• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
João Mauricio Castaldelli Maia
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Andrade, Arthur Guerra de (Presidente)
Scholz, Jaqueline Ribeiro
Pang, Wang Yuan
Richter, Kimber
Título em português
Investigação de critérios diagnósticos utilizados no transtorno do uso de nicotina do DSM-5 em indivíduos da Área Metropolitana de São Paulo
Palavras-chave em português
Diagnóstico
Epidemiologia
Hábito de fumar
Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais
Psicometria
Validade dos testes
Resumo em português
INTRODUÇÃO: Existe a necessidade do estudo dos critérios diagnósticos compartilhados pelo DSM-IV, CID-10 e DSM-5 dentro do conceito de Transtorno do Uso de Tabaco (TUT) proposto pelo último em amostras representativas da população geral de países de média e baixa rendas. Um estudo desse tipo pode produzir dados relevantes para a operacionalização dos critérios do TUT em indivíduos brasileiros. OBJETIVOS: Testar critérios diagnósticos compartilhados pelo DSM-IV, DSM-5 e pela CID-10, que foram investigados como parte de um esforço de corroboração e aperfeiçoamento diagnóstico do conceito de TUT unidimensional proposto pelo DSM-5, que se voltou ao presente teste de hipóteses. MÉTODOS: Utilizamos o software Mplus para rodar modelos de: (i) Análise Fatorial Exploratória (AFE) para pesquisar modelos fenotípicos dimensionais; (ii) Teoria de Resposta ao Item (TRI) para analisar o grau de gravidade e discriminação comparativa entre 9 critérios do TUT com o auxílio de gráficos da função de resposta; (iii) Funcionamento Diferencial de Critério (FDC) para análise de erro de medida em subgrupos sóciodemográficos, de transtornos psiquiátricos ou de doenças clínicas; e (iv) Análise de Classes Latentes (ACL) para a pesquisa de subgrupos de indíviduos ao longo da estrutura unidimensional do TUT. RESULTADOS: Os critérios do TUT se agruparam da forma mais parcimoniosa em um modelo de 1 fator. Foi confirmada a posição do critério Given Up como o mais grave dentre os critérios do TUT, e de Larger/Longer e Physical/Psychological como tendo propriedades de alta e baixa discriminação, respectivamente. Importantemente, não foi encontrado FDC no fator unidimensional e em algum dos critérios do TUT da mesma variável externa no mesmo modelo, o que invalidaria a aplicabilidade do TUT para alguma categoria sócio-demográfica, psiquiátrica ou médica. Encontramos três agrupamentos de indivíduos (classes latentes) com progressiva sintomatologia. A classe intermediária se associou a alta renda, e mais grave aos transtornos psiquiátricos. CONCLUSÃO: O estudo explorou e reforçou a estrutura unidimensional do TUT pela primeira vez em um país de média renda, dando suporte à utilização do conceito diagnóstico unidimensional proposto pelo DSM-5, até em sub-populações classicamente mais afetadas pelo TUT, como fumantes de baixa renda, com transtornos psiquiátricos ou doenças clínicas. Porém, dentro dessa estrutura dimensional existem critérios que podem ser usados como marcadores de gravidade para localizar o fumante ao longo do continuum do TUT (Given Up e Larger/Longer). Alta renda pode ser um correlato de TUT mais leve em países de média renda, diferente do que acontece nos países de alta renda, e merece futuras investigações. A comorbidade psiquiátrica parece ser a regra para fumantes graves independentemente do grau de desenvolvimento do país
Título em inglês
Investigating DSM-5 nicotine use disorder criteria in individuals of the São Paulo Metropolitan Area
Palavras-chave em inglês
Diagnosis
Diagnostic and statistical manual of mental disorders
Epidemiology
Psychometrics
Smoking
Validity of tests
Resumo em inglês
INTRODUCTION: The diagnostic criteria included in the concept of Tobacco Use Disorder (TUD), and shared by DSM-IV, ICD-10 and DSM-5, as proposed by the latter, clearly need to be studied in detail in general population representative samples of low- and middle-income countries. A study of this type could well furnish relevant data for the operationalization of TUD criteria in Brazilians. OBJECTIVES: To test diagnostic criteria shared by DSM-5, DSM-IV and ICD-10, investigated as part of an effort to corroborate and improve the unidimensional diagnosis concept of TUD proposed by DSM-5 that returned the present test of hypotheses. METHODS: We used Mplus software to run models of (i) Exploratory Factor Analysis (EFA) to investigate dimensional phenotypic models; (ii) Item Response Theory (IRT) to analyze degrees of severity and comparative discrimination among 9 TUD criteria illustrated by response function graphs; (iii) Differential Criterion Functioning (DCF) for measurement error analysis in sociodemographic subgroups, psychiatric disorders and clinical diseases; and (iv) Latent Class Analysis (LCA) for the investigation of subgroups of individuals within the unidimensional structure of the TUD. RESULTS: TUD criteria were grouped in a one-factor model as the most parsimonious. Given Up criterion was confirmed as the most severe of the TUD criteria, and Larger/Longer and Physical/Psychological criteria as having high and low discrimination properties, respectively. Of great significance was the absence of DCF in both the one-dimensional factor and in some of the TUD criteria of the same external variable within the same model, thereby validating the applicability of TUD to socio-demographic, psychiatric and medical categories tested. We found three groups of individuals (latent classes) with progressive symptomatology. The intermediate class was associated with high income, and more severe psychiatric disorders. CONCLUSION: This study explored and reinforced the one-dimensional TUD structure for the first time in a middle-income country, supporting the use of the one-dimensional diagnostic concept as proposed by DSM-5, even in subpopulations classically more affected by TUD, such as low income, and individuals with psychiatric disorders or clinical diseases. However, within this dimensional structure, there are criteria that can be used as severity markers to locate the smoker along the continuum of TUD (i.e., Given Up and Larger/Longer). High income may be a correlate of lighter TUD in middle-income countries, different from what has been found in high-income countries, and this deserves future research. Psychiatric comorbidity seems to be the rule for serious smokers, regardless of the developmental level of the country
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-11-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.