade de São Paulo, Brasil. O estudo foi realizado no período de 01de julho de 2009 - 31de dezembro de 2010, sendo aprovado pela Comissão de Ética para análise de Projetos de Pesquisa (CAPPesq) do HCFMUSP nº0342/11. Resultados: foram avaliados 1.140 pacientes, atendidos pelo serviço de Nefrologia da instituição, dos quais 723 pacientes foram excluídos por não atenderem aos critérios de inclusão e 417 pacientes compuseram a amostra; 657 cateteres temporários foram utilizados durante o período. Os cateteres apresentaram duração média de 13 dias. O fluxo sanguíneo insuficiente para manutenção da hemodiálise foi a principal complicação mecânica associada à retirada do cateter temporário (30,7%), enquanto os fatores relacionados à infecção foram responsáveis por 31,1% dos casos, sendo a febre o principal sinal flogístico. A análise de Kaplan-Meier demonstrou maior sobrevida dos cateteres relacionados aos fatores infecciosos. A infecção da corrente sanguínea (ICS) relacionada ao cateter temporário para hemodiálise foi diagnosticada em 5,5% da população, com taxa de infecção de 5,54/1.000 cateteres-dia. Patógenos Gram negativos foram responsáveis por 52% dos casos de ICS-laboratorial, com predomínio das bactérias da família Enterobacteriacea; seguidas por germes Gram positivos (26%), sendo o Sthapylococcus spp de maior incidência e os fungos representados pela Candida não albicans (22%). Conclusões: fluxo sanguíneo insuficiente foi a principal causa mecânica para a retirada do cateter temporário para hemodiálise. No que concerne aos aspectos infecciosos, demostrou-se a necessidade de vigilância epidemiológica permanente, tendo em vista as altas taxas de suspeita infecciosa. A infecção da corrente sanguínea relacionada ao cateter temporário para hemodiálise apresentou taxas superiores aos preconizados em diretrizes internacionais. Finalmente, o perfil microbiológico identificado sugere predomínio da rota endoluminal de contaminação
Título em inglês
Analysis of infectious and mechanical factors on the survival of temporary catheter for hemodialysis in cardiac patients with acute kidney injury
Palavras-chave em inglês
Acute kidney injury
Catheter-related infection
Central venous catheter
Hemodialysis
Hospitalized patients
Retrospective studies
Risk factors
Resumo em inglês
Introduction: Acute kidney injury is a frequent complication in hospitalized patients, in which renal replacement therapies are frequently required. In this scenario, temporary venous access catheters for hemodialysis have become an essential therapy device. However, mechanical and infectious complications have become morbid events associated with health care provision, resulting in high morbidity and mortality in these patients. Objectives: To evaluate the factors associated with the removal of temporary catheters for hemodialysis, reasons for the request of blood culture, and the factors associated with bloodstream infection related to temporary catheters for hemodialysis. Patients and Methods: it was performed a retrospective observational study involving patients admitted to a tertiary public hospital specialized in Cardiology and Pneumology in the city of São Paulo, Brazil. The study was conducted between 1st July 2009 - 31st December 2010, and approved by the Ethics Committee for Analysis of Research Projects (CAPPesq) HCFMUSP nº0342/11. Results: A total of 1140 patients were evaluated by the Nephrology attending physicians. From the total sample, 723 patients were excluded for not fulfilling the inclusion criteria, resulting in a final sample of 417 patients with 657 temporary catheters whose mean duration was 13 days. Insufficient blood flow was the main complication associated with mechanical removal of temporary catheters (30.7%) while the factors associated with infection accounted for 31.1%, in which fever was the main infectious signal. The Kaplan-Meier analysis showed higher survival for catheters associated with infectious factors. A bloodstream infection (BSI) related to temporary catheters for hemodialysis was diagnosed in 5.5% of the population with an infection rate of 5.54/1,000 catheter-days. Gram negative pathogens were responsible for 52% of laboratorial ICS, with predominance from Enterobacteriaceae bacteria; followed by Gram positive germs (26%), with predominance of Staphylococcus spp and fungi represented by Candida non-albicans (22%). Conclusions: insufficient blood flow was the main mechanical factor for the removal of temporary catheters for hemodialysis. Regarding the infectious aspects, it was demonstrated the need for rigorous surveillance because of the high rates of suspected infections. Bloodstream infections associated with temporary catheters for hemodialysis presented higher rates than those determined in international guidelines. Finally, the microbiological profile suggests the predominance of endoluminal route of contamination
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-05-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.