• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2007.tde-11122007-153704
Documento
Autor
Nome completo
Maura Catafesta das Neves
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Voegels, Richard Louis (Presidente)
Abrahão, Márcio
Lessa, Marcus Miranda
Sennes, Luiz Ubirajara
Tsuji, Domingos Hiroshi
Título em português
Eficácia da endoscopia nasal no diagnóstico da rinossinusite aguda em pacientes de terapia intensiva
Palavras-chave em português
Cavidade nasal/cirurgia
Endoscopia
Sinusite/diagnóstico
Tomografia computadorizada espiral
Unidades de terapia intensiva
Resumo em português
Rinossinusite é uma causa freqüente de febre em pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva. Seu diagnóstico é muitas vezes tardio por causa da escassez de sinais clínicos e pode levar a complicações como meningite, pneumonia e sépsis. A severidade destas complicações impõe busca ativa do foco infeccioso sinusal, quando existe febre sem foco determinado. A tomografia computadorizada é o exame padrão ouro para esta investigação. Estudos demonstraram, porém, a ocorrência freqüente de rinossinusite detectada em exames radiológicos sem, no entanto, apresentar correlação com infecção sinusal. A endoscopia nasal é um método que permite avaliar as cavidades nasais e, em especial, a região do meato médio e recesso esfenoetmoidal. Esta habilidade tornou a endoscopia nasal um exame fundamental para a avaliação de pacientes com suspeita clinica de rinossinusite. O objetivo deste estudo é avaliar a eficácia da endoscopia nasal como método diagnóstico de rinossinusite em pacientes de terapia intensiva. Trinta pacientes consecutivos, internados em unidades de terapia intensiva, no período de Junho de 2003 a Agosto de 2006, apresentando quadro clínico e tomográfico sugestivo de rinossinusite foram submetidos a endoscopia nasal. Foram incluídos apenas pacientes com indicação de drenagem cirúrgica como modalidade terapêutica, e este é o método de confirmação diagnóstica de rinossinusite adotado. A endoscopia foi realizada antes da drenagem cirúrgica avaliando-se presença de edema e rinorréia em meato médio e recesso esfenoetmoidal. Foi aplicada anestesia e vasoconstrição tópica das fossas nasais, meatos médios e recessos esfenoetmoidais antes da avaliação endoscópica. Os resultados da endoscopia nasal não interferiram na terapêutica adotada para cada paciente, sendo esta determinada pelos intensivistas da Disciplina de Emergências Clinicas, em conjunto com otorrinolaringologistas do Departamento de Otorrinolaringologia do Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Dentre os 30 pacientes com suspeita de rinossinusite incluídos neste estudo, 21 apresentaram confirmação diagnóstica por meio de drenagem cirúrgica. No diagnóstico da rinossinusite a tomografia computadorizada mostrou sensibilidade de 97,3% e especificidade de 16,2%. Na endoscopia nasal encontramos sensibilidade de 76,1% e especificidade de 61,2%. Na presença de edema, a endoscopia apresentou sensibilidade de 85% e especificidade de 32%. No diagnóstico da rinorréia a sensibilidade foi de 67,6% com especificidade de 90,4%, e acurácia de 85%. Concluímos que a endoscopia nasal é um método eficaz para o diagnóstico de rinossinusite em pacientes de terapia intensiva, especialmente na presença de rinorréia.
Título em inglês
Efficacy of nasal endoscopy on the diagnostic of acute rhinosinusitis in patients of the intensive care unit
Palavras-chave em inglês
Endoscopy
Intensive care units
Nasal cavity/surgery
Sinusitis/diagnostic
Spiral computed tomography
Resumo em inglês
Rhinosinusitis is a frequent cause of fever in Intensive Care Unit (ICU) patients. Diagnosis is sometimes delayed because of lack of clinical signs and it may lead to complications such as meningitis, pneumonia and sepsis. The severity of these complications requires active search for the sinusal infectious focus in the presence of fever of undetermined cause. Computed tomography scan is the gold standard for such investigation. However, studies have demonstrated the frequent occurrence of radiological rhinosinusitis with no correlation with sinusal infection. Nasal endoscopy is a method that enables the assessment of nasal cavities, specially the region of middle meatus and sphenoethmoid recess. This fact has transformed nasal endoscopy into a fundamental exam to assess patients with clinical suspicion of rhinosinusitis. The purpose of the present study was to assess the efficacy of nasal endoscopy as a diagnostic method for rhinosinusitis detection in ICU patients. From June 2003 to August 2006, thirty consecutive patients hospitalized in the ICU who presented clinical picture and tomography results suggestive of rhinosinusitis were submitted to nasal endoscopy. We included only patients with indication of surgical drainage as management option, which was the adopted diagnostic confirmation of rhinosinusitis. Endoscopy was performed before surgical drainage to assess the presence of edema and rhinorrhea in the middle meatus and sphenoethmoid recess. We used anesthesia and topical vasoconstriction of nasal fossa, middle meatus and sphenoethmoid recess before the endoscopic assessment. The results of nasal endoscopy did not interfere in the therapy prescribed to each patient, who was determined by the Intensivists of the Discipline of Clinical Emergency, together with the Otorhinolaryngologists of the Department of Otorhinolaryngology, Hospital das Clinicas, Medical School, University of Sao Paulo. Among the 30 patients with suspicion of rhinosinusitis included in the study, 21 presented diagnostic confirmation through surgical drainage. Computed tomography showed sensitivity of 97.3% and specificity of 16.2% for the diagnosis of rhinosinusitis. In the presence of edema, endoscopy showed sensitivity of 85% and specificity of 32%. In the diagnosis of rhinorrhea, sensitivity was 67.6% and specificity was 90.4%, and accuracy was 85%. We concluded that nasal endoscopy is an effective method for the diagnosis of rhinosinusitis in intensive care unit patients, especially in the presence of rhinorrhea.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
MauraCNeves.pdf (884.34 Kbytes)
Data de Publicação
2008-01-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.