• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2004.tde-25072005-155453
Documento
Autor
Nome completo
Ronaldo Arkader
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2003
Orientador
Banca examinadora
Okay, Thelma Suely (Presidente)
Krebs, Vera Lúcia Jornada
Schvartsman, Claudio
Título em português
"Avaliação da procalcitonina como marcador de sepse e de choque séptico em pacientes pediátricos"
Palavras-chave em português
choque séptico
pediatria
procalcitonina
sepse
Resumo em português
Sepse bacteriana é a maior causa de morbimortalidade na faixa etária pediátrica e neonatal. A detecção precoce do quadro séptico é difícil, devido os sinais iniciais da doença serem inespecíficos. A possibilidade da existência de exame laboratorial capaz de identificar precocemente quadros sépticos melhoraria o prognóstico desses pacientes. Várias proteínas de fase aguda foram estudadas como marcadores de infecção sendo a proteína C reativa (PCR) a mais utilizada. A procalcitonina (PCT), um pró-hormônio, encontra-se elevado precocemente em quadros sépticos em crianças e adultos. Estudo prospectivo com 14 crianças submetidas à cirurgia cardíaca com circulação extra-corpórea (CEC), com dosagens seriadas de procalcitonina e proteína C reativa, serviram como modelo de resposta inflamatória sistêmica sem infecção com dosagens antes da CEC, após a CEC no primeiro, segundo e terceiro dia após cirurgia, enquanto 14 crianças com sepse/choque séptico dosagens seriadas de PCT e PCR foram obtidas sequencialmente antes do tratamento antibioticoterápico e a cada dia até o terceiro dia. Em crianças sépticas a PCT demonstrou ser superior a PCR como marcador de sepse assim como para diferenciar quadros inflamatórios sistêmicos.
Título em inglês
Evaluation of procalcitonin and C reactive protein as a sepsis marker in pediatric patients
Palavras-chave em inglês
pediatric
procalcitonin
sepsis
septic shock
Resumo em inglês
Bacterial sepsis is a major cause of morbidity and mortality in neonates and children. Early detection of bacterial sepsis is difficult because the first signs of this disease may be minimal or nonspecific. The availability of a laboratory test to accurately and rapidly identify septic neonates and children would be of great value in improving the outcome of these patients. Several acute-phase proteins have been used for the diagnosis of bacterial sepsis and C reactive protein (CRP) is the usual marker. It has been reported that the concentration of procalcitonin (PCT), a pro-hormone, is markedly higher in children and adults with sepsis. In a prospective study, 14 children were enrolled after cardiac surgery with cardiopulmonary bypass (CPB), these group represent the non infected children with inflammatory response. Blood samples were obtained before CPB, after CPB, on the first, second and third day after surgery. Another group with 14 children with sepsis or septic shock were enrolled, and blood samples were obtained before antibiotic start, on the first, second and third days. In septic children PCT concentration is a better diagnostic marker of sepsis and to differentiate inflammatory response than CRP.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
tese.pdf (496.82 Kbytes)
Data de Publicação
2005-08-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.