• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2006.tde-26012007-171556
Documento
Autor
Nome completo
Marisa da Matta Aprile
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Feferbaum, Rubens (Presidente)
Ceccon, Maria Esther Jurfest Rivero
Sancovski, Mauro
Título em português
Crescimento de recém-nascidos de muito baixo peso alimentados com leite de banco de leite humano selecionado segundo o valor calórico e protéico
Palavras-chave em português
Banco de leite humano
Leite humano
Recém-nascidos de muito baixo peso
Resumo em português
Objetivo: Descrever o crescimento e a evolução clínico laboratorial de recém-nascidos de muito baixo peso (RNMBP) alimentados com leite de banco de leite humano (BLH) segundo o valor calórico e protéico durante a internação e no 6 o mês de idade gestacional corrigida (IGC). Métodos: foram incluídos no estudo 40 RNMBP sem restrição do crescimento intra-útero, divididos em 2 grupos.Grupo I (GI) constituído por 10 RNMBP alimentados com o leite da própria mãe e Grupo II (GII) com 30 RNMBP alimentados com pelo menos 60% de leite de BLH escolhido segundo o valor calórico e protéico. Durante a internação foram analisadas a aceitação e progressão alimentar, as intercorrências clínicas (incidência de sepse, enterocolite necrosante e displasia broncopulmonar) dosados cálcio, fósforo (no soro e urina), uréia e creatinina e Hb / Hct. Construíram-se curvas de crescimento a partir dos dados relativos ao peso, comprimento e perímetro cefálico sendo estabelecidas as equações de regressão não linear que melhor se ajustavam aos dados dos parâmetros de crescimento individuais para cada RNMBP. Resultados: O início da dieta enteral foi, em média, de 1, 2 dias para o G I e 1, 3 dias para o GII e a recuperação do peso de nascimento foi, em média, de 7,5 dias para G I e 11 dias para o GII. A dieta enteral plena foi atingida, em média, no G I em 5,5 dias e 10 dias no GII e o período para atingir 2kg de peso foi, em média, para o GI 7,3 semanas e GII 7,8 semanas. Verificou-se que a incidência de sepse foi no GI 30% e GII 23%, de ECN no GI não encontrada e GII 10% sendo 6,5 % 1 A e 3,5 % 1B. O GI apresentou cálcio urinário > 4 mg/L em 1/10 (10%), fósforo urinário <1mg/L em 10/10 (100%) e relação Ca/Cr > 0,6 em 1/10 (10%) dos casos; no G II nenhuma criança apresentou alterações nos valores do cálcio urinário e na relação Ca e Cr; 19/30 (63%) apresentaram fósforo urinário <1mg/L. Quanto ao crescimento, durante a internação verificou-se no GI, entre a 30 a e 39 a semana de IGC, no percentil 50 , em média, ganho ponderal de 12,1g/dia, comprimento de 0,75cm/semana e perímetro cefálico de 0,74 cm/semana. No G II, da 28ª até a 39ª semana de IGC, em relação ao percentil 50, em média, o ganho ponderal foi de 15,8 g por dia, comprimento de 1,02cm /semana e o perímetro cefálico de 0,76 cm/semana. No momento da alta hospitalar o índice de aleitamento materno exclusivo foi no GI 9/10 (90%) crianças e GII 25/30 (83,3%). No sexto mês de idade gestacional corrigida somente uma criança apresentou-se com escore Z < -2 de P/I (tabela NCHS-2000). Conclusões: O leite de BLH previamente selecionado quanto ao valor calórico e protéico proporcionou aos RNMBP crescimento satisfatório durante a internação e adequação nutricional no 6 o mês de IGC. Verificou-se poucas complicações clínicas à internação e boa aceitação da dieta; no entanto, deve-se monitorar deficiência de fósforo.
Título em inglês
Growth of very low birth weight infants fed with milk from a human bank selected according to the caloric and protein value
Palavras-chave em inglês
Banks milk
Human milk
Infant very low birth weight
Resumo em inglês
Objective: To describe the growth and clinical-laboratory evolution of very low birth weight (VLBW) infants fed with milk from a Human Milk Bank (HMB) according to the caloric and protein value during the hospital stay and in the 6th month of the Corrected Gestational Age (CGA). Method: 40 VLBW infants were included in the study with no intra-uterus growth restriction, divided into 2 groups. Group I (GI) consisted of 10 VLBW infants fed with their own mother's milk and Group II (GII) was made of 30 VLBW infants fed with at least 60% of the milk from an HMB according to the caloric and protein value. During the hospital stay, the acceptance and food progression were analyzed, the clinical intercurrences (sepsis incidence, necrotizing enterocolitis, and bronchopulmonary dysplasia) dosed calcium, phosphorus (in the serum and urine), urea and creatinine and Hb/ Hct. Growth curves were built based on the data relating to the weight, length and cephalic perimeter, being established the nonlinear regression equations that better fit the data of the individual growth parameters for each VLBW infant. Results: The beginning of the enteral diet was, on average, of 1.2 days for G I and 1.3 days for GII and birth weight recovery was, on average, of 7.5 days for G I and 11 days for GII. The full enteral diet was reached, on average, in 5.5 days by G I and 10 days by GII and the period to reach 2kg weight was, on average, of 7.3 weeks for GI and 7.8 weeks for GII. It was verified that GI had a 30% sepsis incidence and GII, 23%. NEC was not found in GI and GII had 10%, being 6.5% 1 A and 3.5% 1B. GI presented urinary calcium > 4 mg/L in 1/10 (10%), urinary phosphorus <1mg/L in 10/10 (100%) and Ca/Cr >0.6 ratio in 1/10 (10%) of the cases; in G II no children presented alterations in the values of the urinary calcium and in the Ca and Cr ratio; 19/30 (63%) presented <1mg/L urinary phosphorus. As for growth, during the hospital stay there was in GI, between the 30 th and 39 th CGA week, in the 50 percentile, on average, a verified ponderal gain of 12.1g / day, a length of 0.75cm / week and a cephalic perimeter of 0.74 cm / week. In G II, from the 28th to the 39th CGA week, in relation to the 50 percentile, on average, a ponderal gain of 15.8 g/day, a length of 1.02cm / week and a cephalic perimeter of 0.76 cm / week. At the moment of hospital discharge the index of exclusive maternal breast feeding was of 9/10 (90%) of the children in GI and 25/30 (83.3%) in GII. In the sixth month of the CGA only one child presented score Z < -2 of W/L (table NCHS-2000). Conclusions: The milk from HMB previously selected for its caloric and protein value afforded VLBW infants with a satisfactory growth during hospital stay and suitable nutrition in the 6th CGA month. Few clinical complications were verified during stay and there was good acceptance of the diet; however, phosphorus deficiency should be monitored.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
MarisadaMattaAprille.pdf (923.16 Kbytes)
Data de Publicação
2007-01-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.