• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2007.tde-11122007-124435
Documento
Autor
Nome completo
Isabel de Camargo Costa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Baldacci, Evandro Roberto (Presidente)
Mendes, Nelson Figueiredo
Sampaio, Magda Maria Sales Carneiro
Título em português
Avaliação da resposta humoral à vacina pneumocócica conjugada 7-valente em grupo de crianças com infecção pelo HIV
Palavras-chave em português
Criança
Formação de anticorpos
Infecções pelo HIV
Streptococcus pneumoniae
Vacinas conjugadas
Resumo em português
A doença pneumocócica invasiva é importante causa de morbi-mortalidade em crianças infectadas pelo HIV. A vacina pneumocócica conjugada 7-valente já teve sua segurança, eficácia e imunogenicidade comprovadas em crianças saudáveis, porém pouco se sabe sobre sua resposta humoral em crianças HIV-positivas. O trabalho avaliou quantitativamente a resposta com anticorpos aos 7 sorotipos pneumocócicos da vacina em um grupo de 40 crianças com infecção pelo HIV. A dosagem de anticorpos IgG contra os polissacárides da cápsula pneumocócica foi realizada através de ensaio imunoenzimático (ELISA). Os anticorpos foram dosados imediatamente antes e um mês após a aplicação da segunda dose da vacina. Utilizaram-se dois diferentes critérios para avaliar a resposta à vacina: títulos de anticorpos > 1.3 µg/mL na sorologia pós-imunização e aumento > 4 vezes nos títulos da sorologia pós em relação à pré-imunização. Observou-se aumento estatisticamente significante dos títulos geométricos médios (TGM) pós-vacinais em relação aos pré-vacinais para todos os sorotipos estudados. Não se observou diferença estatisticamente significante quando se comparou as crianças que haviam recebido a vacina polissacarídea 23-valente e as que não haviam recebido a vacina polissacarídea anteriormente. As crianças menores de 5 anos não apresentaram TGMs pós-imunização significativamente maiores para os sorotipos 6B e 19F. Não foi possível avaliar a interferência do CD4 na resposta sorológica à vacina conjugada pois 95% das crianças apresentavam CD4> 25% no momento da inclusão. Vinte e sete crianças (67.5%) tiveram resposta considerada satisfatória à vacina para 4 ou mais sorotipos vacinais quando se utilizou o valor 1.3 µg/mL como critério de resposta, enquanto, para o critério ascensão de títulos pós-imunização em relação aos pré-imunização de 4 vezes ou mais para pelo menos 4 sorotipos, a resposta foi inadequada (37.5%).
Título em inglês
Evaluation of the humoral response to the heptavalent pneumococcal conjugate vaccine in a group of HIV-infected children
Palavras-chave em inglês
Antibody formation
Child
HIV infections
Streptococcus pneumoniae
Vaccines conjugate
Resumo em inglês
Pneumococcal invasive disease is a important cause of death in HIV-infected children. Heptavalent pneumococcal conjugate vaccine has been shown to be safe, effective and immunogenic in healthy children but little is known about it when it comes to HIV-infected children. We evaluated the quantitative antibody response to the 7 pneumococcal serotypes of the vaccine in a group of 40 HIV-infected children. An enzyme immunoassay (ELISA) was used to measure the IgG antibody response. Antibodies were measured immediately before and 1 month after the second dose of the vaccine. Two criteria of response were used: IgG titers > 1.3µg/mL in the post-immunization serology and an increase of at least 4-fold comparing the post-immunization with the pre-immunization serology. Statistically significant rises in the post-immunization geometric mean titers were observed for the seven serotypes studied. We did not find a statistically significant diference when we compared 2 groups: one that had been previously immunized with the polissacaride vacine and one that had never been immunized with that vaccine before. Children under 5 years of age did not show statiscally diferent median geometric titers for serotypes 6B and 19F when compared to the children > 5 years of age. We could not show CD4 count interference once 95% of the children had CD4 counts > 25%. Twenty-seven (67.5%) of the children were considered to respond satisfactorily to at least 4 of the serotypes included in the conjugate vaccine when the criteria was post-immunization titers > 1.3 µg/mL. When a increase of at least 4-fold between post-immunization and pre-immunization for at least 4 serotypes was used as criteria, our patients did not respond satisfactorily.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
IsabelCamargoCosta.pdf (324.75 Kbytes)
Data de Publicação
2008-01-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.