• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2012.tde-03092012-093812
Documento
Autor
Nome completo
Jadiane Dionisio
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Krebs, Vera Lúcia Jornada (Presidente)
Carvalho, Werther Brunow de
Casella, Erasmo Barbante
Johnston, Cíntia
Tudella, Eloisa
Título em português
Análise da força de preensão palmar em recém-nascidos pré-termo e de termo
Palavras-chave em português
Atividade motora
Força da mão
Lateralidade funcional
Prematuro
Recém-nascido
Sistema nervoso central
Resumo em português
O objetivo do estudo foi descrever e comparar a força de preensão palmar em recém-nascidos de termo (RNT) e pré-termo tardios (RNPT) nas primeiras 72 horas de vida. A força de preensão palmar foi avaliada com o equipamento M-Flex®, sendo realizadas três medidas para cada mão em cada neonato entre 12-24h, 25-48h e 49-72 h de vida. Foi utilizado os testes t-Student e Anova two-way, considerando-se significante p<0,05. Foram estudados 306 recém-nascidos (219 RNT e 87 RNPT),divididos em três grupos. Os RNT apresentaram maior força de preensão quando comparados aos RNPT em cada idade:12-24h (t=4,64, p=0,00); 25-48h (t= 2,54, p=0,01, t=8,02, p=0,00); 49-72h (t=0,95, p=0,01, t= 1,84, p=0,06). O mesmo comportamento foi observado na comparação entre as três idades (força: F=2,67, p=0,00; tempo F=2,18, p=0,02). Na análise de cada grupo os RNT apresentaram maior força de preensão entre 49-72 h de vida, em relação à idade entre 12-24h (t=0,22, p=0,01) e 25-48h (t=0,06, p=0,001), enquanto os RNPT apresentaram diminuição da força (F=3,55, p=0,02) e do tempo (F=23,10, p=0,00) de preensão palmar entre 12 e 72 h. Os autores concluíram que houve aumento significativo da força de preensão palmar nas primeiras 72 horas de vida nos RNT. No entanto, os recém-nascidos pré-termo tardios apresentaram diminuição da força de preensão palmar. A variabilidade da força de preensão palmar observada na comparação entre os gêneros indica similaridade nesta faixa etária. Na comparação entre as mãos, direita e esquerda, não foi identificada preferência manual
Título em inglês
Analysis of the palmar grasping strength in preterm and full-term infants
Palavras-chave em inglês
Central nervous system
Function laterality
Hand strength
Motor activity
Newborn
Preterm
Resumo em inglês
The objective of this study was to describe and compare the palmar grasping strength of full-term (FT) and late preterm (LPT) infants in the first 72 hours of life. The palmar grasping strength was assessed with the M-Flex ® equipment, where three measures were performed for each hand of each infant at ages 12-24 h 25-48 h and 49-72 h of life. The t-Student and two-way ANOVA was used, being considered significant at p <0.05. Overall, 306 infants (219 FT and 87 LPT) were studied, being divided into three groups. FT infants had higher grasping strength and time when compared to LPT infants at the following ages: 12-24h (t = 4.64, p = 0.00), 25-48h (t = 2.54, p = 0.01, t = 8.02, p = 0.00), 49-72h (t = 0.95, p = 0.01, t = 1.84, p = 0.06). The same behavior was observed in the comparison between the three ages (strength: t = 2.67, p = 0.00; time t = 2.18, p = 0.02). In the analysis of each group, FT infants had higher grasping strength between 49 and 72 hours of life when compared to the age between 12 and 24h (t = 0.22, p = 0.01) and between 25 and 48 h (t = 0.06, p = 0.001), while LPT infants showed reduced palmar grasping strength (F = 3.55, p = 0.02) and time (F = 23.10, p = 0.00) between 12 and 72 h. The authors concluded that there was significant increase in the palmar grasping strength in the first 72 hours of life for FT infants. However, late preterm infants showed lower palmar grasping strength. The variability in the palmar grasping strength observed in the comparison between genders indicates similarity in this age group. In the comparison between right and left hands, no manual preference was identified
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
JadianeDionisio.pdf (1.07 Mbytes)
Data de Publicação
2012-09-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.